The Witcher 2: Assassins of Kings

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Witcher 2: Assassins of Kings
Desenvolvedora CD Projekt RED
Publicadora(s) POL CD Projekt Enhanced Edition
Compositor(es) Adam Skorupa
Krzysztof Wierzynkiewicz
Motor REDengine com física Havok e SpeedTree
Plataforma(s) Microsoft Windows
Xbox 360[3]
OS X[4]
Linux
Série The Witcher
Data(s) de lançamento Microsoft Windows
17 de maio de 2011
Xbox 360
17 de abril de 2012
OS X
18 de outubro de 2012
Linux e SteamOS
24 de maio de 2014
Gênero(s) RPG de ação, hack and slash
Modos de jogo Um jogador
Mídia DVD, download
Último
Último
The Witcher
The Witcher 3: Wild Hunt
Próximo
Próximo

The Witcher 2: Assassins of Kings (em polaco: Wiedźmin 2: Zabójcy Królów) é um jogo eletrônico dos gêneros RPG de ação e hack and slash desenvolvido pelo estúdio polonês CD Projekt RED para Microsoft Windows, Xbox 360, OS X, Linux e SteamOS.[5] É a sequência do videogame de 2007 The Witcher, lançado internacionalmente em 17 de maio de 2011 para Microsoft Windows, e em 17 de abril de 2012 para Xbox 360. Assim como seu predecessor, o jogo é baseado nas séries de livros de mesmo nome, do autor polaco Andrzej Sapkowski. O jogo tem sido um sucesso comercial e de crítica, vendendo mais de 1,7 milhão de unidades para o PC e o Xbox 360 até maio de 2012.[6]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Captura de tela da versão para PC

A jogabilidade de The Witcher 2 no PC tem um desvio marcado em relação a seu antecessor, já que o movimento é unicamente por meio do teclado e o combate transforma-se de um mini-game rítmico para um estilo mais rápido. O botão esquerdo do mouse é usado para ataques rápidos, porém fracos, e o botão direito do mouse para ataques mais lentos, mas que causam mais dano.

As habilidades de armar uma armadilha e de mirar e atirar armas a distância foram adicionas ao sistema de combate. Geralt também tem um arsenal ofensivo e defensivo aperfeiçoado, com uma grande variedade de armas brancas e de longo alcance, armaduras, bombas, armadilhas e armas secundárias, como machados e pás. Upgrades são divididos em quatro categorias distintas: Treinamento, que inclui melhorias gerais para várias habilidades. Deve-se investir nesta antes de começar outras categorias; Manejo de espadas, que aumenta as habilidades de Geralt na luta com espadas; Alquimia, que inclui privilégios como reduzir efeitos negativos de poções; e Magia, que melhora os Sinais Witcher.

The Witcher 2 também apresenta a inclusão de um modo stealth, onde o jogador deve ficar indetectado enquanto tenta alcançar um certo objetivo. Os jogadores têm a opção de atordoar inimigos se Geralt consegue chegar por trás deles, mas o jogador pode escolher por uma abordagem mais direta e simplesmente derrotar os guardas em combate. Diversos novos minigames foram introduzidos, incluindo luta com punhos e queda de braço.

História[editar | editar código-fonte]

The Witcher 2: Assassins of Kings contém muitos caminhos e linhas de história diferentes, assim como múltiplos finais. Como no primeiro jogo, o jogador toma controle de Geralt de Rivia, um dos poucos bruxos (witchers) restantes. Bruxos são humanos geneticamente encantados e treinados para lutar contra monstros desde jovens. Eles possuem poderes especiais, divergindo para cada bruxo. Estes incluem alquimia, magia e manejo de espadas.

