Tristão Vaz Teixeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Tristão Vaz Teixeira (c. 13951480) foi segundo Zurara, escudeiro do Infante D. Henrique, segundo alguns de origem inglesa, a quem acompanhou a Ceuta e Tânger, onde se mostrou "homem assaz ardido". Mais tarde foi armado cavaleiro.

Com João Gonçalves Zarco descobriu a ilha de Porto Santo, que foi encarregado de colonizar.

Vai povoar depois a ilha da Madeira em 1425. Coube-lhe a capitania do Machico com carta de doação de 11 de Maio de 1440.

Organizou várias expedições à África, com caravelas suas.

Por abuso de autoridade, esteve desterrado da sua jurisdição à qual voltou perdoado, em 1452.

Casou com Branca Teixeira, da qual tomou o apelido, e deixou numerosa descendência, hoje largamente espalhada pelo arquipélago.

Faleceu em Silves já de idade avançada.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • SERRÃO, Joel (dir). Dicionário de História de Portugal. Porto: Livraria Figueirinhas, 1992, vol VI, pg. 138, sv Tristão Vaz Teixeira.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.