The Pride of the Yankees

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Pride of the Yankees
O Ídolo (PT)
Ídolo, Amante e Herói (BR)
 Estados Unidos
1942 • p&b • 128 min 
Direção Sam Wood
Produção Samuel Goldwyn
Elenco Gary Cooper
Teresa Wright
Babe Ruth
Walter Brennan
Dan Duryea
Gênero drama biográfico
Idioma inglês
Distribuição RKO Radio Pictures
Página no IMDb (em inglês)

The Pride of the Yankees (Ídolo, Amante e Herói (título no Brasil) ou O Ídolo (título em Portugal)) é um filme estadunidense de 1942, do gênero drama biográfico, dirigido por Sam Wood e estrelado por Gary Cooper e Teresa Wright. O filme é uma biografia sentimental de Lou Gehrig, primeira base do New York Yankees. Como a maioria das produções de Samuel Goldwyn, esta também é classe A: a bela fotografia é de Rudolph Maté, o desenho de produção foi assinado por William Cameron Menzies e o roteiro, de uma história de Paul Gallico, contou com Herman Mankiewicz. Tudo isto, mais o elenco estelar e a direção comovente[1] de Sam Wood, asseguraram ao filme onze indicações ao Oscar e lhe garantiram uma estatueta, na categoria de Melhor Edição.

Para um personagem que atuou em 2.130 jogos consecutivos da Major League, pouco tempo é dedicado a mostrar partidas de beisebol. Isto se explica pela pouca intimidade do astro Cooper com o esporte.[1] Em compensação, vários ídolos do taco-e-luva têm participações especiais: Babe Ruth, Bill Dickey, Mark Koenig e Bob Meusel.

Ao contrário da maioria dos outros filmes sobre beisebol,[2] The Pride of the Yankees foi um sucesso de bilheteria, o maior da RKO Pictures no ano.[1]

A história de Lou Gehrig foi recontada em 1978, no telefilme A Love Affair: The Eleanor and Lou Gehrig Story, com Edward Herrmann e Blythe Danner, sob a direção de Fielder Cook.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme começa antes da Primeira Guerra Mundial, com o jovem Lou e seus sonhos de tornar-se esportista profissional. Para satisfazer a vontade dos pais, que desejam vê-lo engenheiro, matricula-se na Columbia University. Lá, torna-se atleta conhecido e respeitado. Essa condição, e a ajuda do jornalista Sam Blake, abrem-lhe as portas do New York Yankees, com quem assina um contrato. Ele também conhece e finalmente casa-se com Eleanor Twitchell. Em 1939, descobre que sofre de esclerose lateral amiotróficauma, doença fatal que o levará à morte dois anos mais tarde.

Premiações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Categoria Situação
Oscar Melhor Filme
Melhor Ator (Gary Cooper)
Melhor Atriz (Teresa Wright)
Melhor História Original
Melhor Roteiro Adaptado
Melhor Fotografia (Preto e branco)
Melhor Edição
Melhor Direção de Arte
Melhor Trilha Sonora
Melhores Efeitos Especiais
Melhor Mixagem de Som
Indicado
Indicado
Indicado
Indicado
Indicado
Indicado
Vencedor
Indicado
Indicado
Indicado
Indicado
Film Daily Dez Melhores do Ano Incluído

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Gary Cooper Lou Gehrig
Teresa Wright Eleanor Twitchell
Babe Ruth Babe Ruth
Walter Brennan Sam Blake
Dan Duryea Hank Hanneman
Elsa Janssen Mamãe Gehrig
Ludwig Stossel Papai Gehrig
Virginia Gilmore Myra Tinsley
Bill Dickey Bill Dickey
Ernie Adams Miller Huggins
Pierre Watkin Frank Twitchell
Harry Harvey Joe McCarthy
Bob Meusel Bob Meusel
Mark Koenig Mark Koenig
Bill Stern Bill Stern
Lane Chandler Mark (não-creditado)
Rex Lease Espectador (não-creditado)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c JEWELL, Richard B. e HARBIN, Vernon, The RKO Story, terceira impressão, Londres: Octopus Books, 1984 (em inglês)
  2. EDER, Bruce. The Pride of the Yankees. Rovi. Página visitada em 25 de setembro de 2012.

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • JEWELL, Richard B. e HARBIN, Vernon, The RKO Story, terceira impressão, Londres: Octopus Books, 1984 (em inglês)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]