Tom Berenger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tom Berenger
Tom Berenger no Monte-Carlo Television Festival em 2013.
Nome completo Thomas Michael Moore
Nascimento 31 de maio de 1949 (64 anos)
Chicago, Illinois
 Estados Unidos
Ocupação Ator
Atividade 1968 - presente
Emmy Awards
Melhor Ator Coadjuvante em Minissérie ou Filme
2012 - Hatfields & McCoys
Prêmios Globo de Ouro
Melhor Ator Coadjuvante
1987 - Platoon
IMDb: (inglês) (português)

Tom Berenger, nome artístico de Thomas Michael Moore (Chicago, 31 de maio de 1949), é um ator norte-americano, conhecido por suas atuações em Platoon e O Atirador.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Berenger cursou jornalismo na Universidade de Missouri, porém, após sua graduação, decidiu seguir carreira artística.

Início de Carreira

Morando em Nova Iorque, Berenger conseguiu seu primeiro trabalho, como ator, em uma novela chamada One Life to Live.

Em 1976, fez sua estréia no cinema, estrelando a comédia Amor Sobre Rodas, porém, nos anos que se seguiram, teve muito poucas oportunidades.

Anos de Estrelato

Vivendo uma fase apertada, no final dos anos 70, Berenger somente começou a ver as coisas melhorarem, na virada da década.

Primeiro, em 1980, co-estrelou, junto com Christopher Walken, o filme Cães de Guerra, baseado na obra de Frederick Forsyth. Em seguida, teve atuação destacada no filme O Reencontro, do diretor Lawrence Kasdan, lançado em 1983.

Contudo, foi em 1986, ao atuar em Platoon, filme de Oliver Stone, que Berenger atingiu o auge sua carreira. Por sua interpretação do psicótico Sgto. Bob Barnes, Berenger ganhou um Globo de Ouro e recebeu uma indicação ao Oscar.

Em alta, continuou sendo bastante requisitado pelos diretores, chegando ao ponto de ter estrelado três papéis pricipais, em apenas um ano. Em 1988 Berenger atuou no filme Atraiçoados ao lado de Debra Winger dirigido por Costa Gavras. Hoje pode-se considerar este um clássico. Mas devido ao fracasso relativo, de algum desses mesmos filmes, seus dias de protagonistas já pareciam estar com os dias contados.

No entanto, em 1989, ao lado de Charlie Sheen, Rene Russo e Wesley Snipes, Berenger emplacou um grande sucesso, na despretensiosa comédia Garra de Campeões.

Alguma Sobrevida

O inesperado sucesso de Garra de Campeões, deu novo fôlego à carreira de Berenger, no início dos anos 90, mantendo-o em evidência, por mais algum tempo.

Por volta dessa época, atuou em diversos filmes, dentre os quais merecem ser citados Busca Mortal, Invasão de Privacidade, Um Time em Apuros (continuação de Garra de Campeões) e Uma Loira em Apuros.

Contudo, sem dúvida alguma, o filme que marcaria sua carreira, durante toda essa década, acabaria sendo O Atirador, de 1993.

Decadência

Já na metade final dos anos 90, Berenger passou a ver-se relegado a filmes baratos de televisão, ou a papéis secundários, em filmes maiores.

Em 2002 e, posteriormente, em 2004, recorreu a duas continuações de O Atirador, sem sucesso algum.

Em 2006, apareceu em um episódio de Nightmares and Dreamscapes: From the Stories of Stephen King, mini-série de televisão, exibida pelo Warner Channel, no Brasil.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema
Televisão

Premiações[editar | editar código-fonte]

A atuação de Berenger, em Platoon, foi responsável por suas maiores glórias, em termo de premiações.

Emmy
  • 1 vez eleito a Melhor Ator (coadjuvante/secundário) em Minissérie ou Filme (Hatfields & McCoys): 2012
Globo de Ouro
  • 1 vez eleito Melhor Ator (coadjuvante/secundário) (Platoon): 1987
Oscar
  • 1 vez indicado a Melhor Ator (coadjuvante/secundário) (Platoon): 1987
Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Ligações externas[editar | editar código-fonte]