Trona

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Trona
Trona

Amostra de Trona
Categoria Carbonatos
Cor Pálido bronzeado ou amarelado, dourado fosco
Fórmula química Bicarbonato de sódio hidratado (Na3(CO3)(HCO3)•2H2O
Propriedades cristalográficas
Sistema cristalino Monoclínico; Prismático 2/m
Hábito cristalino Colunar, fibroso e maciço.
Macla Maclas de pentração e de contato
Propriedades óticas
Transparência Translúcido
Índice refrativo nα = 1.412 nβ = 1.492 nγ = 1.540
Propriedades físicas
Peso específico 2.11 - 2.17
Dureza 2.5
Fusibilidade 2.5–3 magnético para um glóbulo
Solubilidade Solúvel em água
Clivagem [100] perfeita, [111] e [001] indistinta
Fratura Rúptil - subconchoidal
Brilho Vítreo
Outras Fluorescência em ultravioleta curto
Referências [1] [2] [3]

Trona é um mineral de evaporito[4] , composto de carbonato de bicarbonato de sódio hidratado (Na3HCO3CO3·2H2O).

É extraido como fonte primária para a obtenção do carbonato de sódio nos Estados Unidos, onde substituiu o Processo Solvay usado no resto do mundo para a produção do carbonato de sódio.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A palavra "trona" vem para o Inglês do mesmo modo que Sueco, Espanhol, Português. Deriva da palavra árabe trōn a qual também deriva do Árabe natron e do Hebreu נטרן (natruna), a qual vem do grego antigo νιτρον (nitron), derivado do Egípcio antigo ntry (ounitry).

Depósitos naturais[editar | editar código-fonte]

Trona é encontrada no Lago Owens e Lago Searles, California; na Formação Green River do Wyoming e Utah; no Makgadikgadi Pans em Botswana e no Vale do Nilo no Egito.[5] A trona próxima a Green River, Wyoming é o maior depósito conhecido no mundo e se dispõe em camadas de depósitos evaporíticos subterrâneas onde a trona foi depositada durante o período Paleógeno[6] . Trona também é explorada no Lago Magadi no Rift Valley no Kenya por cerca de 100 anos, e ocorre em áreas salinas no Parque Nacional de Etosha, na Namibia.

Mineração[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Hurlbut, Cornelius S.; Klein, Cornelis, 1985, Manual de Mineralogia, 20th ed., John Wiley and Sons, New York, p 285-286, ISBN 0-471-80580-7
  2. http://webmineral.com/data/Pyrite.shtml Webmineral
  3. http://www.mindat.org/min-3314.html Pyrite on Mindat.org
  4. http://mineral.galleries.com/minerals/carbonat/trona/trona.htm Mineral galleries, 2008
  5. http://www.megalithic.co.uk/article.php?sid=22373&mode=&order=0 Makgadikgadi, The Megalithic Portal, ed. A. Burnham]
  6. Banks, Chad (2007-05-24). What is Trona? Wyoming Mining Association. Retrieved on 2009-07-01 from http://www.sweda.net/PDF/trona.pdf.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um mineral ou mineraloide é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.