Toni Braxton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde agosto de 2011). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Toni Braxton
Toni Braxton 2, 2013.jpg
Toni Braxton em 2013
Informação geral
Nome completo Toni Michelle Braxton
Nascimento 7 de outubro de 1967 (47 anos)
Origem Severn, Maryland
 Estados Unidos
Gênero(s) R&B, pop, soul, hip hop
Ocupação(ões) Cantora, compositora, atriz
Instrumento(s) Vocal, piano
Período em atividade 1990–presente
Gravadora(s) LaFace Records, Arista Records, Blackground Records, Atlantic Records
Afiliação(ões) The Braxtons, Babyface, Il Divo
Influência(s) Diana Ross, Sheena Easton, Teddy Pendergrass, Michael Bolton, Regina Belle, Lionel Richie, Dionne Warwick, Janet Jackson, Patti Austin, Gladys Knight, Whitney Houston, Sade, Luther Vandross, Natalie Cole, James Ingram, Al Jarreau, Roberta Flack, Angela Bofill, Anita Baker, Phyllis Hyman[1]
Página oficial Site oficial

Toni Michelle Braxton (Severn, 7 de outubro de 1967)[2] é uma cantora, compositora e atriz estadunidense. Toni Braxton se consagrou na década de 1990, com suas canções de amor. Lançados nessa década, Toni Braxton e Secrets foram certificados multi-platina pelo mundo, com vendas superiores a 10 milhões. Braxton já ganhou seis Grammy Awards, sete American Music Awards, e cinco Billboard Music Awards e vendeu mais de 66 milhões de discos mundialmente.

Musicalmente na década de 2000, a carreira de Toni foi abalada por vários motivos. Nessa década, The Heat, More Than a Woman e Libra venderam juntos mais de 4,4 milhões de cópias mundialmente. Em toda sua carreira, Braxton já participou de várias séries de televisão e filmes, como atriz. Em 2010, após lançar Pulse, Toni o promove em vários países, O album "Love, Marriage & Divorce" com Babyface foi lançado em 4 de fevereiro de 2014 . Toni vendeu 66 milhões de álbuns no mundo todo estabelecendo-se como um ícone R & B, sendo eleita a 97ª maior artista de todos os tempos e a 18ª maior artista de R&B de todos os tempos. Braxton foi um dos artista feminina que mais vendeu em 1990, conquistando seus títulos honoríficos, como a "Rainha do R & B".[3] [3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

1966-1988: Início[editar | editar código-fonte]

Toni e suas irmãs, filhas de um pastor foram criadas dentro da Igreja do pai "Metodista". Sua primeira experiência como cantora se deu a participar do coro de sua Igreja Metodista. Estudou na Bowie State University a fim de conseguir um diploma de ensino, mas decidiu a cantar profissionalmente depois que foi descoberta por William E. Pettaway Jr., que a ouviu cantando sozinha.

1989-1992: The Braxtons[editar | editar código-fonte]

Braxton e suas quatro irmãs (Traci, Trina, Towanda, e Tamar) começaram a atuar como The Braxtons no final dos anos 1980, assinando contrato com a Arista Records em 1989. O primeiro single, Good Life, foi lançado em 1990. Embora a canção não foi bem sucedida, Toni atraiu a atenção de Antonio 'LA'Reid e Babyface.

1993-1995: Toni Braxton[editar | editar código-fonte]

Em 13 de julho de 1993, a LaFace Records lançou o álbum de estreia de Toni Braxton, homônimo. O álbum, que foi primeiramente produzido por Reid, Babyface, e Daryl Simmons. Além do sucesso de vendas, o álbum foi bem recebido pela crítica, ganhando três Grammy.[4] Toni Braxton atingiu o primeiro lugar na Billboard 200, vendendo 8,5 milhões de cópias nos Estados Unidos e 10 milhões no mundo; recebendo várias certificações no mundo, como o de 8x Platina nos Estados Unidos.[5] [6] [7]

