Tribuna da Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tribuna da Bahia
Razão social Site Editora S/A
Periodicidade Diário
Formato Standard
Fundador(es) Elmano Castro
Presidente Antônio Walter Pinheiro
Fundação 21 de outubro de 1969 (45 anos)
Sede Rua Djalma Dutra, nº 121, Nazaré, Salvador.

A Tribuna da Bahia é um jornal que circula no estado da Bahia. A sua sede fica na rua Djalma Dutra nº 121",[1] no bairro de Nazaré, em Salvador. É atualmente o terceiro jornal mais importante do estado, ficando atrás do diário A Tarde e do Correio da Bahia.

História[editar | editar código-fonte]

A história do jornal remonta a década de 60, quando em outubro de 1969 a Tribuna da Bahia fez sua primeira edição. Enquanto terminava a construção do prédio da rua Djalma Dutra e eram instalados os equipamentos que fariam do jornal o primeiro, no Brasil, a ser impresso no sistema off-set, uma redação era formada para editar a nova publicação.[2] [3]

Foi então montada a equipe de redação e dirigida pelo jornalista Joaquim Quintino de Carvalho, que começou adotando uma linguagem redacional moderna, aliado a um padrão gráfico inovador e a tratamento diferenciado na abordagem das notícias.[2] [4] Tanto que o títulos das notícias eram mostrados com certa heresia como "O papa Paulo VI", ao invés da forma formal "Sua Santidade, o eminente Papa Paulo VI..."[2] Quintino morreu precocemente e deixou uma importante contribuição na história do jornal e de um modo geral, no jornalismo baiano.[3]

Ainda passaram pela Tribuna nomes, hoje, famosos, alguns chefiando a redação, como Joaci Góes, Cid Teixeira, Sérgio Gomes, João Ubaldo Ribeiro, Grant Mariano, Raimundo Lima, João Santana, Bob Fernandes, Antônio Risério, Marcelo Cordeiro, Tasso Franco e Carlos Libório.[4]

Em 21 de outubro de 2010, foi lançada a edição de um livro onde foi apresentada uma retrospectiva da história da Bahia e do Brasil, através de capas das edições do jornal, separadas por décadas, em comemoração aos seus 40 anos. Nesses recortes constam momentos marcantes da política, economia, cultura e comportamento social dos últimos 40 anos. Na confecção do material foram selecionadas 24 reportagens principais feitas durante as décadas de 70, 80, 90 e 2000 que foram apresentadas em exposição itinerante nos principais shoppings da capital baiana e no Aeroporto Luís Eduardo Magalhães.[5]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]