Tony Garnier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Tony Garnier (Lião, 13 de agosto de 1869Roquefort-la-Bédoule, 19 de janeiro de 1948) foi um arquiteto e urbanista francês que, em 1904, elaborou um projeto de cidade para Lyon, como Trabalho de Conclusão de Curso. Seu projeto foi publicado em 1918 com o título A Cidade Industrial, prevendo a utilização do concreto em grande escala. Além de ser uma proposta ousada, pela primeira vez na história alguém faz um projeto utópico detalhado de uma cidade industrial. A setorização foi um dos princípios que nortearam sua proposta urbanística, dessa forma as áreas de indústria, habitação, lazer, cultura, administrativo (governamental), seriam instâncias bem delimitadas no espaço de sua cidade. Garnier pertence ao grupo de teóricos do urbanismo intitulados como utópicos ou utopistas.

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • GUIMARÃES, Pedro Paulino. Configuração Urbana: Evolução, Avaliação, Planejamento e Urbanização. São Paulo: ProLivros, 2004.
  • MUMFORD, Lewis. The City in History. New York: Harcourt Brace Jovanovich, 1961.
  • MUMFORD, Lewis. The Conduct of Life. New York: Harcourt Brace Jovanovich, 1970.
  • MUMFORD, Lewis. The Story of Utopias. Gloucester: Peter Smith, 1970.
  • PESSOA, Denise Falcão. Utopia e Cidade: proposições. São Paulo: Annablume, Fapesp, 2006.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

A “Cité Industrialle” dentro do conceito de linearidade urbana, visando abrigar a 35.000 pessoas, porém separando a área industrial por uma zona verde, sendo que os sistemas de transporte residencial e industrial funcionariam de maneira independente.