Toshiro Mifune

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Toshirō Mifune
Nome completo Toshirō Mifune
Nascimento 1 de Abril de 1920
Qingdao, Shandong
 China
Morte 24 de dezembro de 1997 (77 anos)
Tóquio, Kantō
 Japão
Ocupação Ator
Atividade 1946 - 1997

Toshirō Mifune (Qingdao, 1 de abril de 1920Tóquio, 24 de dezembro de 1997) foi um premiado ator chinês, radicado no Japão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido na província chinesa de Shandong, era filho de missionários japoneses. Ele tornou-se famoso em todo o mundo por sua atuação em clássicos do cinema japonês - sobretudo no papel de samurai em filmes de Akira Kurosawa, que o dirigiu dezesseis vezes - e em produções americanas.

Mifune trabalhou como fotógrafo em Xangai e serviu ao Exército do Japão durante a Segunda Guerra Mundial e em 1946 radicou-se no Japão.

Fez um pequeno papel em Shin Baka Jidai (1946; Tempos Loucos), de Kajiro Yamamoto e, em 1948, obteve sucesso de crítica e bilheteria como o gângster de Yoidore Tenshi (O Anjo Embriagado), de Kurosawa. Como o bandido de Rashomon (1951), obra do mesmo diretor que ganhou o Oscar de melhor filme estrangeiro em 1951, foi reconhecido internacionalmente. Tornou-se popular graças aos papéis de samurai que representou sob a direção de Kurosawa, em filmes como Shichinin no samurai (1954; Os Sete Samurais) e Yojimbo (1960), pelo qual conquistou o prêmio de melhor ator no Festival de Veneza. Em 1964, estreou como diretor com Gojuman no Isan (O Legado dos Quinhentos Mil), empreendimento malsucedido. No ano seguinte, fez seu último filme com Kurosawa, Akahige (O Barba Ruiva), pelo qual foi novamente premiado em Veneza como melhor ator. Um desentendimento interrompeu a antiga parceria.

Com Kobayashi Masaki, outro grande cineasta japonês, fez Joi-uchi (1967; Rebelião). Entre as produções internacionais de que Mifune participou destacam-se Tora! Tora! Tora! (1969), de John Boorman, Grand Prix (1966) e Hell in The Pacific (1968; Inferno no Pacifico). O ator estrelou também Shogun (1980), de Jerry London, série americana para a televisão.

Fez ao todo 130 filmes e foi premiado por 60 deles.

Toshiro Mifune morreu em Tóquio, Japão, em 24 de dezembro de 1997.