Thibaut Courtois

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Thibaut Courtois
Thibaut Courtois
Informações pessoais
Nome completo Thibaut Nicolas Marc Courtois
Data de nasc. 11 de maio de 1992 (22 anos)
Local de nasc. Bree, Bélgica
Nacionalidade Bélgica belga
Altura 1,99 m
Canhoto
Apelido Monstro de Flandres
Informações profissionais
Clube atual Inglaterra Chelsea
Número 13
Posição Goleiro
Site oficial thibautcourtois.com
Clubes de juventude
1997–1999
1999–2009
Bélgica Bilzen VV
Bélgica Genk
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2009–2011
2011–
2011–2014
Bélgica Genk
Inglaterra Chelsea
Espanha Atlético de Madrid (emp.)
00041 0000(0)
00030 0000(0)
00111 0000(0)
Seleção nacional3
2009–2010
2011–
Flag of Belgium (civil).svg Bélgica Sub-18
Flag of Belgium (civil).svg Bélgica
00004 0000(0)
00029 0000(0)


1 Partidas e gols pelo clube profissional
contam apenas partidas das ligas nacionais,
atualizados até 3 de maio de 2015.


3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 31 de março de 2015.

Thibaut Nicolas Marc Courtois (Bree, 11 de maio de 1992), também conhecido como "Thibaut Courtois", é um futebolista belga que atua como goleiro. Atualmente, joga pelo Chelsea.

É considerado por muitos o substituto ideal para Petr Čech na meta do Chelsea. Tanto é que alguns especialistas afirmam que Courtois será o melhor goleiro do mundo dentro de alguns anos, pois também tem um estilo de jogo semelhante ao ex-goleiro holandês, Edwin van der Sar.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Juventude[editar | editar código-fonte]

Nascido em Bree, Courtois começou sua carreira no Bilzen V.V., clube local de sua cidade onde começou sua carreira como lateral-esquerdo. Mais tarde, em 1999, entrou no Racing Genk aos sete anos, e foi aí que começou a jogar como goleiro.

Genk[editar | editar código-fonte]

Courtois pelo Genk, durante a temporada 2010-11

Após passar pelas categorias de base do Genk, Courtois fez sua primeira partida como profissional aos 16 anos e 341 dias em 17 de abril de 2009 contra o Gent. Courtois foi protagonista na conquista do título belga da temporada 2010–11. Recebeu o prêmio de goleiro do ano e o melhor jogador do Genk do ano, sendo apenas 32 vezes vazado em 40 partidas da Liga Belga.

Chelsea[editar | editar código-fonte]

Em 16 de julho de 2011, foi contratado pelo Chelsea com um contrato de cinco temporadas.[1]

Empréstimo ao Atlético de Madrid[editar | editar código-fonte]

Poucas semanas depois de ser contratado pelo Chelsea, Courtois foi cedido ao Atlético de Madrid em um empréstimo de uma temporada.[2] Courtois recebeu a camisa 13 camisa do Atlético, que já havia sido usado por David de Gea antes de sua transferência para o Manchester United em junho 2011.

Temporada 2011-12[editar | editar código-fonte]

Courtois fez sua estréia pelo Atlético em uma partida válida pela Europa League, frente ao Vitória de Guimarães. Estreou pela La Liga num empate de 0-0 com o Osasuna. Courtois se tornou o goleio titular da equipe, tomando a posição de Sergio Asenjo, ficando quatro jogos sem tomar gols em seus primeiros seis jogos na La Liga. Em 26 de novembro de 2011, Courtois recebeu seu primeiro cartão vermelho como profissional depois de fazer falta no atacante Karim Benzema, do Real Madrid, fazendo com que o Atlético perdesse o derby de Madrid por 4-1. Atlético chegou a final da Europa League de 2012, e Courtois não levou gols na partida vencida por por 3-0 sobre o Athletic Bilbao.

Temporada 2012-13[editar | editar código-fonte]

Em 2012, seu contrato por empréstimo com o Atlético de Madrid foi prolongado por mais um ano. Seu primeiro jogo após a extensão de seu contrato foi contra o Chelsea, clube detentor de seus direitos, pela Super Copa da UEFA de 2012, em Mônaco, que terminou com uma vitória por 4-1 para o Atlético. Mais tarde na temporada, Courtois estabeleceu um novo recorde pelo Atlético Madrid, passando 820 minutos sem sofrer um gol no Estádio Vicente Calderón, [3] que acabou numa derrota para Real Sociedad por 1-0.

Courtois atuando pelo Atlético de Madrid em 2013.

O Atlético chegou à final da Copa del Rey de 2013 Rey, e Courtois foi nomeado o homem do jogo, numa vitória por 2-1 sobre o rival maior rival, o Real Madrid, esta foi a primeira vez que o Atlético venceu o Real em 14 anos.