1996-1998: O Sucesso de Secrets e a primeira falência[editar | editar código-fonte]

Após o sucesso de "Toni Braxton", em 18 de junho de 1996, a cantora lançou seu segundo álbum, Secrets. Devido ao sucesso de seus singles pré-lançados, o álbum debuta em #2 na Billboard 200 e em #1 na R&B/Hip-Hop Albums. "Let It Flow", "You're Makin' Me High" e "Un-Break My Heart" atingiram o primeiro lugar no Hot 100 da Billboard; fazendo com que o álbum fosse certificado 8x Platina nos Estados Unidos. Toni ganhou 2 Grammy com o álbum, que até a data, vendeu 7 milhões de cópias nos Estados Unidos e 15 milhões de cópias no mundo, assegurando o status Pop Star da cantora.[4] [5] [8]

Após promover seu segundo álbum, em 1998, Toni abre um pedido de falência pessoal, com dívidas de mais de 40 milhões de dólares.[7] [9] [10]

Em dezembro de 1998, a LaFace Records rompe seu contrato com Braxton e a contrata novamente um dia depois; isso para que Toni conseguisse pagar metade de suas dívidas. O contrato de 23 milhões de dólares foi conseguido através de seu novo empresário, Barry Hankerson, e teria inicialmente a duração de 10 anos mas durou apenas até fevereiro de 2001, devido a compra da LaFace Records pela Arista Records.[10]

1999-2001: The Heat e Snowflakes[editar | editar código-fonte]

Em 7 de março de 2000, a LaFace Records lançou o primeiro single do então novo álbum da cantora, "He Wasn't Man Enough"; que atingiu o número 2 na Hot 100 da Billboard e liderou por 4 semanas o R&B/Hip-Hop Songs.[11]

Em 25 de abril de 2000, Toni lança seu terceiro álbum, "The Heat", que devido ao sucesso de seu primeiro single debuta no número 2 da Billboard 200 e lidera a R&B/Hip-Hop Albums, com 194.448 cópias vendidas. O álbum decepcionou nas vendas, que ultrapassaram os 2,2 milhões de cópias vendidas nos Estados Unidos e 3 milhões pelo mundo.[8] [9] [12] Mesmo assim, Toni ganhou em 2001 seu sexto Grammy e recuperou a sua vida financeira.[4]

Em fevereiro de 2001, após considerar "The Heat" um fracasso de vendas, Toni aceita uma proposta de mudar de gravadora. A escolhida por ela, foi a Arista Records, que comprou a LaFace Records. O valor do contrato foi entre 2 e 5 milhões de dólares.[8]

Com o objetivo de se manter na mídia, em 23 de outubro de 2001, Toni lança seu primeiro álbum de natal, "Snowflakes". Toni havia lançado previamente dois singles para o álbum, "Snowflakes of Love" e "Christmas in Jamaica", que haviam falhado nas paradas; com isso Snowflakes debutou em #119 na Billboard 200 e em #9 nos Álbuns de Natal. Snowflakes foi certificado Ouro nos Estados Unidos, vendendo 538.000 cópias pelo mundo sendo 500.000 cópias naquele país.[5] [8]

2002-2004: O segundo filho e problemas com a gravadora[editar | editar código-fonte]

No início de 2002, Toni descobriu que estava grávida de seu segundo filho; mas Braxton estava em plena produção de seu quarto álbum, "More Than A Woman". Sabendo que não seria capaz de promover o álbum apropriadamente, sem sucesso, ela pressionou a Arista Records para poder adiar o lançamento em um ano. A Arista Records recusou e o álbum foi lançado como previsto em 19 de novembro de 2002; Braxton deu à luz na mesma época, o que impossibilitou a promoção do álbum, já que sua gravidez era de risco. Em resposta a isso ela aceitou a proposta de 170.000 dólares da VH1 para participar do reality show "Inside Out — Family Comes First".[13] [14]

