Trichopilia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaTrichopilia
Trichopilia fragans

Trichopilia fragans
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Género: Trichopilia
Espécies
44 espécies - ver texto

Trichopilia é um género botânico pertencente à família das orquídeas (Orchidaceae). Foi proposto por John Lindley em 1836, em Edwards's Botanical Register 22: t. 1863. A espécie tipo do gênero é a Trichopilia tortilis Lindley. O nome deste gênero refere-se ao fato da coluna (botânica)coluna de suas flores apresentarem pilosidades.

Distribuição[editar | editar código-fonte]

O gênero é composto por cerca de três dezenas de pequenas mas robustas espécies epífitas, ocasionalmente terrestres ou rupícolas, de crescimento cespitoso, que ocorrem em matas sombrias, pouco úmidas, desde o sul do México até a Amazônia, a maioria na Colômbia e em áreas do noroeste da América Latina excetuada uma espécie natural de área que vai de Pernambuco ao Rio de Janeiro. Três espécies registradas para o Brasil, ou cinco, se incluídas as espécies do antigo gênero Leucohyle.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Apresentam curto rizoma reptante algo ascendente, com pseudobulbos monofoliados agregados, ovais ou cilíndricos. As folhas são pseudopecioladas, coriáceas, brilhantes. A inflorescência é basal, arqueada ou pendente, racemosa, curta, com poucas ou até dez flores muito vistosas e perfumadas que à primeira vista podem até lembrar algumas Brassavola.

As sépalas e pétalas são similares, geralmente com as sépalas laterais algo unidas na base, todas com margens retorcidas ou ondulada e formatos variáveis. O labelo é bastante largo, levemente soldado à base da coluna, trilobado, geralmente com os lobos laterais arredondados sobrepondo-se ao envolver a coluna formando uma espécie de tubo que se alarga e abre no lobo mediano, lembrando o aspecto de um funil. A coluna é alongada, semiterete, com clinândrio de margens ciliadas ou fimbriadas e comporta duas polínias.

Notas Taxonômicas[editar | editar código-fonte]

Trichopilia brasiliensis
Espécie antes classificada como Leucohyle brasiliensis.

O gênero Leucohyle por muito tempo foi considerado relacionado a Trichopilia, entretanto o relacionamento de Leucohyle. dentro da subtribo Oncidiinae, segundo critérios filogenéticos, ainda não está plenamente elucidado. Guarda algumas semelhanças morfológicas com tanto com Schunkea como Cischweinfia. Atualmente a comunidade científica tende a considerar Leucohyle um sinônimo de Trichopilia

O gênero Leucohyle foi proposto por Klotzsch em Index Seminum (Berlin) 1854 App.: 1, em 1855. A espécie tipo designada por Klotzsch foi a Leucohyle warscewiczii que na realidade é um sinônimo da Leucohyle subulata (Sw.) Schlechter, anteriormente descrita como Epidendrum subulatum. O nome do gênero vem do grego leukos, branco, e de hyle, madeira ou matéria, em alusão à cor das flores desse gênero.

Apenas três pequenas espécies, Leucohyle brasiliensis (Cogn.) Schltr., Leucohyle mutica (Lindl.) Schltr. e Leucohyle subulata (Sw.) Schltr., formavam este gênero de pequenas plantas epífitas, de crescimento cespitoso, que ocorrem desde a América Central até o Mato Grosso e Espírito Santo, em matas subtropicais úmidas ou secas.

As Leucohyle possuem pseudobulbos roliços ou lateralmente comprimidos, ovóides na base e depois alongados, com uma folha carnosa ou coriácea, rígida, linear-lanceolada, acanoada, geralmente pendente ou horizontal. A inflorescência brota das axilas das Baínhas ou folhas que ladeiam o pseudobulbo, é bastante curta, pendente e racemosa, flexível, e comporta no máximo seis flores simultâneas, grandes quando comparadas ao tamanho da planta.

A sépala dorsal é elíptica e as laterais lanceoladas, do mesmo comprimento e um pouco mais estreitas. As pétalas são também lanceoladas, levemente arqueadas, assimétricas, da mesma cor das sépalas e um pouco mais curtas que estas. O labelo é concheado, branco leitoso, internamente riscado ou pintalgado de rosa ou amarelo, e encontra-se abraçado à coluna, com a qual é concrescido na base. A coluna é semiterete e apresenta extremidade de margens denteadas sobre a antera.

Seguunto a filogenia, Trichopilia, com Psychopsiella e Psychopsis, forma um clado que muito cedo derivou de Oncidium.

