Tomate (cantor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde fevereiro de 2013)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Tomate
Informação geral
Nome completo Fabrício Cardoso Kraychete
Também conhecido(a) como Tomate
Nascimento 18 de novembro de 1982 (31 anos)
Origem Salvador - BA
País  Brasil
Gênero(s) Axé Rock POP e Reggae
Gravadora(s) Universal Music
Página oficial tomate.com.vc

Fabrício Cardoso Kraychete, mais conhecido como Tomate, (Salvador, 18 de novembro de 1982) é um cantor e compositor brasileiro.

Começou sua carreira aos 15 anos, quando já era conhecido como Tomate - apelido dado na infância. O axé foi consolidado em sua carreira logo que ingressou na banda Rapazolla, onde permaneceu por sete anos. Hoje, já em carreira solo, demonstra maturidade como artista e compositor. Dirige novos projetos em que mistura ritmos, influências e sons.

No dia 27 de abril de 2008 gravou o álbum Tomate – Ao vivo em Salvador, o primeiro da carreira solo do cantor e que foi realizado na Área Verde do Othon, na capital baiana. O álbum teve com singles Anjo Bom, Balançaê, E agora? e Sou mineiro.

No dia 1º de maio de 2010 gravou no Centro de Exposições EXPOMINAS em Belo Horizonte, o álbum Tomate Atitude, registrado em CD e DVD (o primeiro em carreira solo) e que contou com a participação da cantora Ivete Sangalo e dos cantores Wilson Sideral e Tiaguinho, ex-Exaltasamba. O álbum teve como singles A gente se vê depois da chuva, Parará, Eu te amo P*rra, Disco de Raul e Assim não vale.

Apelido[editar | editar código-fonte]

Engana-se quem pensa que o apelido do cantor (Tomate) tenha sido pela cabeleira vermelha sustentada na época da banda Rapazolla. A alcunha vem desde a infância, mais precisamente aos 7 anos de idade quando passava férias em Arembepe, uma praia que fica ao norte do litoral de Salvador, onde a sua família tinha uma casa de praia.[1]

Nesta férias teve, pela sua mãe, a cabeça raspada, juntamente com seu irmão. E quando voltou para Salvador (BA) estava com a cabeça vermelha, fruto do intenso sol baiano, e visto isso, um amigo (Fred, segundo o próprio cantor) o apelidou de Tomate, nome adotado para a carreira artística e que mais tarde, em 2007, veio a fazer parte do RG do cantor.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Tomate na Limofolia, micareta do pré-carnaval de Limoeiro do Norte, no Ceará.

Fabricio Cardoso Kraychete nasceu em Salvador, na Bahia. É o segundo filho de Lucia Regina Cardoso Kraychete e Ricardo Roberto Miguel Kraychete e irmão de Alice e Ricardo Cardoso Kraychete. Ganhou o apelido Tomate na infância, e que mais tarde, em 2007, veio a fazer parte do RG do cantor.

Começou a se envolver com a música quando tinha 15 anos, se apresentando em oficinas e festivais promovidos pelo Colégio Integral, em sua primeira apresentação, Tomate, que havia sido inscrito, sem seu conhecimento, por amigos , no concurso promovido pelo colégio, cantou a musica Meu Erro da banda Paralamas do Sucesso. Pouco tempo depois a convite do filho do dono do colégio participou da banda de pagode “Só de H”, que tocava em casas de shows e barzinho da cidade.

Início de carreira[editar | editar código-fonte]

Em 2001, o cantor entrou para o grupo, permanecendo até o ano de 2008, quando decidiu seguir carreira solo. A frente do grupo lançou dois Cd’s pela Universal Music.

Em 2003, ainda na banda Rapazolla, foi o unico cantor baiano selecionado para participar do programa global Fama, mas desistiu.

Em 2004, participou do Carnafaap, um navio universitário, junto com as cantoras Ivete Sangalo, Claudia Leitte e as bandas Jammil e uma noites e Cheiro de Amor.

O cantor comandou diversos blocos no carnaval de Salvador, dentre eles: Alô Inter, Nú Outro, Bloco Trimix e Inflamável. Em 2005, alcançou sucesso nacional com a música Coração, recebendo os prêmios de Cantor Revelação (Troféu Band Folia e Dodô e Osmar) e música do Carnaval (Troféu Dodô e Osmar e Bahia Folia).

Em 2006, fez sua primeira apresentação no Axé Brasil Extra, em Minas Gerais, estado onde conquistou seu maior e mais fiel público. Em 2007, retornou ao palco do evento, onde mostrou mais uma vez irreverência e perfomance que tornou sua marca registrada. E a apresentação da banda que seria apenas no primeiro dia do evento, se repetiu no dia seguinte, no encerramento do Axé Brasil 2007, o show contou com a participação do cantor Durval Lelys.

