Tratado de Bardo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Tratado de Bardo (ou Tratado de Al-Qasr as-Said, Tratado de Kasser Said) foi assinado em 12 de maio de 1881 entre os representantes da República Francesa e da Tunísia otomana do bey Muhammad Sadiq. A invasão da Argélia pela tribo tunisina Kroumer serviu de pretexto para as forças armadas francesas para invadir a Tunísia. Jules Ferry, o ministro francês das Relações Exteriores, conseguiu enviar uma força expedicionária francesa de aproximadamente 36.000 soldados para derrotar a tribo Kroumer. Os franceses encontraram pouca resistência de ambos, da tribo Kroumer e de Sadiq. Eventualmente, os franceses retiraram suas forças após a assinatura do tratado. No entanto, os termos do acordo deram à França a responsabilidade pela defesa e decisões de política externa da Tunísia. Doravante, Tunis tornou-se um protetorado francês .[1]

Referências

  1. The Encyclopedia of World History: Ancient, Medieval, and Modern, Chronologically Arranged‬. 6. ed. [S.l.]: Houghton Mifflin Harcourt, 2001. p. 473. ISBN 0395652375.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tratado de Bardo