[editar | editar código-fonte]

Durante o prólogo, Geralt é interrogado em uma prisão no reino de Temeria por Vernon Roche, o comandante de um grupo das forças especiais temerianas, conhecido como Blue Stripes (Listras Azuis), a respeito do assassinato do rei de Temeria, o rei Foltest. Geralt conta os eventos que levaram à morte de Foltest, durante os quais ele agiu como guarda-costas de Foltest. Durante uma revolta contra Foltest por parte das famílias nobres de Temeria, Foltest pessoalmente liderou a batalha, com o objetivo de recuperar seus filhos bastardos, Anais e Boussy, que estavam sendo mantidos pelos rebeldes. Quando Foltest encontra seus filhos, é assassinado por um homem disfarçado como um monge cego, que escapa antes de Geralt conseguir reagir. Geralt é então encontrado pelas forças temerianas e acusado de matar o rei. Depois de ouvir a história de Geralt, Roche decide que Geralt é inocente e ajuda-o a escapar da prisão. Os dois, junto com a feiticeira Triss Merigold, companheira de Geralt e conselheira real de Foltest, viajam então à feitoria chamada Flotsam, em busca do assassino do rei.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Membros da CD Projekt RED recebendo um prêmio da European Games na Gamescom 2012

The Witcher 2: Assassins of Kings foi anunciado oficialmente em 18 de setembro de 2009.[3] A CD Projekt RED desenvolveu uma engine própria para o jogo,[7] diferentemente do primeiro título, que usou uma versão modificada da Aurora Engine, da Bioware. O jogo também incorpora a engine de física Havok.

Em 25 de março de 2011, a CD Projekt RED lançou o primeiro vídeo de gameplay, apresentando uma variedade de diferentes métodos nos quais um jogador podia completar uma fase. Outro vídeo de gameplay foi revelado na Gamescom, mostrando os variados personagens e opções do jogo. O jogo apresenta um sistema de diálogo ramificado com dublagem completa, sendo o elenco, a direção e as gravações feitas em Londres. Também foi confirmado que o jogo teria 16 finais diferentes.[8]

Em 2 de junho de 2011, uma versão para Xbox 360 foi anunciada, com uma confirmação de que seria lançada no final do ano seguinte.[9] Entretanto, em 1 de agosto de 2011, a data de lançamento para o console da Microsoft foi adiada para o primeiro trimestre de 2012, para dar aos desenvolvedores "mais tempo expandindo e polindo certos elementos da jogabilidade" e tempo suficiente para lidar com questões legais em relação aos direitos de distribuição do jogo.[10]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Em 14 de abril de 2011, a CD Projekt RED anunciou, durante a Conferência de Primavera de 2011, que as cópias físicas do jogo usariam a DRM SecuRom. Entretanto, a proteção ainda permitiria um número de instalações ilimitado em um número de PCs ilimitado, com a possibiliade de se jogar em até cinco computadores ao mesmo tempo. Também foi confirmado que não haveria qualquer tipo de censura ou diferenças na jogabilidade entre diferentes regiões.[11] The Witcher 2 também foi distribuído por meio de diferentes serviços de distribuição digital, como o Steam e o próprio serviço da CD Projekt RED, GOG.com. A versão vendida no site GOG.com foi a única a não ter nenhum tipo de DRM no lançamento.

Em 3 de maio de 2011, a Namco Bandai confirmou que o lançamento australiano do jogo seria modificado para atender à classificação MA15+. A edição relaciona-se especificamente a uma quest secundária na qual é oferecido sexo a Geralt por completar a quest. Na versão australiana, Geralt rejeita a oferta automaticamente.[12] Três semanas após este anúncio, o jogo foi removido da loja Steam australiana, causando injúria contra a comunidade gamer da Austrália.[13] Além disso, a CD Projekt RED anunciou que o preço da versão australiana na loja GOG.com seria aumentado por conta de problemas com licenciamento, mas os consumidores ainda poderiam fazer a pré-compra pelo preço original até 17 horas antes da mudança.[14]

The Witcher 2: Assassins of Kings foi lançado para PC em 17 de maio de 2011 em distribuição física e digital.[15] A rede de supermercados do Reino Unido Tesco lançou a versão para consoles do jogo em 13 de abril de 2012, numa sexta-feira, 4 dias antes do lançamento programado para 17 de abril. Foi pedido à Tesco que tirassem o jogo das prateleiras até a data de lançamento oficial.[16]

Marketing[editar | editar código-fonte]

