The Wall Live in Berlin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

The Wall Live in Berlin foi um concerto realizado em 21 de julho de 1990. O show foi encomendado pela prefeitura de Berlim, com a organização de Roger Waters, ex-lider da banda Pink Floyd. 350 mil pessoas pagaram, na época, 41 marcos para assistir o concerto realizado no terreno entre a Potsdamer Platz e o Portão de Brandemburgo, terreno esse que ficou conhecido como "terra sem dono", devido a construção do muro que dividiu a cidade. É considerado um dos maiores espetáculos da história da música, tanto pela gigantesca estrutura e organização, como pela presença de bandas, corais, orquestras, bandas militares e até pelo seu simbolismo poético, visto que o concerto foi realizado justamente para comemorar a queda do Muro de Berlim, ocorrida oito meses antes. No Brasil, o show foi transmitido ao-vivo pela TV Bandeirantes[1] e, em 2003, foi lançado e remasterizado um DVD do evento pela Mercury (Universal Music).

O show aconteceu em um terreno entre o Portão de Brandemburgo e Potsdamer Platz.

Contexto Histórico[editar | editar código-fonte]

Em 1989, ocorreu a queda do Muro de Berlin, que marcou o fim da divisão entre o mundo capitalista e o socialista.[2] Na história do álbum The Wall (O Muro) há um muro imaginário que aos poucos isola o protagonista da vida real, o que afasta seus amigos e familiares. A queda deste muro representa não só o fim da divisão, mas como o fim de um medo - o medo de se revelar, equiparado ao medo de uma guerra nuclear que assolava todo o mundo, a Guerra Fria.[3]

Roger Waters e sua trupe[editar | editar código-fonte]

Para efetuar o espetáculo, Roger Waters contou com a seguinte banda:

Músicas executadas e seus respectivos convidados[editar | editar código-fonte]

  • 25 - The Tide Is Turning - todos se juntaram nesta última música

Referências

  1. 60 anos de televisão no Brasil - Shows ao vivo. Visitado em 26 de março de 2013.
  2. A Queda do Muro de Berlim. Visitado em 26 de março de 2013.
  3. The Wall (em inglês). Visitado em 26 de março de 2013.