Theta Leonis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
θ Leonis
Dados observacionais (J2000)
Constelação Leo
Asc. reta 11h 14m 14,4s[1]
Declinação +15° 25′ 46,4″[1]
Magnitude aparente 3,324[2]
Características
Tipo espectral A2 V[1]
Cor (U-B) +0,07[2]
Cor (B-V) –0,02[2]
Astrometria
Velocidade radial +7,6 km/s[1]
Mov. próprio (AR) -60,31 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) -79,10 mas/a[1]
Paralaxe 19,76 ± 0,17 mas[1]
Distância 165 ± 1 anos-luz
50,6 ± 0,4 pc
Magnitude absoluta −0,35
Detalhes
Massa 2,5[3] M
Raio 4,3[4] R
Gravidade superficial 3,65 (log g)[5]
Luminosidade 141[3] L
Temperatura 9 350[5] K
Metalicidade [Fe/H] +0,05[5]
Rotação 23 km/s[6]
Idade 550 milhões[5] de anos
Outras denominações
Chertan, Chort, Coxa,[4] 70 Leo, HR 4359, BD+16 2234, HD 97633, SAO 99512, FK5 423, HIP 54879.[1]
Theta Leonis
Leo constellation map.png

Theta Leonis (θ Leo, θ Leonis) é uma estrela na constelação de Leo. Tem os nomes tradicionais Chertan, Chort e Coxa.[4] Com uma magnitude aparente de 3,324,[2] é a sexta estrela mais brilhante da constelação. Sua distância à Terra pode ser medida usando a técnica da paralaxe, o que dá um valor de aproximadamente 165 anos-luz (50,6 parsecs).[1]

É uma estrela grande com 2,5 vezes a massa do Sol[3] e 4,3 vezes seu raio.[4] Tem uma classificação estelar de A2 V,[1] o que significa que é uma estrela de classe A da sequência principal. Seu espectro mostra proeminentes linhas de absorção de metais, tornando-a uma estrela quimicamente peculiar Am.[7] A abundância de elementos além de hidrogênio e hélio, a metalicidade, parece ser 12% maior que a do Sol.[5] Theta Leonis está irradiando 141 vezes mais luminosidade que o Sol[3] de sua atmosfera externa a uma temperatura efetiva de 9 350 K,[5] dando a ela o brilho branco típico de estrelas de classe A.[8]

Theta Leonis é bem mais jovem que o Sol, com uma idade estimada em torno de 550 milhões de anos.[5] Tem uma taxa de rotação moderadamente rápida, com uma velocidade de rotação projetada de 23 km/s,[6] completando uma rotação em menos de 9 dias.[4] Observações no infravermelho mostram um excesso de emissão infravermelha da estrela, sugerindo a presença de um disco circunstelar de poeira. A temperatura dessa emissão indica que o disco está a 36 UA de Theta Leonis.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j SIMBAD query result - tet Leo SIMBAD Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Visitado em 26 de outubro de 2012.
  2. a b c d Johnson, H. L. et al. (1966), "UBVRIJKL photometry of the bright stars", Communications of the Lunar and Planetary Laboratory 4 (99), Bibcode1966CoLPL...4...99J 
  3. a b c d Wyatt, M. C. et al. (julho de 2007), "Steady State Evolution of Debris Disks around A Stars", The Astrophysical Journal 663 (1): 365–382, doi:10.1086/518404, Bibcode2007ApJ...663..365W 
  4. a b c d e Kaler, James B. CHERTAN (Theta Leonis) Stars. Visitado em 26 de outubro de 2012.
  5. a b c d e f g h Smith, K. C.; Dworetsky, M. M. (1993), "Elemental Abundances in Normal Late B-Stars and Hgmn-Stars from Co-Added IUE Spectra - Part One - Iron Peak Elements", Astronomy and Astrophysics 274 (2): 335, Bibcode1993A&A...274..335S 
  6. a b Royer, F.; Zorec, J.; Gómez, A. E. (fevereiro de 2007), "Rotational velocities of A-type stars. III. Velocity distributions", Astronomy and Astrophysics 463 (2): 671–682, doi:10.1051/0004-6361:20065224, Bibcode2007A&A...463..671R 
  7. Netopil, M. et al. (novembro de 2008), "Chemically peculiar stars and their temperature calibration", Astronomy and Astrophysics 491 (2): 545–554, doi:10.1051/0004-6361:200810325, Bibcode2008A&A...491..545N 
  8. "The Colour of Stars", Australia Telescope, Outreach and Education (Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation), 21 de dezembro de 2004, http://outreach.atnf.csiro.au/education/senior/astrophysics/photometry_colour.html, visitado em 26 de outubro de 2012 
Ícone de esboço Este artigo sobre Estrelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.