The Sugarcubes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Sugarcubes
Informação geral
Origem Reykjavik
País  Islândia
Gênero(s) Rock alternativo
Período em atividade 1986 - 1992
Gravadora(s) One Little Indian
Integrantes
Björk Guðmundsdóttir
Sigtryggur Baldursson
Einar Örn Benediktsson
Einar Melax
Þór Eldon
Bragi Ólafsson
Margrét Örnólfsdóttir

The Sugarcubes (sykurmolarnir, no original Islândes) foi uma banda islândesa de rock alternativo, é considerada a primeira banda da Islândia a atingir reconhecimento internacional.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

Explosão do Underground e Rokk í Reykjavík[editar | editar código-fonte]

Em meados dos anos 80 a Islândia passava por várias mudanças culturais musicais, sobretudo no cenário Undreground com o surgimento de várias bandas independentes, dentre elas se destacaram os grupos Tappi Tikarras e Purrkur Pillnikk, a primeira liderada pela jovem vocalista Björk Guðmundsdóttir e a segunda pelo vocalista e trompetista Einar Örn Benediktsson, essas bandas obtiveram certo reconhecimento local, principalmente pelo destaque que ambas receberam no documentário Rokk í Reykjavík, um importante documentário registrado entre 1981 e 1982 que retrata com bastante detalhe as mudanças que a cena musical Islândesa estava passando na época. Esses importantes eventos serviram de embrião para o surgimento de uma banda paralela chamada KUKL.

KUKL e misturas musicais[editar | editar código-fonte]

Em Agosto de 1984 o produtor musical Ásmundur Jónsson da Gram Records, com o intuito de formar um super grupo para realizar o último episódio de um programa de rádio local chamado Áfangar, reuniu Björk Guðmundsdóttir (vocal, Tappi Tikarras), Einar Örn Benediktsson (vocal e trompete, Purrkur Pillnikk), Einar Arnaldur Melax (teclado, Medúsa), Birgir Mogensen (baixo, Spilafífl), Guðlaugur Kristinn Óttarsson (guitarra, Þeyr) e Sigtryggur Baldursson (bateria, Þeyr) para formar o grupo que ficou conhecido como KUKL (bruxa em islândes). Fazendo uma mistura complexa de rock gótico, punk, jazz e música rítmica, o grupo lançou em 1984 o álbum The Eye, em 1985 fizeram um disco ao vivo chamado KUKL à Paris 14.9.84 e em 1986 lançam outro álbum de estúdio chamado Holidays in Europe (The Naughty Nought), ainda naquele ano o grupo resolve se dissolver, pois segundo relato do próprio vocalista da banda Einar Örn Benediktsson "o grupo estava a um passo do criativo para o insuportável", e a vocalista Björk Guðmundsdóttir estava em uma gravidez já bastante avançada e precisava de um tempo para descançar.

O Nascimento de Sindri e The Sugarcubes[editar | editar código-fonte]

Mesmo com o fim do KUKL os musicos não interromperam suas atividades musicais, dessa vez resolveram se reunir novamente, mas sem nenhum comprometimento, apenas para diversão e relaxamento, e no dia 08 de junho de 1986 formaram o The sugarcubes, data esta que coincide com o nascimento do filho de Björk Guðmundsdóttir, Sindri Eldon. O The Sugarcubes agora é formado por Björk Guðmundsdóttir e Einar Örn Benediktsson nos vocais, Þór Eldon na guitarra, Einar Arnaldur Melax no teclado, Bragi Ólafsson no baixo e Sigtryggur Baldursson na bateria. Com uma sonoridade exótica e agridoce, o grupo acabou despertando o interesse do selo independente britânico One Little Indian, que decidiu apostar no grupo e em 1986 lançou o single Einn Mol'á Mann, que continha a musica que acabou se tornando a mais conhecida do grupo Amæli, que em 1987 ganhou uma versão em inglês chamada Birthday sendo considerada a primeira musica pop islândesa a fazer sucesso fora do país. Aproveitando a boa receptividade que o banda estava tendo na cena pop européia (mesmo não sendo a intenção, já que os musicos haviam se reunido apenas para divertimento), o grupo lançou mais dois singles, Deus e Coldsweat.

Life´s Too Good e Turnê Americana[editar | editar código-fonte]

Em abril de 1988 o The Sugarcubes lança seu primeiro album Life´s Too Good pelo selo Elektra em parceria com o selo independente One Little Indian, o album foi muito bem recebido pela crítica especializada na época e o single da musica Birthday foi escolhido como "single da semana" pelas revistas Melody Maker e NME. Sendo que nos Estados Unido o single Motorcrash entrou no Top 10 nas paradas de rock moderno. Nesse mesmo periodo a banda grava vários clipes musicais para o lançamento de seus singles. No clipe da musica Motorcrash uma das coadjuvantes do video é a amiga do grupo Margrét Örnólfsdóttir "Magga", que era tecladista da banda Reptile, que depois de um tempo acaba fazendo parte do The Sugarcubes entrando no lugar do tecladista Einar Arnaldur Melax. Com todo o destaque que o grupo estava tendo, foi concedida sua primeira turnê fora da Europa, com shows nos Estados Unidos, onde a banda se apresentou em várias Universidades e casas de show.

Em 2006 o albúm Life too Good foi citado no livro "1001 disco para ouvir antes de morrer" (1001 Albums You Must Hear Before You Die) de Robert Dimery, co-fundador da Revista Rolling Stone.

Bad Taste e Here Today, Tomorrow Next Week[editar | editar código-fonte]

Com os lucros obtidos com a popularidade de seu primeiro albúm o grupo funda seu próprio selo e editora chamado Bad Taste Ltd (Smekkleysa no original Islândes), com o intuito de lançar grupos independentes, da Islândia ou não, e também publicar livros de contos e poesias.

Em 1989 é lançado seu segundo álbum de estúdio Here Today, Tomorrow Next Week. O álbum não foi tão bem recepcionado quanto seu antecessor, mas os singles das musicas Regina e Planet atingem o 1º lugar nas paradas Indie britânica. Após o lançamento do álbum o grupo parte em uma extensa turnê internacional, tocando pela primeira vez no Japão, mas desentendimentos internos estavam tirando o foco do grupo, pois a propósta inicial de ser um projeto musical sem compromisso não estava mais dando para ser cumprida. Então após o termino da turnê o grupo faz um descanso, e os musicos se focam em seus projetos individuais, passando o ano de 1990 sem muitas aparições públicas.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Compilações[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "Einn Mol'á Mann" (1986)
  • "Birthday" (1988) - Life's Too Good
  • "Coldsweat" (1988) - Life's Too Good
  • "Deus" (1988) - Life's Too Good
  • "Motorcrash" (1988) - Life's Too Good
  • "Regina" (1989) - Here Today, Tomorrow Next Week!
  • "Tidal Wave" (1989) - Here Today, Tomorrow Next Week!
  • "Planet" (1990) - Here Today, Tomorrow Next Week!
  • "Hit" (1992) - Stick Around For Joy
  • "Walkabout" (1992) - Stick Around For Joy
  • "Vitamin" (1992) - Stick Around For Joy
  • "Leash Called Love" (1992)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of Iceland.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical da Islândia, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.