"More Than A Woman" debutou em #13 na Billboard 200 e em #5 na R&B/Hip-Hop Albums com 86.691 cópias vendidas. O álbum foi certificado Ouro nos Estados Unidos, com vendas de 500.000 cópias no país e 800.000 cópias no mundo. O fracasso do álbum se deu não somente pela pouca promoção, mas também pelo seu único single, "Hit the Freeway" (com participação de Loon), que atingiu o número #86 na Hot 100 da Billboard e #32 na Billboard R&B/Hip-Hop Songs.[5] [8] [15]

No mesmo ano, Toni se irritou com Jay-Z, que usou o sample de uma música de Tupac para uma canção de Beyoncé ("'03 Bonnie & Clyde"), a qual ela já havia usado. Braxton participou do vídeo da canção "Miss You", um tributo a cantora Aaliyah.[16] [17]

Em 4 de novembro de 2003, Toni lança sua primeira compilação, "Ultimate Toni Braxton", que debuta em #119 na Billboard 200 e em #43 na Billboard R&B/Hip-Hop Albums. Nenhum single foi lançado pela compilação, mesmo apresentando duas músicas novas, esse motivo levou o álbum a não ser certificado pela RIAA, vendendo 394.000 cópias no país e 900.000 cópias no mundo.[5] [8] [11]

Em dezembro de 2003, Braxton deixou abruptamente a Arista Records, e imediatamente assinou com Blackground Records, dirigida por Barry Hankerson, seu empresário desde 1997.[10] [18] [19]

Em 12 de outubro de 2004, a LaFace Records lançou sem a autorização de Braxton, sua segunda compiilação, "Platinum & Gold". Isso irritou a cantora, que imediatamente acionou a empresa judicialmente. Platinum & Gold debutou em #78 na Billboard R&B/Hip-Hop Albums, vendendo até dezembro de 2006 37.000 cópias; nesse mesmo dezembro, um juiz da Califórnia assegurou a Toni 10% da renda das vendas, ou cerca de 50.000 dólares.[8] [11] [18]

2005: O fracasso de Libra[editar | editar código-fonte]

O Flamingo Las Vegas em uma noite de janeiro de 2007, com a divulgação dos concertos de Braxton.

Em 30 de maio de 2005, a Blackground Records lança "Please", o primeiro single do novo álbum de Braxton, "Libra".[11]

Lançado em 27 de setembro de 2005, "Libra" debutou em #4 na Billboard 200 e em #2 na Billboard R&B/Hip-Hop Albums, vendendo 114.193 cópias. Nenhum single de Libra entrou no Hot 100 da Billboard, e segundo Toni houve pouca promoção. O álbum foi certificado Ouro por vendas de 500.000 cópias nos Estados Unidos em novembro do mesmo ano, e até hoje o álbum vendeu 679.000 cópias mundialmente.[5] [8] [20]

2006: Toni Braxton: Revealed[editar | editar código-fonte]

Em 19 de maio de 2006, o Hotel e Cassino Flamingo em Las Vegas anunciou que Braxton iria substituir Wayne Newton como apresentação principal do local. O contrato milionário previa concerto seis vezes por semana até março de 2007, mas com a confirmação de que Newton não voltaria se estendeu até agosto de 2007. O show foi o único e primeiro de uma afro-americana a entrar na lista do mais vistos de Las Vegas, com esse sucesso Braxton renovou o contrato até agosto de 2008. Devido aos problemas de saúde da cantora o show foi cancelado em abril de 2008.[21] [22]

2007: Problemas com o empresário[editar | editar código-fonte]

Outra imagem do Flamingo Las Vegas, desta vez em 2008.

