Torpedeiro (avião)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde março de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Um torpedeiro é um bombardeiro desenhado com o objectivo de atacar navios com torpedos, mas também podendo carregar bombas convencionais. O motivo para este avião especificamente criado é devido à necessidade de os aviões precisarem de uma fuselagem mais comprida para carregar torpedos.

A Marinha do Brasil usou esse tipo de avião, na sua versão hidroavião-torpedeiro, aviões esses tanto biplanos como monoplanos, esses últimos em operações navais da Segunda Guerra Mundial, operados em navios mercantes, adaptados para a guerra.

Os torpedeiros em suas várias versões operacionais, foram desenvolvidos nos finais da Primeira Guerra Mundial e durante a Segunda Guerra Mundial, aperfeiçoados, onde foram importantes em várias batalhas, por exemplo no ataque Britânico na batalha de Taranto e no ataque Japonês a Pearl Harbor.

Este tipo de avião desapareceu quase mediamente após o fim da guerra, sendo substituídos por outros aviões mais comuns, e por sua vez por misseís. Desde os anos 50 alguns helicópteros começaram a ser capazes de lançar torpedos, mesmo sendo utilizados para combate anti-submarino em vez de combate aéreo. Passando então a servirem como defesas para fragatas e porta-aviões.

Um helicóptero Lynx com um torpedo mk46.

Batalhas[editar | editar código-fonte]

Algumas das batalhas em que foram utilizados torpedeiros:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Torpedeiro (avião)
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.