Tristan Bernard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tristan Bernard
Tristan Bernard by Toulouse-Lautrec.jpg
Nacionalidade  França
Data de nascimento 7 de Setembro de 1866
Local de nascimento Besançon
Data de falecimento 7 de dezembro de 1947 (81 anos)

Tristan Bernard, pseudônimo de Paul Bernard (Besançon, 7 de setembro de 18667 de dezembro de 1947) foi dramaturgo, novelista, jornalista e advogado francês. Ficou famoso por suas piadas ou ditos engraçados. Teria inventado o jogo dos cavalinhos.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de arquiteto, estudou no Liceu Condorecet, em seguida na faculdade d direito. Começou uma carreira de advogado, virando em seguida para os negócios, assumindo a direção duma usina de alumínio em Creil.Seu amor pelo esporte levou-o a dirigir o Velódromo Buffalo, em Neuilly-sur-Seine.Começou a colaborar com La Revue Blanche em Em 1891, adotando o pseudônimo de Tristan, nome de um cavalo no qual havia apostado com sucesso em. publicou seu primeiro romance,Vous m'en direz tant !, em 1894, e no ano seguinte sua primeira peça, Les Pieds nickelés(Os que não gostam de trabalhar ou não podem trabalhar).

Amigo de Léon Blum, Jules Renard, Marcel Pagnol, Lucien Guitry e de muitos artistas, Tristan Bernard se tornou conhecido por causa de seus piadas, seu romances e suas peças ,sem esquecer as palavras cruzadas.

Em 1917, contribuiu com artigos para o jornal Le Canard enchaîné, recentemente criado, presidindo banquetes nas datas aniversárias do jornal em 1931 e 1934.

Durante a ocupação francesa pela Alemanha, ameaçado por causa de suas origens judias, foi preso em Nice e deportado para o Campo de concentração de Drancy. Ao partir para o campo,disse a sua mulher a célebre frase : « Até agora vivíamos na angústia, doravante viveremos na esperança’’. Foi liberto tres semans depois graças a intervenção de Sacha Guitry e da atriz Arletty. Mas seu neto, François, deportado em Mauthausen, nunca voltou, seu desaparecimento deixando Tristan Bernard inconsolável. desaparecimento deixando Tristan Bernard inconsolável.

Ele teve tres filhos. O primeiro, Jean-Jacques, foi um autor dramático, criador do « teatro do silêncio» (Martine), que também testemunha sobre os Campos de concentração (O Campo da morte lenta, "O Pão vermelho"). O segundo, Raymond Bernard, foi um grande diretor de cinéma, especialmente com o filme Os Miseráveis, (1934), primeira versão cinematográfica em preto e branco. O terceiro, Étienne, foi professor de medicina, tisiólogo, contribuindo à divulgação do Bacilo de Calmette e Guérin, o BCG.

Piadas[editar | editar código-fonte]

  • Sobre a invasão alemã durante a Segunda Guerra mundial
    • « Como é triste se ter tão pouca ocupação num país tão ocupado »
    • À sua mulher: « Até agora vivíamos na angústia, doravante viveremos de esperança ».
  • Ao partir para o campo de concentração
    • « - De que é que o Senhor precisa ?»
    • « - De um cachené. »
  • « A morte é o fim dum monólogo. »

Principais publicações[editar | editar código-fonte]

