Toxocaríase

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde julho de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Toxocaríase
Toxocara canis
Classificação e recursos externos
CID-10 B83.0
CID-9 128.0
DiseasesDB 29739
MeSH D014120
Star of life caution.svg Aviso médico

A Toxocaríase é uma doença causada pelos parasitas nemátodes Toxocara canis, cujo hospedeiro definitivo é o cão; e Toxocara cati, do gato. Também é conhecida por Síndrome da Larva Migrante.

O gênero Toxocara é o causador de duas síndromes zoonóticas importantes, a Larva migrans visceral (LMV) e a Larva migrans ocular (LMO). São consideradas duas das zoonoses parasitárias mais comuns em todo o mundo.

Toxocara canis[editar | editar código-fonte]

Toxocara canis

O Toxocara canis é um verme fusiforme de secção redonda do grupo dos nemátodes. No cão, é um parasita intestinal (como as lombrigas no homem). Contudo, se infectar o ser humano tem outro tipo de manifestação, provavelmente comum aos hospedeiros intermédios (herbívoros), com enquistação nos tecidos de modo a infectar o predador.

Toxocara cati[editar | editar código-fonte]

O Toxocara cati é outra espécime do gênero Toxocara, de aspecto semelhante ao Toxocara canis, que pode provocar a toxocaríase, ainda que em menor intensidade e prevalência. É um parasita do intestino delgado de felinos, cuja larva pode realizar migração tecidual em outras espécies hospedeiras.

Epidemiologia[editar | editar código-fonte]

Existe em todo o mundo, onde haja cães e gatos. As crianças são particularmente afectadas. Na Europa cerca de 5% dos adultos têm anticorpos contra ele, ou seja, já foram infectados. Nos países tropicais estes números são quase sempre mais de 2/3 da população. Praças públicas, principalmente caixas de areia livres onde animais defecam, são grandes focos de infecção por Toxocara, que acabam contribuindo para aumentar a soroprevalência em crianças que frequentam esses lugares.

Os ovos presentes nas fezes dos cães ou gatos são embrionados em determinadas condições de temperatura e umidade, quando se tornam infectivos. A infecção é por ingestão de terra, alimentos ou água contaminados.

A toxocaríase humana é transmitida através da ingestão de ovos embrionados ou ingestão das larvas do parasita presentes em fígado, músculos e outros tecidos de hospedeiros paratênicos como bovinos, aves, suínos, ovinos e coelhos que ingeriram os ovos de Toxocara.

Progressão e Sintomas[editar | editar código-fonte]

Após ingestão dos ovos, as larvas eclodem no intestino e penetram a mucosa intestinal. Migram então pelo sangue para vários órgãos, como fígado, pulmões, cérebro, olhos ou músculos, provocando pelo caminho hemorragias e reações imunitárias destrutivas. Aí enquistam-se, permanecendo quiescentes.

As infecções são geralmente assintomáticas. Os sintomas dependem dos tecidos onde as larvas se estabeleceram. São comuns as febres intermitentes, prurido com exantema cutâneo, perda de peso, diarreias, e possiveis hepatomegalia, tosse, falta de ar, problemas neurológicos e de visão. As larvas vivem alguns anos, após o que degeneram e são absorvidas pelos tecidos.

Diagnóstico e Tratamento[editar | editar código-fonte]

Star of life caution.svg
Advertência: A Wikipédia não é consultório médico nem farmácia.
Se necessita de ajuda, consulte um profissional de saúde.
As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento.

A tríade propedêutica desta doença caracteriza-se por: Hepatomegalia, Anemia e eosinofilia. A biópsia hepática pode demonstrar a presença da larva toxocara canis. Em exames de imagem, percebem-se nodulações no fígado, devido a presença do parasita. O diagnóstico pode ser auxiliado pela sorolologia, pela detecção de anticorpos.

Em casos sintomáticos, pode ser usado o mebendazol. Não é geralmente um problema grave. Nos animais o diagnostico e coproparasitologico, obserando-se a presenca do parasito nas fezes dos animais.

Prevenção[editar | editar código-fonte]

A infecção por Toxocara pode ser evitada ao tomar cuidados de higiene; não deixar o cão ou gato defecar em locais onde podem brincar crianças; limpar regularmente a caixa de areia do gato e lavar sempre as mãos antes de comer. Controlar as infecções dos gatos e cães utilizando vermífugos recomendados por um médico veterinário; lavar bem verduras e legumes que podem conter ovos do verme; e não consumir carnes cruas ou mal passadas que podem conter a larva do toxocara nos tecidos.