Tomada de decisão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Na administração, a tomada de decisão é o processo cognitivo pelo qual se escolhe um plano de ação dentre vários outros (baseados em variados cenários, ambientes, análises e fatores) para uma situação-problema.[1] Todo processo decisório produz uma escolha final. A saída pode ser uma ação ou uma opinião de escolha. Ou seja, a tomada de decisão refere-se ao processo de escolher o caminho mais adequado à empresa, em uma determinada circunstância. 3 Tomada de decisão no entanto pode está ligada a diversos fatores internos e externos dentro de uma determinada circunstância, deve ser levada em consideração a repercussão que será gerada no seguimento do ato, podendo também abranger diversas condições dentro de uma empresa, de um âmbito familiar, religioso, no caráter pessoal sociológico e filosófico, desde um simples ato até uma conclusão de maior impacto. Desde os primórdios temos concluído que antes de concretizar um ato, devemos levar em consideração os princípios daquela tomada de decisão. Sabendo, ou melhor dizendo, prevendo o desfecho de que aquele ato poderá presentemente ou futuramente ocasionar em uma determinada ação voluntária ou não. Por esse fator uma Tomada de Decisão deve ser estudada, repensada, prevista e analisada anteriormente, calculando hipóteses e destinos futuros, pontos positivos e negativos, de toda e qualquer ocasião a ser discutida e concluída, elaborada com papéis éticos e morais no meio e cotidiano equivalente.

  • Nível de importância dentro da organização:
    • Altamente importantes;
    • Importantes;
    • Medianamente importantes;
    • Pouco importantes;
    • Não importantes.
  • Estruturação:
    • Estruturadas;
    • Não-estruturadas.
  • Previsibilidade:
    • Rotineiras ou cíclicas;
    • Não rotineiras ou acíclicas;
    • Inéditas.

Qualquer decisão tomada na empresa, afetará ela no geral, por isso; tem que ser bem pensada a alternativa a ser escolhida, pois, deve-se pautar a tomada de decisão orientando-se e definindo caminhos a serem percorridos e pensar no que poderá ser afetado através desta decisão.

Tomar uma decisão é uma responsabilidade enorme, maior ainda para quem tem pouca experiência de trabalho, existem pessoas que tem facilidade com o processo de tomada de decisão e outras que colocam uma importância que às vezes o problema não merece e acabam por fazer errado, ou criar problema maior.

Saber qual decisão tomar e o momento certo é crucial, isso depende da gravidade e analise que se faz da adversidade, o processo não para, mas isso não justifica um erro no processo causado por falta de estudo do problema.

Antes de tomar uma decisão deve ser feito todo um estudo, um processo de análise para tentar diminuir a chance de que a decisão que foi escolhida seja a errada e acabe resultando em consequências negativas para a empresa.

A necessidade de se tomar decisão ocorre num momento de impasse em que a mais de uma opção a seguir. Cada um de nós toma decisão baseada em aspectos subjetivos, a subjetividade não tem medida perfeita ela é organizada.

Referências

  1. SHIMIZU, T. Decisão nas Organizações. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2006.
  2. SIMON, Herbert A. Comportamento Administrativo. 2 ed. Rio de Janeiro: FGV, 1970.
  3. CAIO EDUARDO, Ribeiro de Araujo. Vida Cotidiana. Fatos Convencionais. 2 ed. Brasília: Cotidiano, 2014.

Ver também[editar | editar código-fonte]