Theo Vennemann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Theo Vennemann Nierfeld (27 de maio de 1937) é um linguista germânico conhecido pelo pelo seu trabalho em linguística histórica, especialmente pelas suas teorias de substrato vascônico e superestrato Atlântico das línguas européias.

Teorias das línguas pré-históricas européias[editar | editar código-fonte]

Area de influência do substrato vascónico

Em resumo as suas ideias controversas são as seguintes:

Vasconico, uma língua hipoteticamente ancestral do Basco, substrato das línguas européias, especialmente germânico, celta e itálico. Evidente em palavras como topónimos e características estruturais. Para Vennemann a hidronimia classificada como antigo europeu é reclassificada como vasconico. Igualmente, muitos topônimos considerados indo europeus são nomes vasconicos adaptados para indo europeus pela adição de sufixos.

Púnico , a língua semita falada em Cartago, é um superestrato das línguas germânicas. Segundo a teoria proposta por Vennemann, os cartagineses colonizaram o mar do norte entre o sexto e o terceiro séculos antes de Cristo; isto é evidenciado pelos numerosos empréstimos linguísticos na língua germânica, bem como pelas semelhanças entre as religiões nórdicas e semíticas. Esta teoria substitui a sua anterior teoria de um substrato semítico de uma língua desconhecida chamada "atlântica".

O alfabeto rúnico deriva directamente do alfabeto fenício utilizado pelos cartagineses sem qualquer intervenção pelo alfabeto grego.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.