Transmutação de espécies

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Transmutação de espécies é o termo usado, na história da Biologia, para descrever o processo de mudanças morfofisiológicas ocorrentes em uma espécie para desenvolver outra. A terminologia era comumente usada nos tempos pré-darwinianos, em outras hipóteses para o desenvolvimento (um dos termos usados por Darwin) e na teoria da gradação regular, usada por William Chilton no periódico impresso The Oracle.[1] Transformação é outra palavra usada, neste contexto, em vez de transmutação.

Os pensadores pré-evolucionários dos séculos XVIII e XIX tinham que criar os termos para expressar suas ideias, e a terminologia não se uniformizou até algum tempo depois da publicação de Origin of Species. A palavra evolução foi um conceito posterior: pode ser encontrada na obra de 1851 Social Statics, de Herbert Spencer e numa outra anterior, mas não teve uso geral senão entre os anos 1865-70.


Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido. Ajude e colabore com a tradução.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. Secord, James A. 2000. Victorian sensation: the extraordinary publication, reception, and secret authorship of the Vestiges of the Natural History of Creation. Chicago, p311 (em inglês)

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre evolução é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.