The Washington Post

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma menina segura o jornal Washington Post do dia 21 de julho de 1969 com a manchete: "'A Águia Pousou' - Dois Homens Caminham na Lua."

O The Washington Post (literalmente "O Correio de Washington"), mais conhecido por Washington Post, ou até mesmo por Post, é um dos maiores e talvez o mais antigo jornal em Washington, D.C. (fundado em 1877), a capital dos Estados Unidos, localizada no Distrito de Colúmbia, entre os estados de Maryland e Virgínia.

O periódico ganhou fama mundial no começo dos anos setenta por sua investigação do caso Watergate, realizada pelos repórteres Bob Woodward e Carl Bernstein, grandes responsáveis pelo fim do mandato de Nixon na presidência. Por este feito, o Post ganhou o prêmio Pulitzer por serviço público.

O Post é um dos líderes no jornalismo diário dos Estados Unidos, ao lado do The New York Times, conhecido por suas reportagens variadas e cobertura internacional; do The Wall Street Journal, conhecido por suas reportagens financeiras; e do Los Angeles Times. O Post, previsivelmente, distingui-se pela reportagem dos trabalhos da Casa Branca, do congresso, e outros aspectos do governo norte-americano.

Na busca de manter tamanha credibilidade, o "The Washington Post" baniu recentemente uma de suas jornalistas mais conceituadas: Sari Horwitz. Ela ficará afastada do trabalho no periódico até meados de junho de 2011 graças a duas acusações de plágio na investigação do caso do atirador Jared Lee Loughner. Horwitz admitiu ter copiado partes da publicação sobre o assunto do diário "Arizona Republic".

Diferentemente do New York Times e do The Wall Street Journal, contudo, o Post se considera um jornal regional, e atualmente não imprime uma edição nacional diariamente para distribuição longe da costa oeste. Entretanto, o Post publica a edição National Weekly Edition (edição semanal nacional), que combina histórias da semana inteira. A maioria dos leitores do Post está localizada no Distrito de Columbia, nos subúrbios de Maryland e Virginia.

Segundo dados de Outubro de 2005, a média de circulação nos dias de semana do Post é de 715.181, e aos sábados de 983.243, de acordo com o Audit Bureau of Circulations (agência de auditoria de circulações) , fazendo dele o quinto maior jornal no país por circulação, atrás apenas do The New York Times, Los Angeles Times, The Wall Street Journal e USA Today. Ainda que sua circulação (como a maioria dos jornais) tenha caído, o Post tem uma das maiores taxas de penetração de mercado nos EUA.

Em 8 de agosto de 2013, foi vendido para o presidente da empresa Amazon.com, Jeff Bezos, por 250 milhões de dólares.[1] [2] [3]

Referências

  1. CBN Internacional] (8 de agosto de 2013). 'Washington Post' será vendido para fundador da Amazon por US$ 250 milhões (em português brasileiro). Página visitada em 5 de agosto de 2013.
  2. O Globo (8 de agosto de 2013). Jeff Bezos compra o 'Washington Post' por US$ 250 milhões (em português brasileiro). Página visitada em 5 de agosto de 2013.
  3. G1 (8 de agosto de 2013). Presidente da Amazon vai comprar o 'Washington Post' (em português brasileiro). Página visitada em 5 de agosto de 2013.