Tokugawa Ietsugu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tokugawa Ietsugu
Túmulo de Tokugawa Ietsugu

Tokugawa Ietsugu (徳川家継? 8 de agosto de 1709 - 19 de junho de 1716) foi o sétimo shōgun do shogunato Tokugawa; governou entre 1713 até sua morte em 1716. Foi o filho de Tokugawa Ienobu, neto de Tokugawa Tsunashige, daimyō de Kofu, bisneto de Tokugawa Iemitsu, tataraneto de Tokugawa Hidetada e tataraneto em segundo grau de Tokugawa Ieyasu.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Ietsugo nasceu em Edo em 1709 e foi o filho mais velho do shōgun Tokugawa Ienobu com uma concubina. Neste ano, seu pai era shōgun, e era atendido por seu conselheiro confucionista Arai Hakuseki, que teve uma influencia considerável na corte shogunal em Edo. Seu nome de infância foi Nobumatsu Kimi e quando seu pai morreu, com apenas três anos de idade, assumiu o titulo de Shōgun Ietsugu.[1]

Shōgun Ietsugu[editar | editar código-fonte]

Apesar de ter assumido o título formal de líder do bakufu,[2] era apenas um menino. Por não ter a idade necessária para governar, foi posto aos cuidados do conselheiro Arai Hakuseki. Durante seu reinado, existiram dois problemas: a reforma monetária e o comércio exterior em Kyushu. Ietsugu não se interessou nos assuntos do país, e as soluções eram decididas por seus conselheiros.

Em 1713, os preços aumentaram. Então varias propostas foram apresentadas a Ietsugu e Hakuseki, e estes decidiram que deveria criar uma nova moeda. Em 1974 foi introduzido uma unidade monetária metálica, e produziu a queda no preço do arroz.

Também a reforma monetária envolveu a reforma no comércio exterior. Em 1716, somente os barcos mercantis holandeses e chineses podiam comercializar na ilha de Dejima, em Nagasaki. Emitiu-se naquele ano, um documento em que o bakufu assinaria dois tratados de Comércio Exterior em Edo e Nagasaki e limitava que comente 30 barcos chineses e 2 barcos holandeses podiam entrar no país a cada ano. Com esta medida, ainda que o Japão permanecesse isolado do mundo (sakoku).

Em 1716, Ietsugu faleceu de causas naturais, com sete anos.[3] Por ter governado por apenas 3 anos e ter morrido muito jovem, não deixou herdeiro, terminando com a linha paterna de Tokugawa Ieyasu (cem anos depois da morte de Ieyasu). Apesar disso, ainda existiam linhagens colaterais que ainda possuíam descendência de Ieyasu e o novo shōgun foi escolhido de uma dessas Linhagens.



Precedido por
Tokugawa Ienobu
Tokugawa family crest.svg -- 7° Shōgun Tokugawa
1713–1716
Sucedido por
Tokugawa Yoshimune



Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Screech, T. (2006). Secret Memoirs of the Shoguns: Isaac Titsingh and Japan, 1779-1822, p. 97.
  2. Titsingh, I. (1834). Annales du empereurs du Japon, p. 416.
  3. Screech, p. 98.

Referencias[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]