Braxton foi rompeu seu contrato com a Blackground Records após uma série de disputas com seu empresário e dono da gravadora, Barry Hankerson.[18]

Em 12 de janeiro de 2007, Braxton entrou com uma ação na Corte Distrital dos Estados Unidos da América em Manhattan contra Hankerson por 10 milhões de doláres, alegando "fraudes e enganações", além de administrar mal o seu relacionamento com a sua ex-gravadora, a Arista Records.[18] [23] Segundo Braxton, Hankerson colocou seus próprios interesses financeiros à frente dela usando o "discurso duplo" para comprometer o relacionamento entre Braxton e a Arista Records, sendo que Hankerson, segundo ela, dizia a Arista Records que "Toni Braxton já não quer gravar com a Arista" e dizia a Braxton que "A Arista não está mais interessada em trabalhar com ela". Braxton também disse que Hankerson escondia informações contábeis dela, mentindo sobre os negócios que fazia em seu nome.[18] [23] [24]

O processo foi resolvido com Toni pagando 375 mil dólares à Barry, por danos morais e falsidade documental. Barry também receberá 10% do lucro das vendas de álbuns futuros de Braxton; sendo que Braxton mais nunca poderá ter um contrato alpha, em que recebe 50% do lucros de vendas de seus álbuns; além disso a Blackground Records, de Barry, limita as empresas que podem contratar Toni.[18] [19] [25] [26]

2008: Dancing with the Stars, problemas de saúde e nova gravadora[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2007 surgiram rumores de que Toni estaria com câncer de mama, ela foi ao Access Hollywood negar os boatos; no entanto, em janeiro de 2008 ela teve um nódulo benigno retirado de seu seio.[27]

Em abril de 2008, após um concerto no Hotel e Cassino Flamingo, em Las Vegas, Toni foi levada às pressas para um hospital. Toni foi diagnosticada com angina microvascular e além disso, em 1997, ela havia descoberto que sofria de pericardite, fato desconhecido até então.[28] [29]

Em agosto do mesmo ano, Braxton assinou um contrato de 3 milhões de dólares com a Atlantic Records.[30]

2009-2012: Pulse, turnê mundial e nova falência[editar | editar código-fonte]

Toni Braxton no American Music Awards de 2009.

Em janeiro de 2009, Toni confirmou o lançamento de seu novo álbum para fevereiro do mesmo ano; mas muitas canções vazaram na internet, o que adiou o projeto.[30]

Em agosto de 2009, ela iniciou a "Pulse World Tour", para promover o álbum "Pulse". A passagem da turnê pelo Brasil foi confirmada, e posteriormente cancelada, para a finalização do álbum.[31]

Em 11 de setembro de 2009, Braxton lançou o primeiro single de seu novo álbum, "Yesterday", com participação de Trey Songz. O vídeo, lançado no mesmo dia, conta com a participação da cantora Brooke Hogan.[1]

Em janeiro de 2010, Braxton perdeu uma mansão em Atlanta, no valor de 375.000 dólares para a Receita Federal americana, devido ao não pagamento de impostos.[32]

Em fevereiro de 2010, Braxton participou junto a outros artistas da regravação do single "We Are The World", intitulado "We Are the World 25 for Haiti", para arrecadar fundos em benefícios das vítimas do terremoto no Haiti.[33]

Em 4 de maio de 2010, Toni lançou seu último álbum, "Pulse", que debutou em #9 na Billboard 200 e em #1 na R&B/Hip-Hop Albums, com 54.000 cópias vendidas na primeira semana. Até hoje, o álbum vendeu 82.032 cópias nos Estados Unidos, sendo considerado um fracasso de vendas no país; na Europa, com o álbum, Toni alcançou sua melhor posição desde "The Heat", em 2000.[34] [34] [35] [36]

Em 8 de outubro de 2010, Braxton entrou com seu segundo pedido de falência, em Los Angeles. Toni deve a empresas como Tiffany & Co., American Express e American Airlines um valor entre 10 e 50 milhões de dólares. O processo de falência foi aceite pela corte da Califórnia, pois a fortuna da cantora, de 17 milhões de dólares, é insuficiente para pagar as dívidas. Para recuperar os gastos financeiros, em janeiro de 2011, anunciou no seu Twitter que fará um ensaio na revista Playboy.[7]

