The Shootist

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
The Shootist
O atirador (PT)
O último pistoleiro (BR)
 Estados Unidos
1976 • cor • 100 min 
Direção Don Siegel
Roteiro Glendon Swarthout (novela)
Scott Hale
Miles Hood Swarthout
Elenco John Wayne
Lauren Bacall
Ron Howard
James Stewart
Género western
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Shootist (br: O último pistoleiro / pt: O atirador) é um filme estadunidense de 1976, do gênero western, dirigido por Don Siegel. O roteiro é baseado em livro publicado em 1975, de Glendon Swarthout.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Faroeste psicológico, último filme da carreira de John Wayne (1907-1979). Ressoa como um requiem à mitologia do ator, seu personagem, como ele próprio, é uma legenda anacrônica, sofre de câncer e tem os dias contados.

O filme conta o final da vida de John Bernard (J.B.) Books, um veterano e famoso pistoleiro apelidado de "shootist", que no passado já havia matado mais de trinta homens. Em 1901, ele sofre de uma doença terminal, um câncer na próstata, e vai à Carson City, Nevada. No livro era El Paso.

Sua intenção é a de visitar um médico, seu velho amigo, Doc E.W. Hostetler, em busca de uma segunda opinião. Depois de confirmado o diagnóstico, o qual prevê morte próxima, Books aluga um quarto da viúva 'Bond', apelido que significa mulher. A presença de Books vira notícia em toda a região.

Enquanto o delegado Thibido exulta ao saber que o mitológico Books irá morrer na cidade, Bond Rogers receia os efeitos nocivos que o pistoleiro pode acarretar ao filho, que adora super-heróis, Gillom. Em sua agonia, Books deve defrontar-se com repórteres interessados em cobrir a morte de um mito e com pistoleiros dispostos a desafiá-lo a um último duelo, como Pulford, Cobb e Sweeney.

Reunindo veteranos atores, esta homenagem à velha Holywood e à mitologia do faroeste marcou a despedida de Wayne como um tributo à glória do ator: o passado herói é invocado em cenas de antigos westerns de Ford, Hawks e Farrow, interpretados por Wayne. Música de Elmer Bernstein.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o
  • Foi o último filme do ator John Wayne.
  • O personagem de J.B. Books serviu de paralelo aos últimos dias da vida de John Wayne, que morreria três anos depois, de câncer no estômago. O fato da produção saber da doença do ator influenciaria e inspiraria muito dos diálogos e cenas do filme.
  • O protagonista do filme era para ser George C. Scott, mas Wayne, ao saber do roteiro, pediu para fazer o papel. Mesmo com dúvidas sobre a sua saúde, Wayne foi aceito e conseguiu concluir as filmagens.
  • O roteiro previa uma cena em que Books atirava em seu inimigo pelas costas. Wayne pediu para mudar, alegando que em seus mais de 250 filmes, nunca fora mostrado atirando em alguém dessa forma.
  • Wayne pediu para usar o mesmo cavalo que montara em True Grit, pois havia gostado daquela montaria, e teve seu pedido atendido.

Referências[editar | editar código-fonte]