Tinker Tailor Soldier Spy (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tinker Tailor Soldier Spy
A Toupeira (PT)
O Espião que Sabia Demais (BR)
Pôster promocional.
 Reino Unido França
2011 • cor • 127 min 
Direção Tomas Alfredson
Produção Tim Bevan
Eric Fellner
Robyn Slovo
Roteiro Bridget O'Connor
Peter Straughan
Baseado em John le Carré
Elenco Gary Oldman
Colin Firth
Tom Hardy
John Hurt
Toby Jones
Mark Strong
Benedict Cumberbatch
Ciarán Hinds
Gênero Suspense
Idioma Inglês
Música Alberto Iglesias
Cinematografia Hoyte van Hoytema
Edição Dino Jonsäter
Estúdio Working Title Films
StudioCanal
Distribuição Focus Features
Lançamento 16 de setembro de 2011
Orçamento US$ 21 milhões
Receita US$ 80 milhões[1]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Tinker Tailor Soldier Spy (O Espião que Sabia Demais (título no Brasil) ou A Toupeira (título em Portugal)) é um filme franco-britânico de 2011 dirigido por Tomas Alfredson, com roteiro escrito por Bridget O'Connor e Peter Straughan baseado no livro de 1974 Tinker, Tailor, Soldier, Spy de John le Carré. O filme é estrelado por Gary Oldman como George Smiley, co-estrelando Colin Firth, Tom Hardy, John Hurt, Toby Jones, Mark Strong, Benedict Cumberbatch e Cierán Hinds. Se passando em Londres na década de 1970, a história segue a caçada a um agente duplo soviético no alto escalão do serviço secreto britânico. Tinker Tailor Soldier Spy foi produzido através da companhia britânica Working Title Films e financiado pela francesa StudioCanal.

O best-seller é um dos clássicos de Le Carré sobre a Guerra Fria, ao lado de "O espião que veio do frio".

Elenco[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 1973, o chefe do Serviço Secreto Britânico (apelidado de "Circus") conhecido pelo codinome "Controle", é forçado a deixar o cargo juntamente com seu braço-direito, George Smiley, após uma operação fracassada em Budapeste, quando o agente Jim Prideaux foi dado como morto depois de um tiroteio com agentes comunistas. Pouco tempo depois, com Controle já falecido, Smiley é contatado pelo secretário Lacon, que o chama para investigar as denúncias de outro agente, Ricki Tarr, que teria recebido a informação de haver um agente duplo ("toupeira", no jargão da espionagem inglesa) infiltrado na cúpula do Circus. Smiley requisita os serviços de Peter Guillam e Mendel, dois agentes de confiança, e reúne os arquivos deixados por Controle no apartamento dele. Descobre que o falecido líder suspeitava de cinco componentes do seu grupo de apoio, inclusive o próprio Smiley e o atual chefe, Percy Alleline, que cuidava de uma operação secreta chamada "Operação Bruxaria". Smiley começa a coletar evidências de que essa operação foi na verdade montada pelo chefe do serviço secreto soviético, conhecido como "Karla".

Produção[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O projeto foi iniciado por Peter Morgan quando ele escreveu um rascunho do roteiro, o oferecendo para Working Title Films produzir. Morgan saiu do posto de roteirista por razões pessoais, mesmo assim ele ainda atuou como produtor executivo.[2] Depois da saída de Morgan, a Working Title contratou Bridget O'Connor e Peter Straughan para reescrever o rascunho. Tomas Alfredson foi confirmado na direção em 9 de julho de 2009, com esta produção sendo sua primeira em inglês.[3] [4] Tinker Tailor Soldier Spy foi bancado financeiramente pela francesa StudioCanal com um orçamento correspondente a US$ 21 milhões.[5]

Seleção de elenco[editar | editar código-fonte]

Alfredson escalou Gary Oldman no papel de George Smiley, descrevendo o ator como tendo "um ótimo rosto" e "a quieta intensidade e inteligência de que precisávamos". Muitos atores estavam conectados a outros papéis em vários pontos, porém a apenas alguns dias antes do início das filmagens, Oldman ainda era o único ator que havia sido oficialmente contratado.[6] Michael Fassbender estava em algum momento negociando para interpretar Ricki Tarr, porém o cronograma de filmagens entrava em conflito com seu trabalho em X-Men: First Class. Tom Hardy foi escalado em seu lugar.[7] Em 17 de setembro de 2010, Mark Strong foi confirmado no elenco.[8] [9] Jared Harris também foi contratado porém teve de sair devido a conflitos de agenda com Sherlock Holmes: A Game of Shadows. Ele foi substituído por Toby Jones.[10]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

Blythe House, exterior do "Circo".

As filmagens ocorreram entre 7 de outubro e 22 de dezembro de 2010. Cenas dentro de estúdio foram filmadas em uma antiga instalação do exército em Mill Hill, ao norte de Londres. A Blythe House, em Kensington Olympia, oeste de Londres, foi usada como a sede do MI6, "o Circo".[11] A hall interior Leadenhall Market, também em Londres, serviu como locação para a cena do café, supostamente em Budapeste. Empress Coach Works, em Hackney, foi usada como locação para a casa de Merlin. Outras cenas foram filmados no Hampstead Heath, o Parliament Hill Lido, onde Smiley é mostrado nadando, e o departamento de física do Imperial College London. As tomadas exteriores do Islay Hotel, um hotel que no filme fica supostamente perto da estação da Rua Liverpool, em que Smiley usa como base, foram feitas an Wilkin Street, Londres.[12]

Os eventos que se passam na Checoslováquia no romance foram mudados para a Hungria, devido os incentivos que o país dá as produções. As equipes de filmagens gravaram em Budapeste por cinco dias. Antes do Natal, a equipe também filmou em Istanbul por nove dias.[5] A produção reuniu Alfredson com o diretor de fotografia Hoyte van Hoytema e o editor Dino Jonsäter, com quem ele havia trabalho em seu filme anterior, Låt den Rätte Komma In.[13]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Gary Oldman na estreia do filme no Festival de Veneza.