Carreira solo[editar | editar código-fonte]

Em 2008 decidiu partir para carreira solo, em busca de um trabalho que ressaltasse mais sua personalidade e seu estilo irreverente. A despedida do cantor na banda aconteceu em uma segunda-feira de carnaval ao som do grande sucesso Coração.

No mesmo ano, participou mais uma vez do Axé Brasil Extra, e foi considerado uma das melhores atrações do evento.

Tomate - ao vivo em Salvador[editar | editar código-fonte]

O primeiro disco solo do cantor intitulado Tomate – Ao vivo em Salvador , foi gravado no dia 27 de abril de 2008, na Área Verde do Othon, em Salvador. O show assistido por cerca de 3 mil pessoas não teve convidados por escolha do próprio cantor, que quis apresentar ao publico uma nova etapa da sua carreira. A apresentação foi a primeira do cantor em terras baianas, após seguir carreira solo e marcou também seu lançamento a frente do bloco Papa.

O show registrado apenas em CD, tem no repertório canções que marcaram a carreira do cantor na banda Rapazolla como “Coração”, “I Love You Baby”, “Aqui é o seu lugar”, “Minha vida é você”, “Ninguém é de Ninguém”, ”Vem me Buscar” e “Te espero no Farol”.

O álbum também contou com inéditas como “Anjo Bom”, “Papaê” (música em homenagem ao bloco Papa comandado pelo cantor em 2009) , “E Agora?”, entre outros sucessos. E ainda a música “Sou Mineiro”, que teve grande repercussão nas rádios em Minas Gerais, ganhou uma faixa interativa , gravada ao vivo no Axé Brasil Extra 2008.

Tomate Atitude[editar | editar código-fonte]

O álbum Tomate Atitude que originou o primeiro DVD foi gravado em 1º de maio de 2010, no Centro de Exposições Expominas, em Belo Horizonte (MG) e foi lançado em fevereiro de 2011. O cantor anunciara a gravação do DVD meses antes em um de seus shows na capital mineira e teve os ingressos esgotados em menos de 48 horas de vendas, sendo cogitado fazer o segundo dia de gravação.

Além de antigos sucessos como “Te Espero no Farol” , “Balançaê” e “Coração”, o disco contou também com a musica Parará (música de trabalho do Carnaval 2010 ) e trouxe novos sucessos como “A gente se Vê Depois da Chuva (O primeiro single do álbum - música inspirada numa canção de Pokémon)”, “Meu Disco de Raul”, “A Praia”, “Sempre Te Amarei”, “Eu te amo P*rra”entre outras.

O trabalho teve a participação da cantora Ivete Sangalo, na música Nenhum de Nós (composição da cantora e do seu baixista Gigi); do cantor Tiaguinho, ex-Exaltasamba na música “Assim não vale” e com Wilson Sideral em “Um beijo seu”.

Alternativo Popular[editar | editar código-fonte]

O Novo CD do cantor, conta com 14 faixas inéditas, com destaque para "Disco de Raul" que ganhou uma nova cara. Além disso, a aposta para o Carnaval é a música "O segredo". Tem também "Vou dar PT" que é um sucesso nos shows de Fabrício. No geral, duas músicas envolvem polêmica mas em entrevista, Tomate diz que as pessoas interpretam do jeito que elas querem e que essa pitada de duplo sentido é essencial. "Despertar" é uma mais calma e revela uma crítica. "Mais Soul" é uma homenagem a Michel Jackson, "Chove lá fora", "Pode crer" também estão no disco, entre outras

Carnaval de Salvador[editar | editar código-fonte]

A frente da banda Rapazolla, Tomate já puxou diversos blocos, dentre eles podemos destacar: Alô Inter, Nú Outro, Bloco Trimix, Inflamável, Bloco Inter.

Em carreira solo, Tomate já puxou o Bloco Papa, Nú Outro, bloco Cerveja e Cia, bloco Inter e Eu Vou. Mas hoje só esta presente nos dois ultimos e como foco o bloco Inter que só conta com a sua participação em três dias na Avenida.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns ao Vivo[editar | editar código-fonte]

CD Ano
Tomate – Ao vivo em Salvador 2008
Tomate Atitude 2011
Tomate – Alternativo Popular 2013

DVD[editar | editar código-fonte]

DVD Ano
Tomate Atitude 2011

Referências

  1. Entrevista: Tomate (em português) Terra. Kboing (12 de maio de 2009). Página visitada em 26 de agosto de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]