Trindade (Pernambuco)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Trindade
Bandeira de Trindade
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 20 de Dezembro
Fundação 20 de dezembro de 1963
Gentílico trindadense
Lema Trabalhar Construir e Crescer!
Prefeito(a) Antonio Everton Soares Costa (PR)
(2013–2016)
Localização
Localização de Trindade
Localização de Trindade em Pernambuco
Trindade está localizado em: Brasil
Trindade
Localização de Trindade no Brasil
07° 45' 43" S 40° 16' 04" O07° 45' 43" S 40° 16' 04" O
Unidade federativa  Pernambuco
Mesorregião Sertão Pernambucano IBGE/2008[1]
Microrregião Araripina IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Araripina, Ouricuri, Ipubi.
Distância até a capital 665 km
Características geográficas
Área 229,569 km² [2]
População 27 756 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 120,9 hab./km²
Altitude 518 m
Clima Semiárido BSh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,595 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 162 800 mil IBGE/2011[5]
PIB per capita R$ 6 157 82 IBGE/2011[5]
Página oficial

Trindade é um município brasileiro do estado de Pernambuco. Administrativamente, o município é formado pelo distrito sede e pelo povoado de Saco Verde.

História[editar | editar código-fonte]

A formação deste município iniciou-se em meados do século XIX, quando aqui chegou em fins de 1830, o Capitão Manoel Felix Monteiro, rico senhor que veio da cidade de Monteiro (Paraíba). Depois de residir nas imediações do rio Pajeú na cidade de Flores (Pernambuco), transferiu-se para o Sertão do Araripe, reconhecendo ser terra fértil propícia para pecuária e a agricultura. Comprou terras aos senhores Desidório Ferreira, Manoel Pereira, Antônio Barbosa, Raimundo Pereira e Matias Pereira. Essas terras eram denominadas sítio Baixo e Sítio Patí, sendo que este último encontra-se localizado no município de Ouricuri.

O município de Trindade recebeu três nomes. O primeiro foi “Feira do Toco”, esse nome foi dado em homenagem a 1ª feira realizada no município em l948, por haver no terreno brotado há pouco tempo, vários tocos. Algumas pessoas também costumavam chamar de “Feira do Pau”, pois com a alegria da realização da feira houve muita bebedeira e com isso muitas brigas. Nesta parte da terra tinha apenas uma casa de taipa e algumas barracas cobertas de folhas. O segundo nome dado foi “Espírito Santo”, por ser localizada nas proximidades de uma lagoa (existente até hoje) com esse nome. E ainda por causa desta mesma lagoa foi escolhido o Padroeiro desta capela: Divino Espírito Santo. O terceiro nome foi escolhido com a emancipação política, devido ter uma lei que proibia uma cidade ter nome de Estado. A independência política aconteceu aos 20 de dezembro de 1963 e o nome dado ao município foi Trindade, em alusão à Santíssima Trindade. O Padroeiro que era Divino Espírito Santo ficou sendo Sagrada Família. Com a evolução do comércio foram surgindo às primeiras casas e pontos comerciais (bodegas), onde se vendia o básico para a alimentação. Nos anos 60 já contava com uma loja onde vendia tecidos, cobertas, chapéus e outros produtos, pertencente ao Sr. Lauzemiro Aquino, que veio da Barra de São Pedro, quando a mesma foi destruída com a enchente de 1960, fazendo com que várias famílias imigrassem para Trindade.

A gipsita começou a ser comercializada nos anos 50, com a abertura da primeira mina, pertencente ao Grupo Itaú. No início só se comercializava a rocha bruta. Com o passar dos anos foram surgindo outras minas que passaram a exportar a pedra para vários Estados. Na década de 70 implantaram a primeira fábrica de gesso calcinado, depois surgiram outras. Em 1980 a população teve grande crescimento. Com o surgimento das indústrias de gesso, começaram as imigrações, em 1993 a cidade já contava com 18.000 habitantes.

O comércio em grande parte depende direta e indiretamente da comercialização da gipsita, que hoje é exportada para todas as regiões do Brasil, seja como rocha bruta, calcinado, placas ou bloquetes, sendo usado também na fabricação de cimento, fertilizante, na construção civil, na produção de obras de arte, etc. É responsável por 95% da produção nacional de gesso, com uma produção anual de 2,5 milhões de toneladas.

Tridade é muito conhecida por sua produção de gesso e pedra britada. É local de muitas paradas de caminhoneiros de todo o Brasil.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 07º45'43" sul e a uma longitude 40º16'04" oeste, estando a uma altitude de 518 metros. Sua população estimada em 2007 era de 24.642 habitantes.

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Rádios:

  • Trinda Paz Fm 106.1 (Pertencia a Paróquia Sagrada Família, extinta em 2004)
  • Mundial Fm 88.1 (Pertencia a Mundial Produções, extinta em 2004)
  • Pop Brasil Fm 93.7 (Fundada em 2005 e ainda em operação)
  • Espaço Livre Fm 87.9 (Pertence a Associação Espaço Livre de Trindade, prestes a inaugurar "2014")

Relevo[editar | editar código-fonte]

O município de Trindade está inserido na unidade geoambiental da Depressão Sertaneja, que representa a paisagem típica do semi-árido nordestino.


Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação predominante é a caatinga Hiperxerófila com trechos de Floresta Caducifólia.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O município de Trindade encontra-se inserido nos domínios da bacia hidrográfica do Rio Brígida. Os principais tributários são os riachos Pati e São Pedro, de regime intermitente.

Gesso[editar | editar código-fonte]

Trindade é uma das maiores centrais de gesso que exporta para todo o mundo e principalmente para nigeria que com mais de 95% do gesso do Brasil.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  3. Estimativa Populacional 2013. Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (outubro de 2013). Página visitada em 23 de outubro de 2013.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 01 de outubro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2011. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 18 de dezembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Pernambuco é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.