Tríplice Aliança (1882)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Em vermelho, a Tríplice Aliança em 1913.
Em cinza, a Tríplice Entente.

A Tríplice Aliança (Alemão: Dreibund, Italiano: Triplice Alleanza) acordo militar entre o Império Alemão, o Império Áustro-Húngaro e o Reino de Itália formando assim um grande bloco de países aliados no centro da Europa.

Contexto histórico[editar | editar código-fonte]

A questão política da Europa no início do século XX era delicada. O processo colonial do final do século XIX tinha deixado feridas abertas, nomeadamente na Itália e na Alemanha, descontentes com as partilhas dos continentes asiático e africano. Já a França, derrotada na Guerra Franco-Prussiana de 1871, foi obrigada a ceder à Alemanha a região da Alsácia-Lorena, ricas em carvão e minério de ferro, e a pagar uma pesada indenização aos alemães.[1] . O revanchismo francês estava no ar, e os franceses esperavam uma oportunidade para retomar a rica região perdida

O pan-germanismo e o pan-eslavismo também influenciaram e aumentaram o estado de alerta na Europa. Havia uma forte vontade nacionalista dos germânicos em unir, em apenas uma nação, todos os países de origem germânica. O mesmo acontecia com os países eslavos.[2]

Formação da aliança[editar | editar código-fonte]

A Tríplice Aliança foi estabelecida formalmente em 20 de Maio de 1882, em que cada uma das nações garantia apoio às demais no caso de algum ataque de duas ou mais potências sobre uma das partes. O objetivo principal era construir uma barreira político-militar que isolasse a França na Europa Ocidental.

O acordo entre a Alemanha e a Itália neste ponto era bem especifico afirmando que seu apoio não se estenderia na defesa contra um ataque vindo do Reino Unido.

A situação da Itália neste acordo, no entanto, era instável na medida em que sua população era desfavorável ao estabelecimento de um acordo com o Império Austro-Húngaro, antigo inimigo do processo de unificação da Itália. Além disso, os territórios da Ístria, do Trentino e da Dalmácia, sob controle da Áustria, tinham também populações italianas (entre outras), e não haviam sido incorporados à Itália unificada.

Quando estourou a Primeira Guerra Mundial, Áustria-Hungria e a Alemanha se viram em guerra com a Tríplice Entente (Império Russo, França e, mais tarde, o Reino Unido), a Itália tendo prometido apoio às duas primeiras entrou para o lado da Tríplice Entente contra a Áustria-Hungria em maio de 1915 e a Alemanha em agosto de 1916. A justificativa da Itália era de que a Tríplice Aliança era um acordo de defesa enquanto que na ocasião foram os impérios germânicos os ofensores.

Referências

  1. Marciano Dantas. Conheça um pouco sobre a Alemanha. 08/09/2008. Página visitada em 22/06/2012.
  2. Rosely Fialho. A Primeira Guerra Mundial (1914-1918). 16/02/ 2011. Página visitada em 22/06/2012.