Tom Clancy's Splinter Cell: Blacklist

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tom Clancy's Splinter Cell: Blacklist
Capa oficial (versão europeia)[1]
Desenvolvedora Ubisoft Toronto
Publicadora(s) Ubisoft
Produtor Jade Raymond
Designer Maxime Béland
Alex Parizeau
Escritor(es) Richard Dansky
Matt MacLennan
Compositor(es) --Blank4000 (discussão) 19h48min de 8 de fevereiro de 2014 (UTC)--Blank4000 (discussão) 19h48min de 8 de fevereiro de 2014 (UTC)--Blank4000 (discussão) 19h48min de 8 de fevereiro de 2014 (UTC)
Motor LEAD Engine (Unreal Engine 2.5)
Plataforma(s) Microsoft Windows
PlayStation 3
Xbox 360
Wii U[2]
Série Tom Clancy's Splinter Cell
Data(s) de lançamento AN20 de Agosto de 2013[3]
EU23 de Agosto de 2013
Gênero(s) Ação-aventura, stealth
Modos de jogo Um jogador, multijogador, multijogador cooperativo
Mídia Disco óptico, distribuição digital

Tom Clancy's Splinter Cell: Blacklist jogo de ação-aventura da Ubisoft, desenvolvido pela Ubisoft Toronto. É o sexto capitulo da série Tom Clancy's Splinter Cell e foi lançado para PlayStation 3, Xbox 360, Microsoft Windows e Wii U a 20 de Agosto de 2013.[3]

Splinter Cell: Blacklist foi revelado durante a conferencia de imprensa da Microsoft na E3 2012. Durante a apresentação foram reveladas as características com o Kinect, e também que Michael Ironside foi substituído pelo ator Eric Johnson no papel de Sam Fisher. O jogo é muito baseado em mecânicas de infiltração, stealth e invisibilidade.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Blacklist introduz uma nova mecânica chamada "Matar em Movimento", permitindo ao jogador escolher alvos e eliminá-los em rápida sucessão, de modo fluido enquanto corre. Também haverá integração de voz com o periférico da Xbox, o Kinect, que permite aos jogadores falar com os inimigos para distrai-los e depois poderem atacar. Anteriores mecânicas regressarão como o "Marca e Executa", os óculos e a faca de combate característicos de Sam, e a habilidade de executar inimigos em combate corpo a corpo em stealth.

Multijogador[editar | editar código-fonte]

O desenhista do jogo Maxime Béland, confirmou que o modo competitivo "spy vs. mercs" regressará para Blacklist.[4]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Seguindo os eventos de Splinter Cell: Conviction, a Presidente Patricia Caldwell termina oficialmente a Third Echelon e ordena que todas as suas operações encerrem de imediato. Caldwell substitui a a agência corrupta pela recém-formada Fourth Echelon - uma equipa de operativos de elite, retirados de várias agências, que opera em vários ambientes e percorre o mundo executando missões ordenadas pela Presidente. Sam Fisher é então nomeado comandante da nova agência. Enquanto a Fourth Echelon executa a primeira missão que consiste em eliminar todas as actividades da Third Echelon, um grupo de doze terroristas, cansados da presença militar dos Estados Unidos em 2/3 do mundo, iniciam um ultimato de terror com o nome "The Blacklist" - uma mortal contagem decrescente de ataques terroristas em ativos americanos.

Fisher e a sua equipa terão agora de localizar e neutralizar os terroristas, por qualquer meio necessário, e parar a contagem decrescente antes desta chegar a zero.