Evento de lançamento de The Witcher 2 em Kiev

A edição polonesa de maio de 2011 da revista Playboy apresentou a personagem Triss semi-nua na capa.[17] No mesmo mês, o primeiro-ministro polonês Donald Tusk deu ao presidente estadunidense, Barack Obama, diversos presentes depois de sua visita à Polônia, incluindo a Edição de Colecionador de The Witcher 2.[18]

Na Rússia, a publicadora 1C Company lançou um calendário pornográfico juntamente com cópias do jogo, com a modelo internacional Ayya Azanova como Triss.[19] A GOG promoveu o jogo reduzindo o preço de The Witcher uma semana antes do lançamento da sequência, encorajando os jogadores a importarem seus saves do primeiro jogo para o segundo.[20] A loja Steam ofereceu três itens promocionais de The Witcher 2 para o jogo Team Fortress 2, incluindo o cabelo de Geralt, uma espada e um colar, todos limitados à classe Scout do jogo.[21]

Atualizações[editar | editar código-fonte]

No lançamento, muitos da crítica especializada e jogadores reclamaram sobre problemas com a ativação do jogo, dificuldades ao registrarem-se, e performance baixa em sistemas high-end com placas de vídeo da Nvidia e da AMD. O patch 1.1 para o jogo resolve alguns dos problemas mencionados.[22]

O patch 1.1 também removeu o DRM.[23] A Tech Spot reclamou que, baseado em relatos de usuários, o DRM na versão física de The Witcher 2 reduziu drasticamente a taxa de frames e aumentou o tempo de carregamento.[24] O patch 1.1 aumentou a taxa de frames simplesmente removendo o DRM.[24] As notas de lançamento indicam que o jogo "agora funciona de 5 a 30% mais eficientemente, e os tempos de loading diminuíram. O aumento da eficiência dependerá da configuração do sistema e da versão do jogo."[24] As notas de lançamento também afirmaram que os donos de versões físicas do jogo notariam melhorias mais significativas.[24]

Jogadores que compraram The Witcher 2: Assassins of Kings pela loja Steam tiveram que baixar 9GB de patches para atualizar o jogo para as versões 1.1 e 1.2, respectivamente. Em contraste a isso, o patch 1.1 para versões não-Steam foi de apenas 15MB. Em uma entrevista com a Eurogamer.net,[25] um desenvolvedor da CD Projekt relatou que eles estavam cientes do problema e trabalhavam com a Valve para resolver o problema.

  • O patch 1.2 traz uma grande quantidade de correções, como eliminar problemas de balanceamento entre o personagem principal, Geralt, e seus inimigos, enquanto melhorava características como o sistema de importar save games, que permite que arquivos de The Witcher sejam trazidos para o segundo jogo.[26]
  • A CD Projekt RED depois lançou o patch 1.3, que inclui muitos pedidos de fãs, como ajustes de dificuldade para o Prólogo do jogo, suporte a uma variedade de proporções de tela e vários fixes. Bem como a longa lista de mudanças, este update também traz a DLC gratuita "A Sackful of Fluff", com uma nova quest.[27]
  • Em 10 de agosto, foi lançada uma correção 1.35, abordando certos problemas que podem ter sido causados pelo patch 1.3. Alguns dos problemas maiores corrigidos incluem: sombras não sendo mostradas corretamente com o 3D Vision e conquistas Steam não sendo registradas.[28]
  • Em 27 de setembro, a CD Projekt RED lançou um changelog para o update versão 2.0,[29] que foi lançado dois dias depois. Três grandes novidades foram adicionadas, incluindo o novo modo Arena, no qual jogadores podem lutar contra ondas de inimigos, um novo sistema de Tutorial, que, aos poucos, introduz todos os sistemas complexos usados pelo RPG, e um modo especial dificuldade Dark, que oferece um grande desafio aos jogadores, assim como recompensas únicas dos itens Dark. O patch também traz uma variedade de melhorias e correções de bugs, do sistema de mira reformulado à defesa melhorada, que não é mais dependente da quantidade de Vigor, bem como outras coisas.[30]
  • Em 18 de junho de 2012, a CD Projekt RED lançou um novo patch 3.2 para a Enhanced Edition de The Witcher 2, que modifica a interface de usuário significativamente. David Block, que originalmente criou essa modificação, agora trabalha na CD Projekt RED e é o autor desse patch. O mod adiciona diversas melhorias ao jogo, como o minimapa, alquimia, descrição de itens, categorias, negociação, elaboração de itens, e mais.[31]

