Topa Tudo por Dinheiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Junho de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Topa Tudo Por Dinheiro
Logotipo do programa
Informação geral
Formato Programa de auditório
Duração 120 Minutos (2 horas)
Criador(es) Silvio Santos
País de origem  Brasil
Produção
Apresentador(es) Silvio Santos
Narrador(es) Lombardi
Tema de abertura "Banjo Billy" por Pete Winslow
Tema de
encerramento
"The Hustle" por Van McCoy e The Soul City Symphony
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil SBT
Transmissão original 5 de maio de 1991 - 21 de outubro de 2001

Topa Tudo Por Dinheiro foi um programa de televisão do Brasil, veiculado pelo SBT e apresentado pelo empresário e apresentador Silvio Santos. "Quem quer dinheiro?" foi um bordão muito utilizado, nas décadas de 80 e 90, quando o programa foi transmitido. Era exibido aos domingos. A estreia foi em 5 de maio de 1991, às 5 da tarde, depois o programa foi exibido entre às 20h e 22h horário antes ocupado pelo Show de Calouros. A última exibição ocorreu em 21 de Outubro de 2001, quando deu lugar ao Reality Show Casa dos Artistas, oportunidade em que era exibido as 23:00. O formato retornou em 2008, com o nome de Programa Silvio Santos, englobando também atrações dos extintos programas Qual é a Música e Hot Hot Hot.

O formato do programa é de origem estrangeira, e é licenciado para o SBT, que tem que pagar pelo uso e seguir regras rígidas. Uma atração marcante do programa eram as câmeras escondidas ou "pegadinhas", a que os participantes assistiam, e Silvio fazia uma pergunta a respeito da mesma para eles ganharem prêmios em dinheiro.[1]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Em pouco tempo o programa alcançou popularidade; depois da mudança de horário para às 20h o Topa Tudo passou a concorrer diretamente com o Fantástico, da Rede Globo, e aos poucos foi aumentando sua audiência. Em 8 de setembro de 1991 aconteceu a primeira vitória em cima do concorrente, liderando por 30 minutos; no dia 15 de setembro do mesmo ano o SBT encostou na Globo, com um placar de 32 a 34 pontos. Em 22 de setembro de 1991 o programa superou o concorrente, com 36 e picos de 40 pontos no Ibope contra 31 do Fantástico; na semana seguinte venceu de novo, com 37 pontos e picos de 41 contra 29 da Globo.[2] , em 27 de agosto de 1995 quando o Topa Tudo era exibido entre 21h00 ate 23H30 o programa deu média de 30 pontos de audiência contra 23 da Rede Globo[3] . Quando a "resposta" da Globo, o humorístico Sai de Baixo estreou, em março de 1996, o Topa Tudo não conseguiu a liderança, até a "decadência" do programa da emissora carioca, no final do ano 2000. Uma das maiores audiências do Topa Tudo por Dinheiro foi em 5 de novembro de 2000, quando o programa conseguiu picos de 27 pontos e média de 22 pontos.[4]

Referências

  1. Gordeeff, Novas mídias, novos formatos, novas plataformas [em linha]
  2. Annette Schwartsman (10 de outubro de 1991). SBT SUPERA DUAS VEZES AUDIÊNCIA DO FANTÁSTICO. Folha de S. Paulo. Página visitada em 18-11-2011.
  3. SBT ameaça líder no Domingo
  4. Topa Tudo por Dinheiro obtém picos de 27 pontos

Ver também[editar | editar código-fonte]