Triângulo (Israel)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Triângulo (Israel) (em hebraico: המשולש, HaMeshulash; em árabe: المـُثـَلـَّث, al-Muthallath), antes chamado de Pequeno triângulo, é uma concentração de cidades e vilas Árabes israelenses adjacentes a Linha Verde localizada no leste de Sharon, entre as montanhas da Samaria. O nome triângulo vem do formato do conjunto de assentamento observados em vista aérea.

Antes da Guerra árabe-israelense de 1948 e do estabelecimento da soberania de Israel sobre essa área, a mesma era chamada de Pequeno Triângulo para diferenciar da região Triângulo maior formada por Jenin, Tulkarm e Nablus, essa conhecida pelos ataques anti-judeus durante a Revolta Árabe na Palestina em 1936 a 1939.

Logo depois a área foi transferida de Israel para a Jordânia como parte dos acordos do Armistício israelo-árabe de 1949, os limites se expandiram para incluir toda a área em torno de Umm al-Fahm em lugar de se limitar às cidades de Kafr Qasim, Jaljulia e Kafr Bara. O "pequeno" apêndice logo ficou fora do uso comum.

Hoje o Triângulo se refere a:

Muitos políticos israelenses sugeriram que o Triângulo fosse transferido para o futuro Estado da Palestina em troca de Israel manter a soberania sobre os seus Assentamentos na Cisjordânia. A ideia é uma das bases do plano elaborado por Avigdor Lieberman, líder do partido Yisrael Beiteinu, o qual porém sofre forte oposição dos árabes.[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. [1] Novas pesquisas de opinião mostram que 68.4% dos Judeus de Israel temem crescimento dos árabes Isrealenses - Haaretz, 12 Março 2007