  • X…, roman impromptu (‘’X…’’, romance improvisado), com George Auriol, Georges Courteline, Jules Renard, Pierre Veber , 1895
  • Contes de Pantruche et d'ailleurs (Contos de Pantruche e algures), 1897
  • Sous toutes réserves (Sem garantias), 1898
  • Mémoires d'un jeune homme rangé (Memórias de um rapaz conformista), romance, 1899
  • "Un Mari pacifique" (Um Marido pacífico), romance 1901
  • "Amants et voleurs" (Amantes e ladrões) , 1905
  • "Citoyens, animaux,phénomènes" (Cidadãos, animais, fenômenos), 1905
  • Deux Amateurs de femmes (Dois Amantes de mulheres), 1908
  • Secrets d'État (Segredos de Estado), 1908
  • Auteurs, acteurs, spectateurs (Autores, atores,espectadores), 1909
  • Le Roman d'un mois d'été (Romance de um mês de verão), 1909
  • Nicolas Bergère, joies et déconvenues d'un jeune boxeur (Nicolas Bergère, alegrias e decepções de um boxeador), (1911
  • Sur les Grands Chemins (Sobre os Grandes Caminhos), 1911
  • Mathilde et ses mitaines (Mathilde e suas mitenes) ,romance, 1912
  • Le Poil, organe en principe hebdomadaire des réserves de l'armée inactive, hebdomadaire(O Pêlo, periódico em princípio hebdomadário dos reservistas do exército inativo’’, 1915
  • Souvenirs épars d'un ancien cavalier(Lembranças dispersas de um antigo cavaleiro) , 1917
  • Le Taxi fantôme (O Taxi fantasma), 1920
  • L'Enfant prodigue du Vésinet (A Criança pródiga do Le Vésinet), romance, 1921
  • Le Jeu de massacre( Jogo de massacre), 1922
  • Tableau de la boxe (Quadro do boxe), 1922
  • Corinne et Corentin. Roman de mœurs et d'aventures à portée sociale intermittente (Corinne e Corentin. Romance de costumes e aventuras de alcande social intermitente), 1923
  • L'Affaire Larcier(O Caso Larcier), romance 1924
  • Féerie bourgeoise(Encantamento burguês), romacnce 1924
  • Autour du ring : tableau de la boxe (Em torno do ringue),1925
  • Mots-croisés, cinquante problèmes (Palavras cruzadas, cinquoenta problemas), 1925
  • Les Moyens du bord, roman (1927)
  • Le Voyage imprévu (Viagem imprevista), romance, 1928
  • Hirondelles de plages (Andorinhas de praias), romance, 1929
  • Nouveau recueil de cinquante problèmes de mots croisés (Nova compilação de cinquoenta problemas de palavras cruzadas),1930
  • Les Parents paresseux (Pais preguiçosos), 1932
  • Paris secret (Paris secreto), romance, 1933
  • Aux abois'’ (Numa situação desesperada), romance,1933
  • Voyageons (Viagemos), 1933
  • Visites nocturnes (Visitas noturnas), romance ,1934
  • Compagnon du Tour de France (Companheiro do Tour de France), 1935
  • Robin des bois (Robim dos bosques), romance , 1935
  • 60 années de lyrisme intermittent (60 anos de lirismo intermitente), 1945
  • Nouveaux mots croisés’’ (Novas palavras cruzadas), com a colaboração póstuma de Jean de La Fontaine , 1946
  • Vanille pistache(Baunilha pistacha) , histórias escolhidas, ilustração de Paul Georges Klein, com um retrato do autor por Henri de Toulouse-Lautrec, prefácio de Léon Blum , 1947