No início de Julho de 2011, Toni é ameaçada a perder seus seis prêmios Grammy se não pagar 125mil dólares aos seus credores. Nesse caso os prêmios seriam vendidos, mas a Academia Nacional de Artes e Ciências manifestou-se contra a ideia, uma vez que o Grammy é um bem pessoal e intransferível que só poderia ser vendido com o consentimento da organização.[37]

Em 12 de março de 2011 estreou na WE TV um reality show de Toni e suas irmãs em Braxton Family Values. O programa mostra a rotina de Toni com suas irmãs Towanda, Trina, Tamar e Traci. Evelyn, mãe da cantora, também atua na série. De acordo com o site oficial da atração, Braxton Family Values mostra sua rotina após ter sofrido ataque cardíaco em 2008, que a fez pensar em encerrar a carreira.[38] Em 2012 Toni Lançou um novo single, I heart you, este single está a 2 semanas em #1 na Billboard na categoria Dance Songs/Club.

2013-presente: Love, Marriage and Divorce, retorno à Broadway e Unbreak My Heart: A Memoir[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2013, Braxton anunciou que estava voltando a música com uma turnê de verão e que ela estava no estúdio trabalhando em seu oitavo álbum de estúdio. Ela também declarou que o álbum não será um álbum tradicional, mas sim um álbum de colaboração com colaborador de longa data Babyface. O álbum inteiramente composto por duetos entre Braxton e Babyface. Ele disse que "A perspectiva toda é sobre um homem e uma menina, Marte versus Vênus. Mesmo se você está apaixonado, você está apaixonado por razões diferentes", Enquanto Braxton acrescentou: "Acho que é porque Babyface e eu tenhamos atravessado vários divórcios, podemos relacionar e podemos colaborar juntos sobre este tema e fazê-lo para que os outros que passaram por esta situação pode se relacionar." O álbum Love, Marriage and Divorce foi lançado no dia 4 de fevereiro de 2014. O primeiro single de Love, Marriage and Divorce "Hurt You" estreou em 17 de agosto de 2013.[39] [40] A canção teve sucesso, alcançando o 1º lugar em dois gráficos: Billboard Adult R&B Songs por quatro semanas e a Urban Adult Contemporary (Urban AC) na semana terminando em 14 de dezembro de 2013. Este single marcou o primeiro top de Braxton. no Adult R&B Songs desde seu lançamento de 2000 "Just Be a Man ​​About It".[41] A canção também atingiu o número 16 na Billboard Hot R&B/ Hip Hop Airplay.[42] [43] O segundo single do álbum, "Where Did We Go Wrong?" alcançou a posição nº 11 na Adult R&B Songs chart.[44] O álbum foi nomeado para World's Best Album no 2014 World Music Awards.

Em setembro de 2013, foi anunciado que Braxton faria seu retorno à Broadway ao lado de colaborador Babyface em After Midnight. Eles atuaram a partir de 18-31 março de 2014, no Brooks Atkinson Theatre. Na sucessão, eles estarão em terceiro lugar na rotação no papel de "Special Guest Star" seguindo Fantasia Barrino e KD Lang.[45]

Em 20 de janeiro de 2014 Braxton anunciou que vai lançar um livro de memórias intitulado Unbreak My Heart: A Memoir através Harper Collins Publishers. Braxton vai discutir seu sucesso na carreira e as lutas e a auto-cura que ela se encarregou de após seu diagnóstico da lúpus e o diagnóstico de seu filho com autismo. Unbreak My Heart: A Memoir foi lançado em 20 de maio de 2014.[46]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Álbuns de Dueto[editar | editar código-fonte]

Outros trabalhos[editar | editar código-fonte]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