Enhanced Edition[editar | editar código-fonte]

Em 27 de janeiro de 2012, a CD Projekt RED anunciou uma "Enhanced Edition" (Edição Aprimorada) de The Witcher 2 por meio de sua subsidiária GOG.com, que foi lançada em 17 de abril de 2012 no Xbox 360.[32] A Enhanced Edition adicionou mais de 10GB de novos conteúdos, incluindo quatro horas de gameplay, mais de trinta minutos de cinemáticas, incluindo uma nova introdução e um novo epílogo, além de uma série de correções para jogabilidade e interface. Todos os compradores que já tinham adquirido The Witcher 2 receberam um upgrade gratuito para a Enhanced Edition, e puderam fazer o pré-carregamento do update em 11 de abril de 2012. Todas as novas cópias no PC e Xbox 360 passaram a trazer o conteúdo adicional a bordo.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

 Recepção
Pontuação geral
Agregador Pontuação
GameRankings (PC) 87.97%[33]
(X360) 87.25%[34]
Metacritic (PC) 88/100[35]
(X360) 88/100[36]
Resultados das análises
Publicado por Resultado
Eurogamer 9/10[37]
Game Informer 9.5/10[38]
GameSpot 9/10[39]
GamesRadar 10/10[40]
GameTrailers 9.4/10[41]
IGN 9/10[42]

The Witcher 2: Assassins of Kings recebeu reviews favoráveis em geral.[33] [34] [35] [36] Os críticos em geral elogiaram as mecânicas de combate, customização, gráficos, cenários, imersão e enredo.[40] [43] [44] [45] [46] A PC Gamer sentiu que as mecânicas de combate e o final do jogo foram os pontos fracos.[43] Tom chick, do site 1UP, deu ao jogo uma nota 'A' e comentou sobre seus "ricos gráficos que não precisam ser vistosos, sistema de combate complexo e desafiador, e uma excelente escrita de fantasia".[47] A Game Informer deu ao jogo uma "pontuação platina" e mencionou que "A brilhante aventura de fantasia dark é tão boa no console quanto foi no PC".[38]

Uma fonte de controversas sobre o jogo é a dificuldade do combate, especialmente durante as primeiras horas de jogo. Alguns avaliadores, como a Eurogamer, elogiaram a dificuldade do prólogo, explicando que "[o jogo] não te trata como um jogador... mas como um adulto, livre para fazer suas escolhas e sofrer em uma história em que nem todos recebem o que merecem".[37]

O jogo recebeu mais de 50 prêmios por melhores gráficos, melhor adaptação, melhor história, melhor jogo de PC, melhor RPG e Game of the Year (Jogo do Ano).[48]

Vendas[editar | editar código-fonte]

Em 30 de agosto de 2011, a Revista de Negócios de Warsaw relatou que The Witcher 2 vendeu mais de 940,000 cópias.[49] De acordo com Piotr Nielubowicz, um membro de diretoria da CD Projekt RED, a companhia estava esperando por um número de vendas semelhante.[49] Dessas 940,000 cópias vendidas, 200,000 foram em vendas digitais.[49]

Em uma reportagem separada datada de 11 de novembro de 2011, a PC Gamer relatou estatísticas similares para vendas digitais de The Witcher 2.[50] De acordo com a PC Gamer, as vendas combinadas das lojas Direct2Drive, Impulse e Gamersgate totalizaram 10,000 unidades.[50] GOG vendeu 40,000 cópias.[50] No mesmo período, 200,000 cópias de The Witcher 2 foram vendidas na loja Steam.[50]

