Tolistóbogos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disco do Sol Invictus, datado do século III d.C., de Pessino, capital dos tolistóbogos.

Tolistóbogos ou tolistóbagos (em algumas fortes citados como Tolistobogii, Tolistobogioi, Tolistobōgioi, Tolistoboioi, Tolistobioi, Toligistobogioi ou Tolistoagioi) é o nome usado pelo historiador romano Lívio para se referir a uma das três tribos celtas antigas que habitavam a Galácia, na Ásia Menor, juntamente com os trocmnos e os tectósagos. A tribo teria entrado na Anatólia em 279 a.C., como parte de um contingente de invasores celtas vindos da região do Danúbio, e se estabeleceram nas regiões da Frígia que posteriormente se tornariam parte da província romana da Galácia. Os gálatas mantiveram sua língua celta até o século IV d.C., quando São Jerônimo menciona que ainda na sua época falavam um idioma céltico.1

Etimologia e identidade[editar | editar código-fonte]

O significado do nome da tribo depende de como ele é segmentado, isto é, se ele seria composto por Tolis-tobogii ou Tolisto-bogii. Se a última opção receber credibilidade, um segmento, -bogio-, pode ser abstraído. O significado de Tolisto é obscuro, não sendo nem mesmo necessariamente celta.2 Tolistobogii pode ser por vezes traduzido como Tolistoboii, presumindo uma hipótese de que -bogioi se referia aos Boios, e que a tribo seria uma ramificação desta; não existe, no entanto, prova concreta de que isto seja mais que uma hipótese.

A alternância entre -bogio- e -boio- também é comum aos nomes dos antigos bávaros germânicos, em que o -o- se transformou no -a- germânico: -bagio- e -baio-. Além das formas sem a forma gutural, Baiovarii, Beovarii, Bajuvarii, e assim por diante, existe outra série guturalizada: Bagibareia, Bagoari, Bauguarii, Baucueri, Bauocarii, Bacuarenses, e assim por diante, abrangendo uma área um tanto mais ampla em torno do Danúbio do que a Baviera dos dias de hoje.3

História e localização[editar | editar código-fonte]

A região habitada pelos tolistóbogos durante os séculos em que viveram na Galácia corresponde à atual província de Eskişehir, a oeste da capital da atual Turquia, Ancara.

A tribo aparece pela primeira vez como parte das tropas do exército de Breno que saqueou Delfos, na Grécia, em 279 a.C. Na Dardânia, cerca de 20.000 homens sob o comando de Leonório e Lutário, pertencentes às três tribos (tolistóbogos, trocmnos e tectósagos) teriam se separado de Breno e avançado pelo interior da Trácia, onde teriam coletado tributos dos habitantes da região, incluindo da cidade de Bizâncio. Na sequência, cruzaram o Helesponto para combater, como mercenários, como parte das tropas de Nicomedes I da Bitínia, para logo depois saquearem o resto da Anatólia.4 Os tolistóbogos receberam então para si os territórios da Eólia e Jônia, que dividiram com os trocmnos e os tectósagos volcas. Eles serviram depois a Zeilas, filho de Nicomedes, expulso do reino pelos esquemas de sua madrasta, e que reivindicou o trono com uma força destes gauleses.4

Referências

  1. Hieronymos: Commentarius in Epistulam ad Galatas 2,3
  2. Alexander Falileyev (ed.). Dictionary of Continental Celtic Place-Names. [S.l.]: Aberystwyth University, 2007. Página visitada em 9-5-2009.
  3. Theo Vennemann, Patrizia Noel Aziz Hanna. Europa Vasconica, Europa Semitica. ilustrada ed. [S.l.]: Walter de Gruyter, 2003. p. 302. ISBN 3-11-017054-X, 9783110170542
  4. a b Memnon de Heracleia, Livros XIII e XIV, citado por Fócio, Biblioteca de Fócio [em linha]