Treehouse of Horror XXIII

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Treehouse of Horror XXIII"
Episódio de The Simpsons
Episódio nº 510
Título no Brasil A casa da árvore dos horrores XXIII
Código de produção PABF17
Estreia original 7 de outubro de 2012
Produtor(es) Al Jean
Escritor(es) David Mandel
Brian Kelley
Diretor(es) Steven Dean Moore
Convidado(s) Jon Lovitz[1]
Temporada 24ª temporada
Episódios da 24ª temporada
Cronologia de episódios de The Simpsons
Último
Último
"Moonshine River"
"Adventures in Baby-Getting"
Próximo
Próximo

"Treehouse of Horror XXIII" é o segundo episódio da 24ª temporada do seriado de animação de comédia de situação "The Simpsons". Foi exibido originalmente pela FOX em 7 de outubro de 2012.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A Maior História já Sugada[editar | editar código-fonte]

Os cidadãos de Springfield se reúnem para testemunhar a ativação do acelerador de partículas na cidade, embora originalmente o dinheiro seria usado para construir um estádio de beisebol novo, mas Lisa lhes convenceu a usá-lo de outra maneira. O Professor Frink ativa a máquina e ela funciona, mas nada de emocionante acontece, e todos culpam Lisa por sua sugestão. Quando todos já se foram, duas partículas colidem umas com as outras e criam um pequeno buraco negro que flutua. Lisa encontra-o depois de sugar Ralph e Nelson, leva-o até sua casa para que não cause mais problemas. A família Simpson colocá-o no porão e Lisa lhes avisam para não jogar nada nele ou caso contrário irá crescer mais. Homer, Bart e Marge fazem o oposto do que Lisa os sugeriu, e ambos usam ele como depósito de lixo. O buraco negro se torna enorme e consome tudo à vista. A única pessoa que não é sugada é Maggie, cujo sua chupeta entra dentro do buraco negro, que inexplicavelmente para. Entretanto, todos de Springfield são transportados para um planeta alternativo, onde os estrangeiros adoram seu lixo.

Atividade Para-Anormal[editar | editar código-fonte]

Quando estranhos eventos ocorrem na casa dos Simpsons, Homer instala câmeras para filmar o que está assombrando-os durante um período de 15 dias. O culpado, ao tentar raptar Maggie, é revelado, sendo um demônio no corpo de Moe. No entanto, como parte de um ritual que Marge realizou para deixar Patty e Selma separadas, o demônio iria retornar 30 anos depois de ter um filho favorito de Marge como pagamento (o que acaba sendo Maggie, para grande choque de Lisa). Homer consegue convencer o demônio a abandonar o negócio em troca de se envolver em três vias de sexo com ele e outro demônio.

A Fantástica Aventura de Bart e Homer[editar | editar código-fonte]

Bart viaja a 1974 na máquina do Professor Frink com o objetivo de comprar uma história em quadrinhos por 25 centavos, em vez de o preço atual de US$ 200,00 no Calabouço Android. Ele então encontra Homer na escola, momentos antes de ele conhecer Marge pela primeira vez (como visto no episódio da segunda temporada "The Way We Was", (quando ambos se conheceram na prisão). Antes de Bart retornar a 2012, ele diz Marge (que já está com raiva de Homer quando adolescente) para nunca se casar com Homer. Quando Bart retorna a 2012, ele descobre que Artie Ziff agora é seu pai e a família é rica e bem sucedida, a ponto de Nelson Muntz ser contratado como mordomo de Bart e saco de pancadas pessoal. O Homer de 1970, que também viaja na maquina do tempo, descobre que ele e Marge se reúnem em 2012. Os dois elaboram um plano, convocando cada encarnação do tempo de Homer para bater em Artie. Embora os Homer's perderem feio para Artie, eles acabam ganhando a Marge, que sente pena dos Homer's machucados.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Em sua exibição original, o episódio foi assistido por 6,57 milhões de espectadores.[2]

Referências