Tim Maia (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tim Maia
Álbum de estúdio de Tim Maia
Lançamento 1970 (1970)
Gravação 1969 e 1970
Gênero(s) MPB, rock, soul
Duração 31:01
Idioma(s) Inglês (Faixa 3)
Português
Formato(s) LP e CD (relançamento)
Gravadora(s) Polydor[1]
Produção Jairo Pires e Arnaldo Saccomani
Arranjos Tim Maia (arranjos de base), Waltel Branco (faixas 2, 6, 7, 9, 10 e 11), Waldir Arouca Barros (faixas 3 e 8) e Cláudio Roditi (faixa 12)
Cronologia de estúdio por Tim Maia
Último
Último
Tim Maia
(1971)
Próximo
Próximo

Tim Maia é o primeiro álbum de estúdio gravado pelo cantor e compositor brasileiro Tim Maia, e lançado em 1970 pela Polydor, selo da antiga gravadora Polygram. O disco foi bem recebido pelo público, e foi um dos mais vendidos do ano seguinte ao seu lançamento.[2] Contém clássicos da carreira de Tim Maia como "Azul da Cor do Mar" e "Primavera (Vai Chuva)". O disco contém uma mistura de rock e soul. O LP foi eleito em uma lista da versão brasileira da revista Rolling Stone como o 25º melhor disco brasileiro de todos os tempos.[3]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Quando lançou seu primeiro álbum, Tim Maia, no início da década de 1970, Tim Maia havia gravado apenas dois compactos. Foi Nelson Motta, produtor musical, quem ajudou o então pouco conhecido Maia, após ter escutado a canção "Primavera (vai chuva)". Motta, que gostou muito do trabalho e da pessoa de Maia, o colocou em contato com Elis Regina, com quem gravou These are the songs, no ano de 1969. Isso chamou a atenção de sua gravadora, a Polydor, que acelerou o processo de gravação de seu primeiro long play.[2] A gravação do disco de Tim Maia também foi recomendada pelo grupo musical de rock psicodélico Os Mutantes.

Neste álbum, Tim Maia incorporou na música brasileira o soul dos negros norte-americanos.

Compôs com o músico paraibano Genival Cassiano a canção "Padre Cícero", uma canção que mistura os elementos principais do baião – ritmo mais popular no Nordeste do Brasil – ao soul, em uma homenagem à Padre Cícero. Mais de 40 anos depois, o disco ainda é referência pela riqueza das melodias e arranjos.

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Compositor(es) Duração
1. "Coroné Antônio Bento"   João do Vale / Luiz Wanderley 2:16
2. "Cristina"   Carlos Imperial / Tim Maia 2:09
3. "Jurema"   Tim Maia 1:18
4. "Padre Cícero"   Genival Cassiano / Tim Maia 2:25
5. "Flamengo"   Tim Maia 2:06
6. "Você Fingiu"   Genival Cassiano 4:04
7. "Eu Amo Você"   Genival Cassiano / Silvio Rochael 4:07
8. "Primavera (Vai Chuva)"   Genival Cassiano / Silvio Rochael 2:13
9. "Risos"   Fábio / Paulo Imperial 2:39
10. "Azul da Cor do Mar"   Tim Maia 3:22
11. "Cristina Nº 2"   Carlos Imperial / Tim Maia 1:34
12. "Tributo a Booker Pittman"   Cláudio Roditi 2:48

Músicos[editar | editar código-fonte]

Segundo consta no LP original:

Ficha Técnica[editar | editar código-fonte]

Segundo consta no LP original:

  • Criação Musical - Tim Maia
  • Produção - Jairo Pires e Arnaldo Saccomani
  • Técnicos de Gravação - João Kibelstis, Marcos, Célio, Ary e João Moreira
  • Estúdios - Scatena Studios de Som - C.B.D.
  • Lay-out - Aldo Luiz
  • Arranjos - Tim Maia, Waltel Branco, Waldir Arouca Barros e Cláudio Roditi

Referências

  1. http://cliquemusic.uol.com.br/discos/ver/tim-maia-8
  2. a b Por toda a minha vida - Rede Globo de Televisão
  3. Os 100 maiores discos da Música Brasileira - Revista Rolling Stone, Outubro de 2007, edição nº 13, página 115

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]