O filme estreou em competição no Festival de Veneza no dia 5 de setembro de 2011.[14] A StudioCanal UK distribuiu o filme no Reino Unido, com o lançamento ocorrendo em 16 de setembro de 2011.[15] Os direitos de distribuição nos Estados Unidos foram adquiridos pela Universal Pictures, que tem um contrato permanente com a Working Title lhe dando prioridade, que repassou os direitos para sua subsidiária, a Focus Features. A Focus lançou o filme em território norte-americano no dia 9 de dezembro de 2011.[16]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Tinker Tailor Soldier Spy estreou nas bilheterias britâncias em primeiro, permanecendo nessa posição por três semanas consecutivas.[17] Estreou nos Estados Unidos de forma limitada no dia 9 de dezembro de 2011, arrecadando apenas US$ 310.562.[1] No dia 6 de janeiro de 2012, Tinker Tailor Soldier Spy recebeu uma lançamento geral nos EUA com 809 salas, arrecadando US$ 5.8 milhões e terminando na nona posição nas bilheterias.[18] No total, o filme já arrecadou US$ 31.660.423 mundialmente.[1]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Tinker Tailor Soldier Spy foi bem pela crítica especializada. No site Rotten Tomatoes, o filme possui uma aprovação de 85%, baseado em 164 resenhas, com uma nota média de 7,8/10 e o consendo de que ele "...é um quebra-cabeça cheio de ansiedade, paranóia e espionagem que o diretor Tomas Alfredson monta com extrema habilidade".[19] Por compração, no agregador Metacritic, o filme possui um indíce de 85/100, baseado em 42 resenhas, indicando "aclamação universal".[20]

Referências

  1. a b c Tinker, Tailor, Soldier, Spy (2011) Box Office Mojo. Visitado em 8 de janeiro de 2012.
  2. Radish, Christina (14 de outubro de 2010). Screenwriter Peter Morgan Exclusive Interview HEREAFTER; Plus a TINKER, TAILOR, SOLDIER, SPY Update Collider. Visitado em 12 de setembro de 2011.
  3. de Semlyen, Phil (9 de julho de 2009). Tomas Alfredson To Direct Tinker, Tailor Empire. Visitado em 12 de setembro de 2011.
  4. Tomas Alfredson to direct Tinker, Tailor, Solider, Spy Screen Daily (9 de julho de 2009). Visitado em 12 de setembro de 2011.
  5. a b Tutt, Louise (8 de dezembro de 2011). How to tailor a spy classic Screen Daily. Visitado em 13 de dezembro de 2011.
  6. Hoskin, Peter; Mason, Simon (outubro de 2010). Interview - Tomas Alfredson: outside the frame The Spectator. Visitado em 12 de setembro de 2011.
  7. Goldberg, Matt (3 de setembro de 2010). Tom Hardy Replaces Michael Fassbender in TINKER, TAILOR, SOLIDER, SPY Collider. Visitado em 12 de setembro de 2011.
  8. Anderton, Ethan (17 de setembro de 2010). Mark Strong Lands a Role in 'Tinker, Tailor, Soldier, Spy' Film FirstShowing.net. Visitado em 12 de setembro de 2011.
  9. Lyttelton, Oli (17 de setembro de 2010). Mark Strong Joins 'Tinker Tailor Soldier Spy'; Film Will Retain Cold War Setting The Playlist. Visitado em 12 de setembro de 2011.
  10. Goldberg, Mall (22 de outubro de 2010). Jones Replaces Harris in TINKER, TAILOR, SOLDIER, SPY; Hurt, Graham, Lloyd-Pack, Dencik, and Burke Join Cast Collider. Visitado em 12 de setembro de 2011.
  11. September 2011 - Blythe House Film London. Visitado em 26 de setembro de 2011.
  12. Filming locations for Tinker Tailor Soldier Spy (2011) Internet Movie Database. Visitado em 12 de setembro de 2011.
  13. Ramachandran, Naman (7 de dezembro de 2010). Alfredson shoots Tinker, Tailor, Soldier, Spy Cineuropa. Visitado em 12 de setembro de 2011.
  14. TINKER, TAILOR, SOLDIER, SPY - TOMAS ALFREDSON La Biennale di Venezia. Visitado em 12 de setembro de 2011.
  15. Tinker, Tailor, Soldier, Spy ScreenRush.co.uk. Visitado em 12 de setembro de 2011.
  16. Brevet, Brad (29 de agosto de 2011). Ugh, No 'Tinker, Tailor, Soldier, Spy' Until December The Contenders. Visitado em 12 de setembro de 2011.
  17. Tinker, Tailor, Soldier, Spy (2011) - International Box Office Results - UNITED KINGDOM AND IRELAND AND MALTA Box Office Mojo. Visitado em 5 de dezembro de 2011.
  18. Bridi, Natália (8 de janeiro de 2012). Bilheteria USA: A Filha do Mal - 06/01 a 08/01 Omelete. Visitado em 8 de janeiro de 2012.
  19. Tinker, Tailor, Soldier, Spy (2011) Rotten Tomatoes. Visitado em 8 de janeiro de 2012.
  20. Tinker, Tailor, Soldier, Spy Metacritic. Visitado em 8 de janeiro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]