Em 30 de maio de 2012, o jogo vendeu 1,7 milhão de cópias.[51]

Em 6 de fevereiro de 2013, o número de vendas do jogo somado às vendas de seu antecessor ultrapassaram os 5 milhões.[52]

Sequência[editar | editar código-fonte]

The Witcher 3: Wild Hunt foi anunciado pela CD Projekt RED em 5 de fevereiro de 2013, e tem previsão de lançamento para 2014 na REDEngine 3 para PC, Xbox One e PlayStation 4. Foi revelado que será o último jogo da saga The Witcher focado em Geralt (ainda que não necessariamente o último título The Witcher) e que o mundo do jogo será cerca de "35 vezes maior que o de The Witcher 2".

Referências[editar | editar código-fonte]

CONTEÚDO aberto. In: Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <https://en.wikipedia.org/wiki/The_Witcher_2:_Assassins_of_Kings> Acesso em: 3 mar 2013.

  1. Sliwinski, Alexander. Warner Bros. casting Witcher 2 for Xbox 360 in NA Joystiq. Visitado em 2011-10-24.
  2. French Court Declares Namco Bandai the European Distributor of Xbox Witcher 2 Kotaku (2011-12-07). Visitado em 2011-12-29.
  3. a b Peckham, Matt (2010-03-25). The Witcher 2 Announced, 'Non-Linear' with 'Smoother' Combat PCWorld. Visitado em 2011-06-04.
  4. The Witcher 2 Is Coming To Mac Forbes (2012-05-30). Visitado em 2012-08-15.
  5. MARSHALL LEMON (22 MAY 2014 4:37 PM). The Witcher 2 Enhanced Edition Launches for Linux and SteamOS escapistmagazine.com. Visitado em 11 JUN 2014 03:27 AM.
  6. The Witcher 2 Sells 1.7 Million IGN. Visitado em 2013-10-09.
  7. O'Connor, Alice (2010-11-10). The Witcher 2 Dev Diary Introduces New Engine Shacknews. Visitado em 2011-06-04.
  8. Purchase, Robert (2010-09-01). The Witcher 2 will have 16 endings Eurogamer. Visitado em 2011-06-04.
  9. Parfitt, Ben (2011-06-03). Witcher 2 hitting Xbox 360 MCV. Visitado em 2011-06-04.
  10. The Witcher 2's Xbox 360 Versions Slips to 2012 Kotaku.com (2011-08-01). Visitado em 2011-10-10.
  11. V, Alex (2011-04-14). Witcher 2 to include SecuRom DRM New Game Network. Visitado em 2011-06-04.
  12. Bryne, Seamus (2011-05-03). The Witcher 2 Modified For Australian MA15+ Release Kotaku. Visitado em 2011-06-04.
  13. Serrels, Mark (2011-05-03). What Is Happening With The Witcher 2 In Australia? Kotaku. Visitado em 2011-06-04.
  14. Serrels, Mark (2011-05-06). Australian Gamers: You Have 17 Hours To Pre-Order The Witcher 2... Kotaku. Visitado em 2011-06-04.
  15. Robinson, Andy (2010-01-16). Witcher 2 release date confirmed CVG. Visitado em 2011-06-04.
  16. Yin, Wesley (2012-04-13). Witcher 2 Xbox 360 goes on sale early at Tesco • News • Eurogamer.net. Visitado em 2012-05-15.
  17. Fahey, Mike (2011-04-18). The Witcher 2 Casts A Sexy Spell On Polish Playboy Kotaku. Visitado em 2011-06-04.
  18. Good, Owen (2011-05-28). Poland Gives President Obama The Witcher 2's Collector's Edition Kotaku. Visitado em 2011-06-04.
  19. Fahey, Mark (2011-05-05). Russian Witcher 2 Calendar Bares All in the Name of Marketing Kotaku. Visitado em 2011-06-04.
  20. Narasimhan, Kaushik (2011-05-10). The Witcher Promo On GOG.com Techie Buzz. Visitado em 2011-06-04.
  21. Scott, Tyler. Team Fortress 2 Witcher 2 Promo Items Save & Quit. Visitado em 2011-06-04.
