Trio Virgulino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Trio Virgulino
Informação geral
Origem São Paulo
País  Brasil
Gênero(s) Forró pé-de-serra, Forró universitário
Período em atividade 1980 - atualmente
Gravadora(s) Abril Music
Página oficial www.triovirgulino.com.br
Integrantes Roberto Pinheiro (Zabumba)
Enok Virgulino (Vocal/Acordeon)
Adelmo (Triângulo)

Trio Virgulino é uma banda brasileira de Forró pé-de-serra formada em São Paulo em 1980. Sua formação consiste de Roberto Pinheiro (zabumba), Enok Virgulino (vocal/acordeon), Adelmo (triângulo/backing vocal).

História[editar | editar código-fonte]

Formado por Enok Virgulino (sanfona), Adelmo Nascimento (triângulo) e Roberto Pinheiro, (zabumba) o TRIO VIRGULINO faz parte da história do forró. Com 26 anos de carreira foram os responsáveis pelo resgate do ritmo tipicamente Brasileiro: O forró pé de serra.

Fazem em média 20 apresentações por mês, e já contaram com participações ilustres de Caetano Veloso, Elba Ramalho, Moraes Moreira, Dominguinhos e Osvaldinho do Acordeom.

Em 1980 Adelmo deixou a enxada de lado e saiu da cidade de Parnamirim–PE, rumo a São Paulo onde em seguida encontraria Enok Virgulino e seu irmão Jaime. Inicialmente este era o TRIO VIRGULINO, que não acreditava muito que um ritmo tão nordestino pudesse ganhar admiradores na cidade grande.

Quando a situação já parecia sem solução participaram de um programa de calouros na Rádio Clube de Americana, que oferecia uma cesta básica ao ganhador. Na seleção o violeiro que acompanhava todos os calouros não conseguiu acompanhar o tom, rapidamente Enok pegou sua sanfona e acompanhou os calouros. O radialista Geraldo Pinhaneli ficou tão feliz que o TRIO VIRGULINO ganhou a cesta básica e um salário para participar dos programas.

Em apenas três dias ficaram conhecidos na cidade de Americana, conseguindo destaque em todo interior de São Paulo. No final de 1982 Jaime retornou para Pernambuco e foi assim que Roberto, amigo de infância de Enok, passou a integrar o TRIO VIRGULINO.

Aos poucos o sonho foi se tornando realidade, em 1986 gravaram o primeiro trabalho independente "Beijo Moreno" e em 1996 "Trio Virgulino Ao Vivo".

No início dos anos 1990 o grupo recebeu convites para se apresentar em Universidades. O primeiro show foi realizado na Unicamp, o sucesso foi tão grande que receberam convites para se apresentar também na USP e na PUC. A cada dia o público universitário ia se tornando mais fiel, acompanhando todos os shows. Foi assim que nasceu o "Forró Universitário" grande responsável pelo surgimento de bandas como: Falamansa, Bicho de Pé e Rastapé. Na época seus integrantes eram universitários que curtiam os shows do TRIO VIRGULINO. Não é toa que hoje o TRIO VIRGULINO é padrinho destas bandas. Com o reconhecimento do público e das casas especializadas neste segmento o TRIO VIRGULINO gravou mais dois trabalhos: "Forró e Paixão (1998)" e "O Beijo que você me deu (1999)".

Com o estouro o TRIO VIRGULINO pôde levar o melhor da nossa música para a França, EUA, Inglaterra e Espanha, despertando assim a atenção da Gravadora Deck Disck – Abril Music, que os contratou e lançou em Junho de 2001 "Coração Feliz", produzido por João Augusto com participações especiais de Falamansa e Dominguinhos. Retratando de forma clara a alegria e espontaneidade desses três pernambucanos que conquistaram o Brasil.

E no ano de 2005 o a banda entra com o pé direito lançando seu sexto trabalho, "Forró do Futuro", fruto de um esforço coletivo entre a banda e a produtora FS Eventos. Em clima de comemoração pelos 26 anos de muito Forró, a música de trabalho é uma releitura do clássico "Superfantástico (Inácio Ballesteros/Difelisatti)". Entre as 14 faixas deste trabalho, 09 são composições próprias e 03 contam com participações dos amigos conquistados nestes 26 anos de forró como: Tato (Falamansa), Elba Ramalho e Dominguinhos.[1] [2]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1989 - Beijo Moreno
  • 1996 - Trio Virgulino Ao Vivo
  • 1998 - Forró & Paixão
  • 1999 - O Beijo Que Você Me Deu
  • 2001 - Coração Feliz
  • 2005 - Forró do Futuro
  • 2007 - Isto sim é São João
  • 2008 - 26 Anos de Estrada
  • 2009 - Isso aqui tá bom Demais
  • 2011 - Vida de Forró


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.