Espécies[editar | editar código-fonte]

  1. Trichopilia aenigma Garay, Lindleyana 11: 233 (1996)
  2. Trichopilia amabilis Dressler, Orquideologia 22: 245 (2003)
  3. Trichopilia archilarum Chiron, Richardiana 11: 203 (2011)
  4. Trichopilia backhousiana Rchb.f., Gard. Chron. 1876(1): 816 (1876)
  5. Trichopilia boliviensis Klikunas & Christenson, Orchid Digest 68: 14 (2004)
  6. Trichopilia brasiliensis Cogn. in C.F.P.von Martius & auct. suc. (eds.), Fl. Bras. 3(6): 580 (1906)
  7. Trichopilia brevis Rolfe, Lindenia 7: 91 (1891)
  8. Trichopilia callichroma Rchb.f., Linnaea 41: 104 (1876)
  9. Trichopilia concepcionis Kraenzl., Notizbl. Bot. Gart. Berlin-Dahlem 7: 431 (1920)
  10. Trichopilia dalstroemii Dodson, Orquideologia 22: 206 (2003)
  11. Trichopilia endresiana Dressler & Pupulin, Harvard Pap. Bot. 10: 90 (2005)
  12. Trichopilia eneidae Dressler, Orquideologia 22: 246 (2003)
  13. Trichopilia fragrans (Lindl.) Rchb.f., Hamburger Garten- Blumenzeitung 14: 229 (1858)
  14. Trichopilia freulerae Archila & Chiron, Richardiana 11: 204 (2011)
  15. Trichopilia galeottiana A.Rich., Ann. Sci. Nat., Bot., III, 3: 26 (1845)
  16. Trichopilia gracilis C.Schweinf., Bot. Mus. Leafl. 15: 168 (1952)
  17. Trichopilia grata Rchb.f., Gard. Chron. 1868: 1338 (1868)
  18. Trichopilia hennisiana Kraenzl., Orchis 2: 99 (1908)
  19. Trichopilia juninensis C.Schweinf., Amer. Orchid Soc. Bull. 13: 424 (1945)
  20. Trichopilia laxa (Lindl.) Rchb.f., Hamburger Garten- Blumenzeitung 14: 229 (1858)
  21. Trichopilia leucoxantha L.O.Williams, Amer. Orchid Soc. Bull. 10: 137 (1941)
  22. Trichopilia maculata Rchb.f., Bonplandia (Hannover) 3: 215 (1855)
  23. Trichopilia marginata Henfr., Gard. Mag. Bot. 3: 185 (1851)
  24. Trichopilia mesoperuviensis Klikunas & Christenson, Orchid Digest 68: 15 (2004)
  25. Trichopilia mutica (Lindl.) Rchb.f. & Wullschl. in W.G.Walpers, Ann. Bot. Syst. 6: 679 (1863)
  26. Trichopilia occidentalis Christenson, Orchid Digest 68: 16 (2004)
  27. Trichopilia oicophyllax Rchb.f., Allg. Gartenzeitung 24: 97 (1856)
  28. Trichopilia olmosii Dressler, Selbyana 22: 11 (2001)
  29. Trichopilia peruviana Kraenzl., Oesterr. Bot. Z. 10: 11 (1915)
  30. Trichopilia primulina Dressler & Bogarín, Orchideen J. 16: 60 (2009)
  31. Trichopilia punctata Rolfe, Gard. Chron., III, 7: 227 (1890)
  32. Trichopilia punicea Dressler & Pupulin, Orchids (West Palm Beach) 75: 217 (2006)
  33. Trichopilia rostrata Rchb.f. in W.W.Saunders, Refug. Bot. 2: t. 100 (1872)
  34. Trichopilia sanguinolenta (Lindl.) Rchb.f., Xenia Orchid. 2: 99 (1867)
  35. Trichopilia santoslimae Brade, Orquídea (Rio de Janeiro) 6: 20 (1943)
  36. Trichopilia similis Dressler, Selbyana 22: 12 (2001)
  37. Trichopilia steinii Dodson, Orquideologia 22: 209 (2003)
  38. Trichopilia suavis Lindl. & Paxton, Paxton's Fl. Gard. 1: 44 (1850)
  39. Trichopilia subulata (Sw.) Rchb.f., Flora 48: 278 (1865)
  40. Trichopilia tortilis Lindl., Edwards's Bot. Reg. 22: t. 1863 (1836)
  41. Trichopilia tubella Dressler, Harvard Pap. Bot. 10: 90 (2005)
  42. Trichopilia turialbae Rchb.f., Hamburger Garten- Blumenzeitung 19: 11 (1863)
  43. Trichopilia undulatissima D.E.Benn. & Christenson, Lindleyana 13: 95 (1998)
  44. Trichopilia wageneri (Rchb.f.) Rchb.f., Hamburger Garten- Blumenzeitung 14: 229 (1858)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Trichopilia
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Trichopilia

Referências[editar | editar código-fonte]

  • L. Watson and M. J. Dallwitz, The Families of Flowering Plants, Orchidaceae Juss.