Transportes Oriental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Transportes Oriental
Logo oriental.gif
Tipo Privada
Fundação 1959 - 2010 (4 anos extinta)
Sede Av. Santa Cruz 11220, Santíssimo RJ - tel 2415 1493
Produtos Transporte urbano de Passageiro e turismo
Página oficial http://www.transporteoriental.com.br/

Transportes Oriental (Rio de Janeiro, 02 de dezembro de 1959 — Rio de Janeiro, 11 de janeiro de 2010) foi uma empresa brasileira de transporte coletivo urbano da cidade do Rio de Janeiro.

A Transportes Oriental foi fundada em 2 de dezembro de 1959, iniciando suas atividades com o nome de Bangu Méier Ltda. Foi uma das mais tradicionais empresas de transporte da Zona Oeste, acompanhando o desenvolvimento da região e permancendo na memória dos seus moradores. Em 1960, efetuou-se a mudança do nome para Transportes Oriental Ltda., em homenagem a um time de futebol português, do qual o seu fundador (Sr. Alcindo Moreira) fazia parte. Esta etapa foi marcada por várias inovações, dentre elas a mudança das cores passando para amarelo, verde-bandeira e branco, prestigiando as cores da bandeira nacional.

Logo a seguir houve a incorporação de duas empresas:

Transportadora Rosane - Originária das linhas que se tornaram a 397 e 398, atendendo os dois lados dos Bairros cortados pela Rede Ferroviária Federal ligando Campo Grande, Santíssimo e Bangu ao Centro da Cidade.

Viação Elizabeth - Originária das linhas que se tornaram a 392 e 393, atendendo os dois lados dos Bairros cortados pela Rede Ferroviária Federal ligando Bangu, Realengo e Vila Militar ao Centro da Cidade. Pouco tempo depois estas linhas foram repassadas (não se sabe ao certo como) para a Transportes Campo Grande.

Nos anos 80, a Oriental foi encampada pelo governo Brizola, tal fato, levou a empresa ao sucateamento. Porém no governo, seguinte, Moreira Franco as empresas encampadas foram devolvidas. Curiosamente, no dia em que as empresas foram devolvidas, a Oriental rodou em algumas linhas de Campo Grande da Viação Jabour a pedido do Sr. Jacob Barata. (fato relatado em jornais da época, {100 anos de ônibus}).

Em 1994, realizou-se a cisão da empresa, onde foi criada a Oeste Ocidental Ltda, ficando a Oriental com as linhas S-14 (Atual 366), 379, 394, 395, 398, 684, 790, 816 e 820. Em 2003, uma nova diretoria assumiu a atual administração, adotando novas técnicas gerenciais, cuja ineficiência acabou levando a decadência da empresa.

A partir de Março de 2009, a crise evidente na empresa levou a SMTR a intervir na concessão das linhas, formando assim pool de empresas que ajudariam a mantar alguns trajetos, enquanto a Oriental deveria planejar uma reestruturação que permitisse a manutenção da concessão para operar em transportes públicos. Sendo assim, a Viação Andorinha assumiu as linhas 684, 820, 790B, e a Auto Viação Bangu assumiu as linhas 379, 394, 395, 810, 816, S05, S07 e S10. Ao final de 2009, especulou-se a compra da participação da Oriental, porém existem as questões jurídicas, multas da prefeitura e do aval da Rio Ônibus. Foram preparados carros com pintura nova (vermelho predominante) que ficaram a aguardar a liberação, assim como, a compra de carros novos, para que a empresa voltasse a operar suas linhas até então "emprestadas", o que não se consumou.

No dia 11 de Janeiro de 2010, técnicos da Secretaria Municipal de Transportes estiveram na garagem da Transportes Oriental para proibir a saída dos ônibus. Um decreto municipal cassou a permissão da empresa no dia 30 de dezembro do ano anterior, que não pode mais circular. Mas a empresa desrespeitou a medida, e 12 ônibus foram lacrados.

Desde o pool formado em março, a empresa só estava operando as linhas S14 (Atual 366), 398 e 790 e as 10 linhas restantes foram assumidas por empresas da Zona Oeste. Como a Oriental não apresentou melhoras no serviço, a Prefeitura cassou a permissão e a empresa perdeu o direito a essas três linhas. Por determinação do secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, o pool foi ampliado até que seja concluído o processo de licitação das linhas da Oriental. Até que a licitação seja aprovada, as linhas serão operadas por outras empresas que circulam na região, de forma que garanta a retirada total da frota da Oriental de circulação. São: a Pégaso, que assume as linhas S14 e 398 (ambas Campo Grande-Tiradentes); a Viação Andorinha, com a linha 790 (Campo Grande-Cascadura), auxiliando nas demandas de transporte ao longo da Av. Brasil. Detalhes a empresa foi extinta em 11 de janeiro de 2010.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]