Troqueu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um troqueu or coreu é um pé métrico usado em poesia formal. Consiste em uma sílaba tônica seguida de uma sílaba átona.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

À parte do famoso caso do Hiawatha de Longfellow, essa métrica é rara nos versos em inglês, exceto com uma sílaba extra longa adicionada a cada linha, como nesse exemplo de Tennyson:

Go not, happy day,
From the shining fields;
Go not, happy day,
Till the maiden yields.

Talvez devido a sua simplicidade, contudo, a métrica trocaica é bastante comum nas rimas de criança:

Peter, Peter pumpkin-eater
Had a wife and couldn't keep her.
Twinkle, twinkle, little star
How I wonder what you are.

Geralmente, alguns troqueus são entremeados com iambos nas mesmas linhas para desenvolver um mais complexo ou sincopado ritmo. Compare (William Blake):

Tyger, Tyger, burning bright
In the forests of the night

Essas linhas são primariamente trocaicas, com a última sílaba derrubada para que a linha termine com uma sílaba tônica para dar uma rima forte ou rima masculina. Por contraste, o modo intuitivo com que a mente agrupa as sílabas nas linhas posteriores do mesmo poema faz parecerem mais linhas iâmbicas com a primeira sílaba derrubada:

Did he smile his work to see?

De fato, as linhas circunvizinhas nesse ponto se tornaram inteiramente iâmbicas:

When the stars threw down their spears
And watered Heaven with their tears
. . .
Did he who made the lamb make thee?

Ver também[editar | editar código-fonte]