Com a Presidente Caldwell, em Blacklist regressam também Anna 'Grim' Grimsdottir e Victor Coste, e inclui novos personagens, como Isaac Briggs e Charlie Cole.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em Novembro de 2010, Jade Raymond da Ubisoft Toronto anunciou que o estúdio estava a produzir um novo jogo Splinter Cell.[5] Durante a conferência de imprensa da Microsoft na E3 2012, Splinter Cell: Blacklist foi revelado oficialmente; durante a apresentação foi apresentado uma nova característica que consiste na integração do Kinect. Também foi anunciado que o veterano da série, Michael Ironside, já não iria fazer a voz de Sam Fisher, substituído pelo actor Eric Johnson, que também faz a captura de movimentos. No diário de produção "Blacklist", Ironside afirmou que já não iria fazer de novo a voz de Sam, passando o testemunho para outro actor. Executivos da Ubisoft justificaram que a mudança seria para tirar mais proveito das novas tecnologias de captura de movimento, para criar uma experiência mais rica, no entanto Ironside iria assistir Johnson durante a produção. Elias Toufexis, voz da personagem Andriy Kobin em Splinter Cell: Conviction, tem um papel importante em Blacklist.[6] [7]

Marketing[editar | editar código-fonte]

Em Janeiro de 2013, através de um video de promoção no YouTube, foi revelada a The Paladin Collector's Edition exclusiva para Xbox 360 e PlayStation 3. A edição contém um avião de controlo remoto, um livro de banda desenhada de nome Splinter Cell Echoes, um mapa para o modo cooperativo (The Billionaire's Yacht), o pacote "Upper Echelon" (contém o mapa Dead Coast, os binóculos Gold Sonar e o fato Upper Echelon) e um poster de edição limitada.[8] [9] [10]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Pré-Lançamento[editar | editar código-fonte]

Baseado em imagens e vídeos de Blacklist, o jogo tem sido elogiado por lhe ter sido retirado os visusis monocromo que existiam em Conviction, de acordo com Mike Schramm da Joystiq.com.[11] O trabalho de vozes, no entanto, não tem sido bem recebido pelos fãs.[12] A Ubisoft respondeu às criticas ao dizer que Ironside não voltaria a fazer de Fisher porque precisam de um actor "fisicamente capaz" de fazer trabalho de capturas de movimentos. Por conseguinte, Johnson foi contratado.[13]

Em contraste com a recepção positiva, Tom Bissell escreveu que se sentiu "doente e enfurecido" depois de ver uma demonstração na E3, que mostrava uma sequência interactiva de uma tortura.[14]

Pós-Lançamento[editar | editar código-fonte]

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
Destructoid 7.5/10[15]
Edge 6/10[16]
EGM 9/10[17]
Eurogamer 8/10[18]
Game Informer 9/10[19]
GamesRadar 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg[20]
GameOver 87/100[21]
GameSpot 8/10[22]
IGN 9.2/10[23]
Joystiq 5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svg[24]
Machinima 9/10[25]
Polygon 8.5/10[26]
ENE3 85/100[27]
Pontuação global
Publicação Nota média
GameRankings 87.2% (PS3)[28]
83.80% (X360)[29]
Metacritic 87/100 (PS3)[30]
83/100 (X360)[31]

Tom Clancy's Splinter Cell: Blacklist recebeu análises positivas dos críticos. Os websites de criticas agregadas GameRankings e Metacritic dão à versão PlayStation 3 87.20% e 87/100,[28] [30] e à versão Xbox 360 83.80% e 83/100[29] [31] respectivamente. Ryan McCaffrey da IGN deu ao jogo 9.2/10, elogiando o regresso à boa forma do jogo e compara-o a Splinter Cell: Chaos Theory de 2005. As criticas elevaram-se mais em direcção à nova voz da personagem Sam Fisher, porque sendo uma voz mais nova parece que fica "fora do sitio".[23] Kevin VanOrd da GameSpot deu ao jogo 8.0/10 elogiando as mecânicas da jogoabilidade e a história mas criticando alguns níveis da campanha.[22]

