Trilho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Linha-férrea ou trilho

Os trilhos (português brasileiro) ou carris (português europeu) são perfis de aço laminado, dispostos de forma paralela entre si, sobre dormentes (travessas) as quais são peças de madeira, de concreto (betão) armado, de aço ou ainda de polimeros. Os trilhos ou carris são fixados sobre os dormentes ou travessas através de elementos de fixação, compostos por grampos ou tirafundos. As travessas ou dormentes assentam por sua vez em cima de brita, composto por rochas trituradas em granulometrias definidas. O conjunto forma as denominadas vias-férreas por onde podem circular trens (comboios), bondes (elétricos), automotoras. Os trilhos ou carris também podem ser utilizados para formar o caminho de rolamento de uma ponte rolante.

É comum atribuir a designação de trilho ou carril a qualquer dispositivo que permita o guiamento ou o suporte e o guiamento de rodas, ganchos ou outros. Assim, em português do Brasil, as portas de correr têm trilhos, e também as cortinas, mas em português europeu as cortinas e os bancos de automóvel têm calhes ou guias.

A partir da Esq.: tipo UIC 60, tipo Vignole, tipo Broca ou a garganta, tipo duplo cogumelo: simétrico, e asimétrico

Partes[editar | editar código-fonte]

  • a cabeça, cuja face superior constitui a mesa de rolamento;
  • a alma, parte vertical ligando a cabeça à patilha;
  • a patilha, base inferior que assenta sobre as travessas, alargada e oferecendo resistência à alteração da inclinação transversal dos carris.

O perfil de carril mais comum utilizado na ferrovia é o designado perfil "Vignol".

Referências

  • Caterina Penone, Nathalie Machon, Romain Julliard, Isabelle Le Viol, Do railway edges provide functional connectivity for plant communities in an urban context? ; Biological Conservation, Volume 148, Issue 1, April 2012, Pages 126-133 (Résumé)

Ver também[editar | editar código-fonte]