  22. Patch 1.1 - thewitcher.com En.thewitcher.com. Visitado em 2011-10-10.
  23. The Witcher 2 Becomes DRM-Free: Patch 1.1 Released CD Projekt RED (2011-05-26). Visitado em 2011-06-27.
  24. a b c d Matthew DeCarlo (27 May 2011). The Witcher 2 patch 1.1 removes DRM, boosts framerate. Visitado em 28 December 2011.
  25. Purchese, Robert (2011-05-27). CD Projekt explains 9GB Witcher 2 patch Eurogamer. Visitado em 2011-06-08.
  26. The Witcher 2 Patch 1.2.
  27. The Witcher 2 Patch 1.3.
  28. The Witcher 2 Hotfix 1.35.
  29. The Witcher 2: Assassins of Kings Patch 2.0 Changelog.
  30. The Witcher 2: Assassins of Kings version 2.0.
  31. The Witcher 2: Enhanced Edition Patch 3.2. Visitado em 20 June 2012.
  32. The Witcher 2: Assassins of Kings Enhanced Edition Announced! CD Projekt RED (2012-01-27). Visitado em 2012-01-28.
  33. a b The Witcher 2: Assassins of Kings for PC — GameRankings. Visitado em October 10, 2011.
  34. a b The Witcher 2: Assassins of Kings for Xbox 360 — GameRankings. Visitado em May 23, 2012.
  35. a b The Witcher 2: Assassins of Kings for PC Reviews, Ratings, Credits, and More at Metacritic Metacritic. Visitado em October 23, 2011.
  36. a b The Witcher 2: Assassins of Kings for Xbox 360 Reviews, Ratings, Credits, and More at Metacritic Metacritic. Visitado em May 23, 2012.
  37. a b Quintin Smith (2011-05-20). The Witcher 2: Assassins of Kings Review — PC — Page 1 Eurogamer.net. Visitado em 2011-10-10.
  38. a b The Witcher 2: Assassins of Kings Review by Adam Biessener.
  39. The Witcher 2: Assassins of Kings Review. Visitado em May 28, 2011.
  40. a b The Witcher 2: Assassins of Kings review, The Witcher 2: Assassins of Kings PC Reviews GamesRadar. Visitado em 2011-10-10.
  41. The Witcher 2: Assassins of Kings: Reviews, Trailers, and Interviews Gametrailers.com. Visitado em 2011-10-10.
  42. Charles Onyett. The Witcher 2: Assassins of Kings Review — PC Review at IGN Pc.ign.com. Visitado em 2011-10-10.
  43. a b The Witcher 2 review Pcgamer.com (2011-05-19). Visitado em 2011-10-10.
  44. Rasmus Lund-Hansen. The Witcher 2: Assassins of Kings — Gamereactor UK Gamereactor.eu. Visitado em 2011-10-10.
  45. Putting The RP Back In RPG, With Style — The Witcher 2: Assassins of Kings — PC www.GameInformer.com (2011-05-19). Visitado em 2011-10-10.[ligação inativa]
  46. Quintin Smith (2011-05-20). The Witcher 2: Assassins of Kings Review — PC — Page 2 Eurogamer.net. Visitado em 2011-10-10.
  47. Chick, Tom. The Witcher 2: Assassins of Kings Review 1UP. Visitado em 19 November 2013.
  48. The Witcher® 2: Assassins of Kings Enhanced Edition Thewitcher.com. Visitado em 2012-05-15.
  49. a b c 'The Witcher 2': nearly 1 million copies sold (30 August 2011). Visitado em 28 December 2011.
  50. a b c d Owen Hill (30 November 2011). GOG release The Witcher 2 sales stats. Steam dominates all competitors combined. Visitado em 28 December 2011.
  51. Dutton, Fred (30 May 2012). The Witcher 2 sales top 1.7 million Eurogamer Gamer Network. Visitado em 25 October 2013.
  52. Makuch, Eddie (13 February 2013). Witcher series sales hit 5 million GameSpot. Visitado em 15 November 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]