Trilogia dos dólares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Trilogia dos Dólares)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Clint Eastwood foi o astro da Trilogia dos dólares, com seu personagem do Estranho sem nome.

A trilogia dos dólares é constituída pelos westerns:

Os filmes foram realizados por Sergio Leone e estrelados por Clint Eastwood e Eli Wallach.

Tramas[editar | editar código-fonte]

A trilogia é baseada em aventuras de caçadores de recompensas no velho oeste americano, com Clint Eastwood interpretando sempre um pistoleiro sem nome que arma planos e truques sofisticados para pegar os bandidos, além, é claro, de possuir uma pontaria das mais certeiras da história do western.

O primeiro filme é uma versão do japonês Yojimbo, de Akira Kurosawa. No segundo, há duelos e confrontos fantásticos de Eastwood com personagens interpretados por atores que se tornariam astros do gênero (Klaus Kinski e Lee Van Cleef). Também há muitas explosões, com Eastwood fazendo uso de bananas de dinamite. E no terceiro, o famoso "triplo confronto" no clímax final, embalado pela música de Ennio Morricone.

Eastwood exploraria novas variações do seu personagem quando voltou para os Estados Unidos (por duas vezes - The Pale Rider (Cavaleiro solitário, no Brasil) e High Plains Drifter (O estranho sem nome, no Brasil) o misterioso pistoleiro apareceria em versões que o mostravam como um tipo de estranho vingador "sobrenatural", por exemplo, o que justificaria as capacidades extraordinárias vistas nos outros filmes) - e até mesmo realizaria uma espécie de despedida (amarga), mostrando o que seria uma faceta humana do grande cowboy, no premiado Unforgiven (Os imperdoáveis, no Brasil).

Trilhas sonoras[editar | editar código-fonte]

Grande parte da emoção provocada nos filmes de western spaghetti, se deve às superlativas trilhas sonoras compostas pelo compositor italiano Ennio Morricone, que figuram entre as mais belas da história do cinema como um todo.

Ao contrário de trilhas excessivamente vibrantes ou heróicas ou simplesmente mal editadas (vide o tema de Os Sete Magníficos, The Magnificent Seven, cujo belo tema é tocado desnecessariamente e em momentos equivocados até à exaustão) geralmente comuns à maioria dos filmes dos westerns até então, a trilha de Ennio Morricone trouxe substância e sensibilidade: sons de assovio, que remetem à solidão do vaqueiro, sons de guitarra flamenca, que remetem à Espanha e ao deserto do oriente médio, sons de gaita imitando a respiração de um moribundo, suaves sons de xilofone acompanhando à contagem regressiva de um relógio de bolso, corais que remetem ao som dos coiotes e corais angelicais que transmitem redenção espiritual ao meio à aridez do deserto são alguns dos criativos componentes que Ennio Morricone trouxe ao gênero.

Em uma nota mais recente, a trilha sonora do filme Il buono, il brutto, il cattivo, The Ecstasy of Gold, foi interpretada pela orquestra de San Francisco regida pelo maestro Michael Kamen, no advento do concerto do Metallica S&M (Symphony And Metallica) de 1999.

O tema de Once Upon a Time in the West foi também gravado pela cantora de fado portuguêsa Dulce Pontes, no CD "Focus" de 2003.

Temas de Ennio Morricone para a trilogia dos dólares também temperaram a trilha do filme Kill Bill: Volume 2, do diretor Quentin Tarantino, que de certa forma homenageia o clima dos westerns.

A trilogia El Mariachi, Desperado e Once Upon a Time in Mexico, do diretor mexicano Robert Rodriguez, também é uma clara homenagem à trilogia de Sergio Leone.

Trilogia dos dólares
Per un pugno di dollari (1964) | Per qualche dollaro in più (1965) | Il buono, il brutto, il cattivo (1966)
Ícone de esboço Este artigo sobre cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.