  • 2001: Kingdom Come - Juanita Slocumb
  • 2002: Play'd: A Hip Hop Story (Especial de TV) - Shonda
  • 2005: Kevin Hill (3 episódios, série de TV) - Terry Knox
  • 2010: The Oogieloves in the Big Balloon Adventure - Rosalie Rosebud
  • 2013: Twist of Faith (Filme - Lifetime) - Nina

Turnês[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Influenced By (em inglês) All Music. Visitado em 13 de Outubro de 2010.
  2. Toni Braxton Profile (em inglês) E Online. Visitado em 15 de Novembro de 2011.
  3. a b [1] (em inglês).
  4. a b c Yahoo! (em inglês) Yahoo!. Visitado em 18 de novembro de 2010.
  5. a b c d e f RIAA (em inglês) RIAA. Visitado em 18 de novembro de 2010.
  6. bpi (em inglês) bpi. Visitado em 18 de novembro de 2010.
  7. a b c R7 R7. Visitado em 18 de novembro de 2010.
  8. a b c d e f g h [2].
  9. a b [3].
  10. a b c [4] (em inglês).
  11. a b c d [5] (em inglês).
  12. [6] (em inglês).
  13. [7] (em inglês).
  14. [8].
  15. [9] (em inglês).
  16. [10] (em inglês).
  17. [11] (em inglês).
  18. a b c d e f [12] (em inglês).
  19. a b [13] (em inglês).
  20. [14] (em inglês).
  21. [15].
  22. [16] (em inglês).
  23. a b AP via CBS News.com, 13 de janeiro de 2007. Consultado em 12 de fevereiro de 2008
  24. [17] (em inglês).
  25. [18] (em inglês).
  26. [19] (em inglês).
  27. [20] (em inglês).
  28. [21].
  29. [22].
  30. a b [23] (em inglês).
  31. [24].
  32. [25] (em inglês).
  33. [26].
  34. a b [27] (em inglês).
  35. [28].
  36. [29] (em inglês).
  37. Toni Braxton’s Bankruptcy Prompts Grammy Worries (em inglês) Speakeasy. Visitado em 2 de Agosto de 2011.
  38. Toni Braxton estreia reality show no estilo 'The Osbournes' G1. Visitado em 2 de Agosto de 2011.
  39. New Music: Toni Braxton & Babyface – ‘Hurt You’ Rap-Up.com (2013-08-17). Visitado em 2014-02-01.
  40. News | Toni Braxton & Babyface Unite For Duet Album, Can The Duo Make A Hit Again? Singersroom (June 11, 2013). Visitado em June 29, 2013.
  41. Toni Braxton and Babyface’s ‘Hurt You’ Hits No.1 On Two Charts Singersroom (December 11, 2013).
  42. Toni Braxton : Chart History Billboard.com. Visitado em 2014-02-01.
  43. Você deve especificar url = ao usar a
    Predefinição:Citar web. Parâmetros disponíveis:

    {{citar web
    |url =             |ano =
    |titulo =          |mes =
    |acessodata =      |formato =
    |acessodiames =    |obra =
    |acessomesdia =    |publicado =
    |acessoano =       |paginas =
    |autor =           |lingua =
    |ultimo =          |doi =
    |primeiro =        |arquivourl =
    |autorlink =       |arquivodata =
    |coautores =       |citacao =
    |data =
    }}
    
    Billboard. Visitado em 2014-02-01.
  44. Toni Braxton, Babyface and Ledisi Soar with Thicke on Adult R&B Songs Chart Singersroom (December 11, 2013).
  45. Rooney, David. "Toni Braxton and Kenny 'Babyface' Edmonds Join Broadway's 'After Midnight' Lineup", The Hollywood Reporter, 2013-09-25. Página visitada em 2014-02-01.
  46. Toni Braxton memoir, 'Unbreak My Heart,' coming in May; to cover her hit songs, lupus Star Tribune (2014-01-16). Visitado em 2014-02-01.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outras mídias sobre Toni Braxton


Ícone de esboço Este artigo sobre uma cantora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.