Tiroidite de Hashimoto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hashimoto's thyroiditis
Anticorpos destruindo a tireoide e liberando grandes quantidades de tiroglobulina.
Classificação e recursos externos
CID-10 E06.3
CID-9 245.2
OMIM 140300
DiseasesDB 5649
MeSH D050031
Star of life caution.svg Aviso médico

Tiroidite de Hashimoto ou Tireoidite crônica é uma doença autoimune e a causa mais comum de inflamação da tireoide (tiroidites). O seu nome é em homenagem ao médico japonês Hakaru Hashimoto, que a descreveu pela primeira vez em 1912. [1]

Causa[editar | editar código-fonte]

A tiroidite de Hashimoto é caracterizada pela presença de auto imunoglobulinas anormais direcionadas contra a tiroglobulina, as peroxidases da tiroide e o receptor do hormônio estimulante da tireoide (TSH). O resultado consiste na apoptose das células da tiroide e na destruição dos folículos. Os baixos níveis de hormonas tiroideias circulantes estimulam a libertação de quantidades excessivas de TSH, que causam hipertrofia (crescimento) da tiroide através da síntese de mais tiroglobulina.[2]

Vulnerabilidade genética, pós-parto, dieta com excesso de iodo, exposição a radiação e medicamentos com interferon são fatores de risco para desenvolver essa doença.[3]

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

Os sintomas mais comuns são[3] :

Epidemiologia[editar | editar código-fonte]

Sua prevalência é de 2% em mulheres e 0,3% em homens, ou seja, quase sete vezes mais comum em mulheres. Geralmente começa entre os 20 e 40 anos e é mais comum em locais com radiação e com falta ou excesso de iodo na dieta. Nem sempre envolvem hipotireoidismo, cerca de 7% dos casos são considerados sub-clínicos e quase assintomáticos.[4]

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Star of life caution.svg
Advertência: A Wikipédia não é consultório médico nem farmácia.
Se necessita de ajuda, consulte um profissional de saúde.
As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento.

O uso de imunossupressores costuma gerar mais problemas que benefícios, sendo usado apenas quando ocorre junto a outras doenças autoimunes. Não há cura, o tratamento de primeira linha é a reposição hormonal. Demora mais de um mês antes que os sintomas desaparecem. A dose depende da idade, peso, severidade, comorbidades e interações medicamentosas. Exames regulares do hormônio estimulante da tireoide (TSH), produzido pela Hipófise para regular a tireoide, são feitos para acompanhar a eficiência dos medicamentos. Caso o bócio seja grande demais ou não esteja regredindo ou haja risco de tumor, a tireoide pode ser removida cirurgicamente. [3]

Referências

  1. Michael H. Ross & Wojciech Pawlina. 2011. Histology a Text and Atlas. Baltimore : Lippincott Williams & Wilkins, 2011.
  2. Walter F. Boron & Emile L. Boulpaep. 2003. Medical Physiology. Philadelphia : Saunders, 2003.
  3. a b c http://www.webmd.com/a-to-z-guides/hashimotos-thyroiditis-symptoms-causes-treatments
  4. http://www.thyroidresearchjournal.com/content/pdf/1756-6614-3-11.pdf