Referências

  1. Nova capa para Splinter Cell: Blacklist. Eurogamer. Página visitada em 16-5-2013.
  2. Paulo Santos (10-4-2013). Splinter Cell: Blacklist confirmado na Wii U. ENE3. Página visitada em 10-4-2013.
  3. a b Jorge Loureiro (16-1-2013). Splinter Cell: Blacklist adiado para agosto. Eurogamer. Página visitada em 16-1-2013.
  4. David Hinkle (2-5-2013). Splinter Cell: Blacklist resurrects Spies vs. Mercs multiplayer. AOL Joystiq. Página visitada em 16-5-2013.
  5. Yin-Poole, Wesley (26-11-2010). Jade Raymond Making Splinter Cell 6. Eurogamer. Página visitada em 26 -11-2012.
  6. Elias Toufexis to play character in Tom Clancy’s “Splinter Cell: Blacklist”. One Red Leaf Entertainment. Página visitada em 30-12-2012.
  7. Garcia, Jr., Rene. INTERVIEW: ELIAS TOUFEXIS (2012). Working Author. Página visitada em 30-12-2012.
  8. Jackson, Mike. Splinter Cell Blacklist Collector's Edition includes real R/C plane. CVG. Página visitada em 28-1-2013.
  9. Chris Holzworth,. Splinter Cell: Blacklist Paladin Collector’s Edition Announced, Comes With RC Plane. EGM. Página visitada em 28-1-2013.
  10. Novo trailer de Splinter Cell Blacklist - Revela Paladin Collector's Edition. Eurogamer (25-1-2013). Página visitada em 28-1-2013.
  11. Schramm, Mike (11-9-2012). Splinter Cell: Blacklist aims to take Conviction's promise to the next level and then some. Página visitada em 4-12-2012.
  12. Good, Owen. Inevitable Movement to Restore Splinter Cell’s Voice Actor Begins, Will Fail. Kotaku. Página visitada em 27-12-2012.
  13. Dyer, Mitch. E3 2012: Why Michael Ironside Won't Return for Splinter Cell Blacklist. IGN. IGN Entertainment, Inc. Página visitada em 27-12-2012.
  14. Bissell, Tom. Thirteen Ways of Looking at a Shooter. Grantland.com. Página visitada em 8-4-2013.
  15. Jim Sterling (20-8-2013). Review: Splinter Cell: Blacklist - Good, but lacks Conviction. Destructoid. Página visitada em 22-8-2013.
  16. Splinter Cell: Blacklist - review. Edge. Página visitada em 19-8-2013.
  17. Josh Harmon. EGM Review: Splinter Cell: Blacklist. EGM. Página visitada em 19-8-2013.
  18. Vítor Alexandre (19-8-2013). Splinter Cell: Blacklist - Análise. Eurogamer. Página visitada em 19-8-2013.
  19. Ben Reeves. Splinter Cell: Blacklist: Ubisoft’s Stealth Series Lights The Way For Future Installments. Game Informer. Página visitada em 19-8-2013.
  20. Ryan Taljonick. Splinter Cell: Blacklist - review. GamesRadar. Página visitada em 19-8-2013.
  21. Rui Parreira (19-8-2013). Splinter Cell: Blacklist - Análise. GameOver. Página visitada em 19-8-2013.
  22. a b Kevin VanOrd. Tom Clancy's Splinter Cell: Blacklist Review. GameSpot. Página visitada em 19-8-2013.
  23. a b http://au.ign.com/articles/2013/08/14/splinter-cell-blacklist-review
  24. Xav de Matos. Splinter Cell Blacklist review: Fisher is King. Joystiq. Página visitada em 19-8-2013.
  25. Miguel Concepcion (14-8-2013). Splinter Cell Blacklist review. Machinima - Inside Gaming Daily. Página visitada em 22-8-2013.
  26. Arthur Gies. Splinter Cell: Blacklist review: into shadows. Polygon. Página visitada em 19-8-2013.
  27. Ricardo Passos. Análise: Splinter Cell Blacklist. ENE3. Página visitada em 28-8-2013.
  28. a b Tom Clancy's Splinter Cell: Blacklist for PlayStation 3 - GameRankings. GameRankings. Página visitada em 14-8-2013.
  29. a b Tom Clancy's Splinter Cell: Blacklist for Xbox 360 Reviews. GameRankings. Página visitada em 14-8-2013.
  30. a b Tom Clancy's Splinter Cell: Blacklist for PlayStation 3 Reviews - Metacritic. Metacritic. Página visitada em 14-8-2013.
  31. a b Tom Clancy's Splinter Cell: Blacklist for Xbox 360 Reviews - Metacritic. Metacritic. Página visitada em 14-8-2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]