Tiê (cantora)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tiê
Informação geral
Nome completo Tiê Gasparinetti Biral
Nascimento 17 de março de 1980 (34 anos)
Origem São Paulo, SP
País  Brasil
Gênero(s) MPB
Instrumento(s) voz e violão
Período em atividade 1999 - Presente
Gravadora(s) Warner Music Brasil
Página oficial tiemusica.com

Tiê Gasparinetti Biral (São Paulo, 17 de março de 1980)[1] é uma cantora brasileira de MPB, integrante do catálogo da Warner Music Brasil.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

A cantora, neta da atriz Vida Alves, cursou Relações Públicas na FAAP e estudou canto em Nova York. Foi modelo da Ford Models e chegou a atuar em um comercial dirigido por Fernando Meirelles que foi premiado em Cannes. Foi dona de um Café Brechó, onde conheceu o tecladista Dudu Tsuda (Pato Fu) e o compositor Toquinho, com quem gravou sua primeira canção e viajou pelo Brasil e Europa em turnê.[3] Lançou em 2009 seu primeiro álbum intitulado Sweet Jardim[1] , que contou com a colaboração solidária de diversos artistas, como Toquinho, além de artistas da cena independente de São Paulo.[4]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 2007 TiÊ gravou um EP com quatro músicas, em parceria com Dudu Tsuda - tecladista das bandas Pato Fu, Jumbo Elektro, Cérebro Eletrônico e Trash Pour 4. Depois passou seis meses apenas compondo o restante das músicas do disco. A cantora Tiê, 28 anos, lançou seu primeiro disco - “Sweet Jardim” - em março de 2009. No disco, Tiê mostra suas composições, canta e toca piano e violão, em dez faixas de autoria própria, gravadas ao vivo, ao estilo low-fi. As composições são autobiográficas, delicadas e conquistam. Como em Passarinho, que fala sobre seu nome, ou na emocionante “A Bailarina e o Astronauta”. A base da maioria das canções é o violão tocado por Tiê, a que somam efeitos incidentais e intervenções. Outras trazem a letrista/cantora ao piano. A música título, “Sweet Jardim”, um folk-feliz, tem os violões do Toquinho. Uma pitada de David Bowie, caixinhas de música, Tom Waits, estrelas cadentes, Nancy Sinatra, chuvas de papel, Ella Fitzgerald, sapatilhas de ponta, Beatles, boás, Doris Day, balas de goma, e tantos outros que infiltraram sua derme durante esses 27 anos.

Enfim, ela decide caminhar sozinha pelos ladrilhos musicais com suas misturas requintadas que sabem muito bem onde querem chegar. Mesmo com tanta bagagem, foi durante sua pausa para cuidar do pulmão, que realmente conseguiu abrir a caixa de Pandora e ter a sua mais profunda inspiração. Ela mesma.

O segundo álbum, "A Coruja e o Coração", lançado em 2011 foi indicado à categoria Revelação do Prêmio Multishow 2010 e teve shows em todo o Brasil e em Nova Iorque, além de uma turnê pela Europa, incluindo apresentações em Londres, Paris, Berlim e Barcelona. Sweet Jardim, seu primeiro álbum, também figura a lista dos 50 discos que formaram a identidade musical brasileira dos anos 2000, publicada pelo jornal A Folha de S.Paulo. Em 2011, Tiê apresenta seu segundo disco: A Coruja e o Coração, uma das grandes surpresas do cenário musical nacional. O álbum reúne canções autorais, parcerias, versões com arranjos mais encorpados e novos elementos, como a presença de bateria e percussão na maioria das músicas. Traz participações de nomes como Jorge Drexler, Marcelo Jeneci e Hélio Flanders, versões de músicas de Thiago Pethit, Dorgival Dantas e Tulipa Ruiz. "Na Varanda da Liz", abre magnificamente o álbum! Com um instrumental mais denso, mostra uma Tiê diferente daquela vista no álbum de estreia. "Perto e Distante" tem a participação de Jorge Drexler. "For You And For Me" é a única música em inglês do disco e é seguida por "Hide And Seek", outra canção que chama a atenção. Incompatibilidade de gêneros ou não,"Você Não Vale Nada", sucesso interpretado pelos Aviões do Forró, Calcinha Preta e Ivete Sangalo, possibilitou a Tiê mostrar sua personalidade surpreendente! Outra grande sacada desse álbum foram as regravações de artistas contemporâneos: "Só Sei Dançar com Você", de Tulipa Ruiz, remete ao country e, é cheia de detalhes cuidadosamente pensados; "Mapa-Mundi" gravada também por Thiago Pethit é outra regravação que chama a atenção em A Coruja e o Coração.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Tiê. Dicionário Cravo Albin (2005). Página visitada em 2010-03-02.
  2. Warner Music está ansiosa para contratar o vencedor do ÍDOLOS. Terra Diversão Ídolos (2009-11-09). Página visitada em 2010-03-02.
  3. Tie musica. oinovosom.com.br. Página visitada em 2011-07-31.
  4. Tiê tem potencial para virar estrela pop. Estadão.com.br (2009-03-24). Página visitada em 2010-03-02.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre uma cantora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.