Tomás Howard, 3.º Duque de Norfolk

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde setembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Thomas Howard, 3º Duque de Norfolk, por Hans Holbein, o Velho

Tomás Howard, 3.º Duque de Norfolk (em inglês: Thomas Howard; 147325 de agosto de 1554) foi um destacado político durante a Dinastia Tudor.

Ele era filho de Tomás Howard, 2.º Duque de Norfolk, e de Isabel Tilney. Até 1524 ele foi tratado por Conde de Surrey. Norfolk casou em primeiras núpcias com Ana de Iorque, filha de Eduardo IV de Inglaterra e de Isabel Woodville. Após a sua morte, em 1511, ele casou com Isabel Stafford, filha de Eduardo Stafford, 3.º Duque de Buckingham e de Alianore Percy. O casamento foi infeliz devido a traições. O seu filho mais velho era o poeta Henrique Howard, Conde de Surrey.

Com a morte do seu pai, em 1524. ele herdou o ducado de Norfolk e foi nomeado Alto Tesoureiro e Conde Marechal. Ele distinguiu-se muitas vezes em batalha, e foi um bom soldado.

Ele presidiu ao julgamento da Rainha Ana Bolena, em 153], dando uma sentença de morte provável apesar da sua inocência. No dia seguinte, ele condenou à morte o seu sobrinho, Jorge Bolena, Visconde de Rochford, pelo crime de incesto com a sua própria irmã, a Rainha.

Com a execução da rainha Catarina Howard, ele deixou de ter o apoio do rei, sendo por isso preso e acusado de traição. Henrique VIII faleceu no dia anterior à sua execução e a sua pena foi comutada, ao contrário do filho que tinha sido executado dias antes. Esteve preso durante todo o reinado de Eduardo VI, sendo libertado no reinado de Maria I, em 1553, que sendo também católica, restaurou-lhe todas as regalias. O Duque mostrou a sua gratidão, enviando forças para reprimir a rebelião de Thomas Wyatt, que havia protestado contra a Rainha e o seu futuro casamento com um príncipe espanhol, Filipe, e que tinha planeado colocar Isabel no trono, no lugar de Maria I. O resultado da supressão da rebelião por Norfolk foi a prisão de Isabel na Torre. Morreu pouco tempo depois, sucedendo-lhe o seu neto, Tomás Howard, 4.º Duque de Norfolk. Este, também um católico, foi executado ilegalmente.

O túmulo de Tomás Howard está situado na Igreja de Framlingham, Suffolk. É possivelmente o melhor exemplo de ornamentado em pedra na Europa.


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.