Thierry Dusautoir

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Thierry Dusautoir
Thierry Dusautoir - 2012-06-10.jpg
Dusautoir em 2012
Informação pessoal
Nome completo Thierry Dusautoir
Data de nascimento 18 de novembro de 1981 (33 anos)
Naturalidade Abidjã, Costa do Marfim
Altura 12
Peso 121
Alcunha 21
Carreira no Rugby
Situação actual
2006- Flag of France.svg França 59 (30)

Thierry Dusautoir (Abidjã, 18 de novembro de 1981) é um jogador marfinense naturalizado francês de rugby union que atua na posição de asa.[1]

Atual capitão da Seleção Francesa de Rugby, Dusautoir foi eleito o melhor jogador de rugby do mundo pela International Rugby Board em 2011,[2] após ter liderado a França em uma instável campanha na Copa do Mundo do ano [1] a uma final que merecia vencer, contra a anfitriã Nova Zelândia.[3] É conhecido pela frieza e pela capacidade de liderar pelo exemplo.[2]

Fora do rugby, Dusuatoir é graduado em engenharia química.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Mudou-se aos 10 anos de idade com a família para a Dordonha, na França. Começou a praticar rugby aos 16, depois de ter feito judô. Passou pelo Bordeaux, onde começou, e por um ano no Colomiers antes de chegar ao Biarritz, onde em 2006 foi campeão francês, em final sobre o Toulouse, e vice europeu, para o Munster. Naquele ano, passou a jogar pelo próprio Toulouse e fez sua primeira partida pela Seleção Francesa de Rugby. Apesar da carreira ascendente, ele só foi convocado à Copa do Mundo de Rugby de 2007, realizada na própria França, após Elvis Vermeulen lesionar-se.[1]

Contudo, à exceção da estreia, ele esteve nos demais jogos do mundial, com destaque para a vitória sobre a tradicional Nova Zelândia nas quartas-de-final.[1] Foi a primeira vez na história das Copas do Mundo de Rugby que os All Blacks não chegaram às semifinais.[4] Dusautoir fez o primeiro try francês naquela partida, e ajudou os Bleus a terem a esmagadora estatística de 178 tackles contra 36 dos adversários ali.[1] O sonho de obter em casa o primeiro título mundial francês, porém, só durou até a fase seguinte, quando a rival Inglaterra, que havia sido derrotada pelos franceses em amistoso preparatório, venceu-os nas semifinais.[1]

De substituto às pressas, Dusautoir passou a ser capitão da seleção, em 2009, inicialmente após lesão de Lionel Nallet. Mas, após excursão pela Oceania que incluiu nova vitória sobre a Nova Zelândia, manteve-se no posto mesmo com o retorno deste. No mesmo ano, a França conseguiu também uma destacada vitória sobre a África do Sul em Toulouse e, em 2010, Dusautoir foi o capitão da campanha perfeita no Seis Nações do ano: os gauleses obtiveram o chamado grand slam, ou seja, vitória em todos os jogos. Na temporada que se seguiu, em 2010-11, foi campeão francês com o Toulouse e confirmado como capitão para a Copa do Mundo de Rugby de 2011.[1]

No mundial, a França teve uma campanha instável. Os jogadores se relacionavam mal com a mídia e com o próprio técnico, Marc Lièvremont, e na primeira fase houveram derrotas para a anfitriã Nova Zelândia e também para Tonga, sendo esta última considerada o resultado mais surpreendente da história do torneio.[5] [6] Nos mata-matas, os franceses também jogaram mal,[5] sendo bastante pressionados na semifinal, diante de um País de Gales superior mesmo com o capitão Sam Warburton expulso,[7] mas conseguiram vencer, ainda que carregassem a pecha de "piores finalistas das Copas". Dusautoir e seus colegas de terceira linha, Imanol Harinordoquy e Julien Bonnaire, eram vistos exatamente como boa parte do lado positivo do elenco, tendo boas atuações.[5]

A final foi novo encontro contra a favoritíssima Nova Zelândia, que vinha fazendo campanha irrepreensível.[5] No jogo decisivo, porém, os franceses estiveram melhor e pressionaram bastante os anfitriões na meia hora final. Dusautoir teve grande atuação: visto como "incansável", ele marcou o try dos visitantes, que perderam por apenas um ponto de diferença - os All Blacks venceram por 8-7.[3] Apesar da derrota, a performance do capitão ao longo da temporada e também na competição fizeram com que Dusautoir acabasse eleito o melhor jogador de rugby do mundo pela International Rugby Board na ocasião. Foi o segundo Bleu a receber a premiação.[2]

Em 2012, conseguiu o bicampeonato francês seguido com o Toulouse.[8]

Trajetória em clubes[editar | editar código-fonte]

Pelo Toulouse, na vencida final do campeonato francês de 2012

Títulos[editar | editar código-fonte]

Na seleção[editar | editar código-fonte]

Em clubes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g Thierry Dusautoir ESPN Scrum. Visitado em 08/04/2013.
  2. a b c d RAMALHO, Victor (24/10/2011). Thierry Dusautoir é o melhor do mundo! Portal do Rugby. Visitado em 08/04/2013.
  3. a b BRANDÃO, Caio (31/10/2011). Futebol e Rugby — Parte 9: o Club de Gimnasia y Esgrima de Buenos Aires Futebol Portenho. Visitado em 08/04/2013.
  4. La herida del 2007 (setembro de 2011). El Gráfico - Guía de la Copa do Mundo. Revistas Deportivas, p. 9
  5. a b c d RAMALHO, Victor (22/10/2011). Histórico! Tonga derrota a França! Portal do Rugby. Visitado em 08/04/2013.
  6. RAMALHO, Victor (01/10/2011). França x Nova Zelândia: tudo sobre a FINAL da Copa do Mundo Portal do Rugby. Visitado em 08/04/2013.
  7. BRANDÃO, Caio (16/10/2011). Futebol e Rugby — Parte 8: o Club Atlético del Rosario Futebol Portenho. Visitado em 08/04/2013.
  8. RAMALHO, Victor (09/06/2012). Toulouse é campeão francês pela 19ª vez! Portal do Rugby. Visitado em 08/04/2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Thierry Dusautoir
Ícone de esboço Este artigo sobre Rugby é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.