Torre de Gálata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Vista próxima da torre.

A Torre de Gálata (em turco: Galata Kulesi), também chamada Christea Turris (Torre de Cristo) pelos genoveses e Megalos Pyrgos (Grande Torre) pelos bizantinos, se encontra em Istambul, na Turquia, ao norte do Corno de Ouro. Um dos lugares mais chamativos da cidade, domina o horizonte de Gálata.

Dimensões[editar | editar código-fonte]

A torre tem uma altura de 66,9 m (62,59 m não contando com o telhado) e conta com nove andares. Quando foi construída, se converteu na estrutura mais alta da cidade. A base da torre se encontra a 35 m sobre o nível do mar. Tem um diâmetro de 16,45 m na base, com 8,95 m de diâmetro interior, e paredes de 3,75 m de largura. O miradouro se encontra a 51,65 m de altura.

História[editar | editar código-fonte]

A torre, chamada inicialmente Christea Turris, se construiu em 1348 como parte da expansão da colônia genovesa de Constantinopla. Tratava-se da construção mais alta das fortificações que rodeavam a cidadela genovesa de Gálata. A torre atual não é a mesma que a antiga torre de Gálata, originariamente bizantina, chamada Megalos Pyrgos, que controlava o extremo norte do mar para a entrada do Corno de Ouro. Encontrava-se em um lugar diferente e foi destruída durante a Quarta Cruzada, em 1204.

A Torre de Gálata, desde a entrada do Corno de Ouro, com a Ponte de Gálata à esquerda.

A parte cônica superior da torre se modificou em varias restaurações durante o período otomano, quando se utilizava como torre de vigilância.

Segundo o Seyahatname do historiador e viajante otomano Evliya Çelebi, cerca de 1630 Hezarfen Ahmet Çelebi conseguiu voar utilizando asas artificiais desde a torre até as colinas de Üsküdar, na parte asiática. Evliya Çelebi também fala sobre o irmão de Hezarfen, Lagari Hasan Çelebi, que em 1633 realizou o primeiro vôo com um foguete cônico cheio de pólvora. As façanhas dos irmãos também se encontram recolhidas no livro de 1638, "Discovery of a World in Moone", de John Wilkins.

Na década de 1960, se substituiu o interior original de madeira por uma estrutura de concreto e se abriu ao público. Nos andares superiores há um restaurante e um café, de onde se desfrutam magníficas vistas de Istambul e do Bósforo. Nos andares superiores também há local de festas onde são apresentados espetáculos turcos. Existem dois elevadores em funcionamento.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Torre de Gálata