Thomas Moran

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Thomas Moran
O grand canyon de Yellowstone

Thomas Moran (Bolton, 12 de fevereiro de 1837Santa Bárbara, 25 de agosto de 1926) foi um pintor dos Estados Unidos, nascido na Inglaterra. Foi um dos membros destacados da Escola do Rio Hudson.

Em sua obra preferiu as grandes dimensões e uma abordagem do tema que transmitisse antes uma impressão geral do que a minúcia realista; para ele o Realismo acorrentava a imaginação, mas não deixou de dar um tratamento adequado para os detalhes, de fato às vezes solicitava o conselho de geólogos e botânicos para melhor representar a paisagem. Trabalhou nas Montanhas Rochosas, e sua pintura O Grand Canyon do Yellowstone foi usada, junto com outras e mais fotografias, como evidência no processo legal de demarcação da área como o primeiro parque nacional dos Estados Unidos.1

Sua casa hoje é um patrimônio nacional dos Estados Unidos, e uma montanha no Parque Nacional de Grand Teton recebeu seu nome.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. BENTON, Lisa M. & SHORT, John Rennie. Environmental discourse and practice. Wiley-Blackwell, 1999. p. 64
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.