Tigre-malaio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaTigre-malaio
Tigre-malaio na água

Tigre-malaio na água
Estado de conservação
Status iucn3.1 EN pt.svg
Em perigo
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Família: Felidae
Género: Panthera
Espécie: P. tigris
Subespécie: P. t. jacksoni
Nome trinomial
Panthera tigris jacksoni
Luo et al., 2004
Distribuição geográfica
Malásia e Tailândia
Malásia e Tailândia

O tigre-malaio ou tigre-de-Málaca (Panthera tigris jacksoni ou Panthera tigris amoyensis) é uma subespécie de tigre encontrada apenas em algumas áreas da península de Málaca, na Malásia e Tailândia.

Até 2004 tais populações eram consideradas como parte da subespécie indochinesa (Panthera tigris corbetti), porém um estudo realizado por cientistas, dirigidos pelo investigador Stephen J. O'Brien, demonstrou que, apesar das fortes similaridades anatômicas entre ambos os animais, os tigres-de-málaca possuem a diferenciação genética suficiente para considerá-la uma subespécie por direito próprio.[1]

O isolamento reprodutivo entre ambas as populações seria, não obstante, muito recente, e inclusive poderia estar influenciada pela atividade humana no istmo de Kra. Estima-se que existem em liberdade entre 600 a 800 tigres malaios, quantidade que apesar de típica de um animal em perigo de extinção, converte esta subespécie em uma das subespécies mais abundantes junto com o tigre da Indochina e o tigre de Bengala.[2]

Características[editar | editar código-fonte]

Tigre-malaio no Cincinnati Zoo, 2009.

Um tigre malaio macho tem em média 2,40 metros de comprimento total, 88 cm na altura da cernelha e pode pesar até 130 kg. Já a fêmea, tem em média 2 metros de comprimento total, 80 cm na altura da cernelha e pode pesar até 90 kg. (Dados retirados de uma medição feita em 21 tigres malaios machos e 16 tigresas).[3]

Sua dieta inclui o cervo Sambar, javalis, porcos barbudos, Muntjacs e Serows. Por vezes também caçam ursos-do-sol e filhotes de elefantes e rinocerontes asiáticos.

Como todos os tigres, os tigres malaios vivem sozinhos e só se encontram para acasalar ou para lutar por território e presas.[4]

Polêmica do nome[editar | editar código-fonte]

O nome científico do tigre malaio, Panthera tigris jacksoni, foi cunhado por investigadores do INC em homenagem a Peter Jackson, cineasta e realizador de cinema. Porém isto não está livre de polêmica. As autoridades e instituições malaias sentiram-se descontentes pela aplicação de um nome próprio com referência a uma pessoa, por que preferiam o nome de Panthera tigris malayensis em honra ao seu local de origem.

Brasão de armas da Malásia, com dois tigres-malaios

Símbolo na Malásia[editar | editar código-fonte]

O tigre é o símbolo nacional da Malásia e marca presença no folclore do país. Ele simboliza a bravura e força. Encontra-se presente no brasão de armas da Malásia, no brasão da polícia e nos emblemas de firmas comerciais como Maybank, Filem Negara e a Associação de Futebol da Malásia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outras 5 subespécies restantes de tigre:

Referências[editar | editar código-fonte]

https://en.wikipedia.org/wiki/Malayan_tiger

  1. https://en.wikipedia.org/wiki/Malayan_tiger
  2. https://en.wikipedia.org/wiki/Malayan_tiger
  3. https://en.wikipedia.org/wiki/Malayan_tiger
  4. https://en.wikipedia.org/wiki/Malayan_tiger