Todo bitchig

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O sistema de escrita chamado de todo bitchig (em mongol Тодо бичиг, todo bitchig, "Escrita clara") foi criado em 1648 pelo monge budista oirate Zaya Pandit[1] para grafar o idioma mongol. Foi desenvolvido com base no alfabeto mongol tradicional, com a intenção de aproximar a língua escrita à pronúncia real, e tornar mais fácil a transliteração do tibetano e do sânscrito.

A escrita foi utilizada pelos calmucos da Rússia até 1924, quando foi substituída pelo alfabeto cirílico. No Xinjiang, na China, os oirates ainda o utilizam, embora a educação atual do mongol na China seja feita com o chahar mongólico.

Tabelas[editar | editar código-fonte]

Todo Bichig Latin port.png

Textos[editar | editar código-fonte]

LordsPrayerKalmyk.png
Pai Nosso
Jn316Kalmyk.png
João 3:16

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Todo bitchig