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • Les Pieds nickelés(Os Preguiçosos) comédia em 1 ato, Paris, Théâtre de l'Œuvre, 15 de março de 1895
  • Allez, messieurs! (Avante, senhores!), peça em um ato, Paris, Théatre de l'Odéon , 13 de janeiro de 1897
  • Le Fardeau de la liberté (O Fardo da liberdade), comédia em 1 ato, Paris, Théâtre de l'Œuvre, 15 de maio de 1897
  • Franches Lippées, comédia em 1 ato, Paris, Théâtre du Champ-de-Foire, 6 de março de 1898
  • Silvérie, ou les Fonds hollandais(Silvérie, ou os Fundos holandeses) peça de um ato, com Alphonse Allais, Paris, Théâtre des Capucines, 19 de maio de 1898
  • Le Seul Bandit du village (O Único Bandido da aldeia), vaudeville en 1 acte, Paris, Théâtre des Capucines, 10 novembre 1898
  • Une aimable lingère, ou Chaque âge a ses plaisirs(Uma amável roupeira,ou Cada idade tem seus prazeres) provérbio de castelo, Paris, Théâtre des Mathurins, 26 de janeiro de 1899
  • L'Anglais tel qu'on le parle (O Inglês tal como falamos), comédia em 1 ato, Paris, Comédie-Parisienne, 28 de fevereiro de 1899
  • Octave ou les Projets d'un mari(Octave ou os Projetos de um marido), comédia em 1 ato, Paris, Grand-Guignol, 6 de novembro de 1899
  • La Mariée du Touring-Club ( Noiva do Touring-Club), comédia em 4 atos, Paris, Théâtre de l'Athénée, 8 de dezembro de 1899
  • Un négociant de Besançon (Um negociante de Besançon), comédia em um ato, Paris, Théâtre des Mathurins, 25 février 1900
  • L'Affaire Mathieu (O caso Mathieu), peça em 3 atos, Paris, Théâtre du Palais-Royal, 24 de outubro de 1901
  • Daisy (Daisy), comédia em 1 ato, Paris, Théâtre de la Renaissance, 13 de maio de 1902
  • Les Coteaux du Médoc (Os Morros do Médoc), comédia em um ato , Paris, Théâtre du Vaudeville, 2 de dezembro de 1903
  • Le Captif (O Cativo) comédia em 1 ato, Paris, Théâtre des Mathurins, 9 de fevereiro de 1904
  • Triplepatte (Tríplicepata), coméda em 5 atos , com André Godfernaux, Paris, Théâtre de l'Athénée, 30 de novembro de 1905
  • La Peau de l'ours’’ (A Pele do urso), 1 ato, Paris, Théâtre de l'Athénée, 2 de fevereiro de 1907
  • Sa Sœur’' (Sua Irmã), peça em 3 atos, Paris, Théâtre de l'Athénée, 7 de fevereiro de 1907
  • La Cabotine (A Cabotina), peça em 3 atos, com Alfred Athys, Paris, Théâtre des Nouveautés, 2 de outubvro de 1907
  • Monsieur Codomat (Senhor Codomat), comédia em tres atos, Paris, Théâtre Antoine, 17 de outubro de 1907
  • Les Jumeaux de Brighton (Os Gêmeos de Brighton) , comédia em tres atos e 1 prologo, Paris, Théâtre Femina, 16 de março de 1908
  • Le Poulailler (O Poleiro), comédie en trois actes, Paris, Théâtre Michel, 3 décembre 1908
  • Le Danseur inconnu (O Dansarino desconhecido), comédia em tres atos, Paris, Théâtre de l'Athénée, 29 de dezembro de 1909
  • Le Peintre exigeant (O Pintor exigente), Paris, Comédie-Française, 21 de fevereiro de 1910
  • L'Incident du 7 avril (O Incidente do 7 de abril) , comédia em 1 ato, Paris, Théâtre de l'Athénée, 20 de maio de 1911
  • Le Petit Café(O Pequeno Café), comédia em 3 atos, Paris, Théâtre du Palais-Royal, 12 de outubro de 1911
  • L'Accord parfait (O Acordo perfeito), comédia em 3 atos, com Michel Corday, Paris, Théâtre Femina, 25 de novembro de 1911
  • On naît esclave (Nasce-se escravo), , peça em 3 atos, com Jean Schlumberger, Paris, Théâtre du Vaudeville, 4 de abril de 1912
  • Les Deux Canards(Os Dois Patos), peça em en 3 atos, com Alfred Athis, Paris, Théâtre du Palais-Royal, 3 de dezembro de 1913
  • Jeanne Doré, peça em 5 atos e 7 quadros, Paris, Théâtre Sarah-Bernhardt, 16 de dezembro de 1913
  • La Crise ministérielle( A crise ministerial) comédia em um ato, Paris, Comédie des Champs-Elysées, 5 de março de 1914
  • Le Prince charmant (O Príncipe encantado), comédia em 3 atos, Paris, Comédie-Française, 12 de julho de 1914
  • Le Sexe fort (O Sexo forte), peça em 3 atos, Paris, Théâtre du Gymnase Marie Bel, 12 de abril de 1917
  • Les Petites Curieuses (As Pequenas curiosas), peça em 3 atos, Paris, Théâtre des Boulevards, 1920
  • My Love… Mon Amour (My Love…Meu Amor), comédia em 4 artos, Paris, Théâtre Marigny, 3 de fevereirio de 1922
  • Ce que l'on dit aux femmes (O que se diz às mulheres), Théâtre des Capucines 1922
  • Les Plaisirs du dimanche (Os Prazeres do domingo), comédia em 1 ato, Paris, Sporting Club, 31de março de 1925
  • L'École des quinquagénaires (A Escola dos quinquagenários) , comédia em um ato , em versos, Paris, Comédie-Française, 18 de abril de 1925
  • Jules, Juliette et Julien, ou l'École du sentiment (Jules, Juliette e Julien ou a Escola do sentimento), comédia em 3 atos e um prólogo, Paris, Théâtre de l'Œuvre, 10 de maio de 1929
  • L'École des charlatans (A Escola dos charlatãos), , peça em 4 atos, com Albert Centurier, Paris, Théâtre de l'Odéon, 1 de avril de 1930
  • Langevin père et fils (Langevin pai e filho), comédia em cinco atos Paris, Théâtre des Nouveautés, 15 de maio de 1930
  • Un ami d'Argentine (Um amigo da Argentina), peça em 4 atos, com Max Maurey, Paris, Théâtre de l'Athénée, 5 de novembr de 1930
  • Le Sauvage (O Selvagem), comédia en quatro atos, Paris, Théâtre Tristan-Bernard, 19 fevereiro de 1931
  • La Partie de bridge (A Partida de bridge), peça em um ato, Paris, Théâtre de la Michodière, 24 de abril de 1937

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Tristan Bernard