Torre (Recife)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Torre
—  Bairro do Brasil  —
Localização do bairro da Torre na cidade do Recife
Localização do bairro da Torre na cidade do Recife
Unidade federativa Pernambuco
Zona Norte
Região administrativa RP4
Município Recife
Área
 - Total 117 hectares
População (2010)
 - Total 17 903
Domicílios 5941
Rendimento médio mensal R$ 4.827,09
Fonte: Não disponível

Torre é um bairro do Recife, Pernambuco.

O local foi no século XVI um engenho de açúcar de propriedade de Marcos André Uchoa. A denominação Torre vem da torre da capela da propriedade, onde hoje é erguida a Matriz da Torre.[1]


História[editar | editar código-fonte]

Durante as Invasões holandesas, as terras do engenho foram tomadas e transformadas em uma fortaleza.

Após a retirada dos holandeses, o descendente dos proprietários, Antônio Borges Uchoa reconstruiu o engenho e introduziu várias melhorias[2] .

Nas suas redondezas foram instaladas algumas fábricas de tecido, de fósforo e olarias[3] , como o Cotonifício da Torre, atualmente desativado.

O bairro faz limites com Madalena, Zumbi e Cordeiro. Tendo como limitante de área o Rio Capibaribe, limita-se, ao atravessar o rio, com Jaqueira, Casa Forte e Graças.

É um bairro prioritariamente habitacional.

Futebol[editar | editar código-fonte]

O bairro da Torre tem uma rica história futebolística dentro da cidade do Recife. É o bairro com maior história de quantidade de agremiações de futebol dentro da capital pernambucana. Nele foi criado a Liga Desportiva da Torre, em 1911, torneio onde disputavam times do bairro, o qual teve quatro edições: de 1911 a 1914. Posteriormente foi criada em 1921 por comerciantes do bairro a Copa Torre, que contava com times do bairro bem como convidados para dar mais brilho ao torneio. A Copa Torre teve 22 edições, de 1921 a 1942, quando parou por falta de apoio financeiro.

A tradição futebolística da Torre era justificada pelos seus vários clássicos (hoje, presentes apenas nos registros históricos) envolvendo os diferentes times do bairro: Clássico Bairrense, Clássico dos Maestros, Clássico Guerreiro, Clássico Azul e Branco, Clássico Simpático e Clássico da Paixão. Os times do bairro contam, no total, com 5 conquistas e 6 vice-campeonatos do Campeonato Pernambucano.

Foram os principais clubes da Torre, hoje extintos:

Logradouros[editar | editar código-fonte]

Os principais logradouros da Torre são:

  • Rua Conde de Irajá
  • Rua Real da Torre
  • Rua José Bonifácio
  • Avenida Beira Rio

Edificações[editar | editar código-fonte]

Na Torre encontram-se:

  • Igreja da Torre (Católica)
  • Hospital Evangélico de Pernambuco
  • Sede da União Dos Escoteiros do Brasil - PE
  • Igreja Batista da Torre
  • Centro Israelita de Pernambuco
  • Colégio Estadual Maciel Pinheiro
  • Colégio Estadual Martins Júnior
  • Grupo Escoteiro Exército de Salvação
  • Unidade do Serviço Social da Indústria - SESI

Pontos Comerciais[editar | editar código-fonte]

  • Carrefour
  • Atacado dos Presentes e da Construção
  • Honda Automóveis
  • Panificadora Nova Armada
  • Carlitos Burger
  • Bar e Restaurante Dobradinha do Gordo
  • Bar e Restaurante Boi no Bafo
  • Auto Escola Torre
  • Olympus Academia
  • Classic Vídeo Locadora
  • Azimute Copy Gráfica e Copiadora

Demografia[editar | editar código-fonte]

O bairro da Torre integra a 4ª Região Político-Administrativa do Recife.

Com área de 118,8 hectares, possuía, segundo o censo de 2000, 16.931 habitantes, com uma densidade demográfica de 142,5 habitantes/hectare. Já em 2010, segundo o censo do mesmo ano, o bairro possuía 17.903 habitantes e um densidade demográfica de 152,68 habitantes/hectare [4] .

Ver[editar | editar código-fonte]

Anexo:Lista de bairros do Recife

Referências[editar | editar código-fonte]

  • CAVALCANTI, Carlos Bezerra. O Recife e seus bairros. Recife: Câmara Municipal do Recife, 1998.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. A Matriz da Torre tem como invocação Nossa Senhora do Rosário. Porém, por promover anualmente a Festa de Santa Luzia, é mais conhecida como Igreja de Santa Luzia e principalmente como Igreja da Torre.
  2. Ver, a respeito, Ponte d'Uchoa.
  3. Ainda hoje encontra-se, em frente à igreja católica da Torre, o bueiro (chaminé) da Olaria da Torre.
  4. Perfil do Bairro Prefeitura do Recife. Página visitada em 19 de julho de 2013.