Temporada 2013-14[editar | editar código-fonte]

Para a temporada 2013-14, o empréstimo Courtois para Atlético foi prorrogado por mais 12 meses.[4]

Nas semi-finais da Liga dos Campeões, quando Atlético foi enfrentar o Chelsea, Courtois não poderia participar da partida por conta de uma cláusula em seu contrato de empréstimo, que não permitia o goleiro atuar contra a equipe dona de seus direitos (se o Atlético quisesse usar o jogador, teria de pagar ao Chelsea € 3 milhões por jogo), mas a equipe de Madrid não tinha condições de pagar tal valor. Apesar da cláusula, a UEFA deixou claro que as essa cláusula era "nula e sem efeito", e confirmou que Atlético estava livre para selecionar Courtois sem fazer qualquer pagamento.[5] [6]

Após sofrer poucos gols durante a temporada 2013-14, Courtois fez uma importante contribuição para o título da La Liga de 2013-14, o primeiro desde 1996. Assim, foi nomeado como o melhor goleiro do campeonato, ao lado de Willy Caballero, do Málaga CF e Keylor Navas, do Levante.[7]

Retorno ao Chelsea[editar | editar código-fonte]

Courtois no Chelsea

Em junho de 2014, José Mourinho, técnico da equipe inglesa anunciou que o empréstimo do goleiro belga não seria renovado e o jogador retornaria ao Chelsea para a próxima temporada.[8] No clube, recebeu a camisa 13, usada por Victor Moses na última temporada. Em 18 de agosto, Mourinho anunciou que Courtois iria ser titular na primeira partida da Premier League, contra o Burnley no lugar de Petr Čech. Embora tenha sofrido o primeiro gol da partida, o Chelsea venceu o jogo por 3-1. [9] Courtois não sofreu gols em seu segundo jogo, fazendo vários defesas fundamentais numa vitória por 2-0 em casa sobre o Leicester City.

Em 11 de setembro de 2014, Courtois assinou um novo contrato de cinco anos com o Chelsea, mantendo-o até 2019. Após a assinatura Courtois disse: "É muito bom ter assinado este novo contrato por cinco anos" [10]

Em 5 de outubro, Courtois sofreu um ferimento na cabeça, no primeiro jogo do semestre onde o Chelsea venceu o Arsenal por 2-0, devido a uma colisão com Alexis Sánchez; ele foi substituído e, em seguida, levado para o hospital. Ele foi então tratado de um pequeno corte em seu ouvido e foi liberado do hospital na mesma noite.

Seleção Belga[editar | editar código-fonte]

Courtois foi chamado pela primeira vez para a seleção belga em outubro de 2011, e fez sua estréia no mês seguinte, num amistoso contra a França que acabou em 0-0, fazendo dele o goleiro mais jovem a jogar para a equipe nacional belga.

Courtois jogou todos os minutos durante a campanha de qualificação para a Copa do Mundo de 2014, a Bélgica se classificou para sua primeira grande competição desde a Copa do Mundo de 2002. Ao longo destas eliminatórias, ele manteve seis jogos sem sofrer golos em dez partidas.

Em 13 de maio de 2014, Courtois foi nomeado como goleiro titular da equipe belga para a Copa do Mundo de 2014. No torneio, ele jogou todos os cinco jogos da equipa belga, começando com uma vitória por 2-1 contra a Argélia, em Belo Horizonte. Courtois então conseguiu consecutivamente manter jogos sem levar gols nas vitórias contra Rússia e Coréia do Sul. Na 16º rodada contra os Estados Unidos, ele também não sofreu gols no tempo regulamentar, mas sofreu um gol no tempo extra e mais tarde também o gol decisivo do argentino Gonzalo Higuaín nas quartas de final.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Courtois é irmão de Valérie Courtois jogadora da Seleção de Voleibol da Bélgica que atua como líbero, e é dois anos mais velha que ele.[11] Seus pais também foram jogadores de vôlei, e ele jogou vôlei em sua infância, mas decidiu se concentrar no futebol a partir de seus 12 anos.

A irmã de Thibaut Valérie é um jogadora de voleibol, que joga como líbero e joga na seleção belga.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 3 de maio de 2015.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
Nacional
Copa
Nacional[a]
Competições
Continentais[b]
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Bélgica Genk 200809 1 0 0 0 0 0 1 0
200910 0 0 0 0 0 0 0 0
201011 40 0 1 0 3 0 44 0
Total 41 0 1 0 3 0 45 0
Espanha Atlético Madrid 201112 37 0 0 0 15 0 52 0
201213 37 0 8 0 1 0 46 0
201314 37 0 7 0 12 0 56 0
Total 111 0 15 0 28 0 154 0
Inglaterra Chelsea 201415 30 0 2 0 5 0 37 0
Total 30 0 2 0 5 0 37 0
Total na Carreira 182 0 18 0 36 0 236 0

Seleção[editar | editar código-fonte]

Bélgica
Ano Jogos Gols
2011 1 0
2011 6 0
2013 7 0
2014 13 0
2015 2 0
Total 29 0

Títulos[editar | editar código-fonte]

Bélgica Genk
Espanha Atlético de Madrid
Inglaterra Chelsea

Individuais[editar | editar código-fonte]

  • Goleiro Profissional do Ano - Belga: 2010-11
  • Jogador do ano do Genk: 2010-11
  • Troféu Zamora: 2012-13
  • Eleito 4° melhor goleiro do Mundo - 2013-14
  • Melhor goleiro da La Liga 2013–14.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BélgicaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas belgas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.