Tubantes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Peça arqueológica, encontrada nas proximidades do Muro de Adriano, que trazem inscrições sacrais referentes aos Tubantes ou Tuihanti.

Os Tubantes eram, de acordo com o historiador romano Tácito, uma tribo germânica, que viveu na parte leste da Holanda. Eles foram muitas vezes equiparados ao Tuihanti, de cujos registros os sabemos a partir de duas inscrições encontradas perto do muro de Adriano. O moderno nome de Twente deriva, possivelmente, da palavra Tuihanti, o nome mencionado em duas inscrições sacrais encontradas perto da Muralha de Adriano.

Deo / Marti / Thincso / et duabus / Alaisiagis / Bed (a) e et Fi / mmilen (a) e / et n (umini) Ago (usti) Ger / m (ani) cives Tu / ihanti / v (otum) s (olverunt) l (ibentes) m (erito)

Deo / Marti et duabus / Alaisiagis et n (umini) Ago (usti) / Ger (mani) cives Tuihanti / cunei Frisiorum / Ver (covicianorum) Se (ve) r (Iani) Alexand / Riani votum / solverunt / libent [es] / m (erito)

História[editar | editar código-fonte]

Pouco se sabe sobre os Tubantes. Ou eles ficaram fora da maior parte dos conflitos com roma e outros povos vizinhos e por isso pouco foram mencionados ou a sua contribuição foi muito pequena para justificar a menção explícita das poucas fontes históricas de que dispomos. A primeira vez que eles são mencionados figura na descrição da primeira expedição [punitiva] no ano 14, contra os Marsos, que haviam atacado as legiões romanas cinco anos antes. Eles [os Tubantes], em coligação com os Brúcteros e Usipetes, emboscaram as forças romanas que regressavam, no trimestre de inverno, provavelmente em algum lugar do Münsterland. Ambas as tribos sofreram uma grande derrota.

Em 69, eles forneceram uma coorte durante a Revolta Bataviana, que foi destruída pelos Úbios e em 308 juntou-se à aliança contra Constantino durante a sua campanha contra o Brúcteros. Em favor dos Brúcteros, formou-se uma aliança de tribos germânicas, incluindo os Tubantes, para invadir o Império Romano. Constantino conseguiu derrotá-los.

No final do século IV, os Tubantes se fundiram com os Saxões. [1]

Hoje em dia, restam os remanescentes dos Tubantes a figurar em locais, empresas, companhias, agremiações, como no nome do jornal O Twentsche Courant Tubantia, no futebol HVV Tubantia (Hengelo) e Tubantia Borgerhout (Antuérpia), Remo Twente, Clube Tubantia (Hengelo), no escotismo Tubanten (Almelo) e nas filmagens Tubantia Rijssen (Rijssen) e o Tubantiasingel Tubantia Street, em Enschede, etc...

Arqueologia[editar | editar código-fonte]

Arqueologia mostra que a região associada aos Tubantes era habitada mais ou menos continuamente desde a última idade do gelo. A região é muito fértil, propiciando a agricultura e a pecuária. A paisagem é marcada por colinas artificiais, chamado es ou esch, que foram formadas por um depósito natural de excrementos misturado com outras substâncias diversas. Exemplos incluem o Esch Fleringer, perto Fleringen e o Es Usseler, também conhecido como Esch Usseler, perto de Usselo.

Há evidências arqueológicas de (relativamente) a produção de ferro em grande escala na região, especificamente perto Heeten, mostrando que a população local entendia e praticava o processo de produção de aço, com um teor de carbono de 2%[2] . O minério utilizado foi o abundante ferro bog. Os locais de produção podem ser datados no período entre 280 e 350.[3] [4]

Localização[editar | editar código-fonte]

Quando os romanos chegaram, várias tribos foram localizados na região dos Países Baixos, que residiam nas partes habitáveis mais altas, especialmente no leste e sul. Essas tribos não deixaram registros escritos. Todas as informações conhecidas sobre elas durante este período pré-romano é baseada no que os romanos, mais tarde, escreveram sobre as mesmas.

O local aproximado (hoje Holanda) onde as tribos germânicas se assentaram no séc. I. Os limites exatos são desconhecidos entretanto, e H a M em particular, não devem ser considerados como representações exatas.

As tribos mostrado no mapa à esquerda são:


Outros grupos tribais não mostrados neste mapa, mas associado com a Holanda são:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:
  • Cultura germânica primitiva

Notas

Referências

  1. Budde, Paul. "Regra Barbarians - Os Saxões". Paul Budde de Arquivos História. PaulBuddeHistory. Retirado 23 de agosto, 2010.
  2. Budde, Paul. "Regra Barbarians - Os Saxões". Paul Budde de Arquivos História. PaulBuddeHistory. Retirado 23 de agosto, 2010.
  3. Keulemans, Maarten (13 de maio de 2004). "Overijsselaren toch geen barbaren - Stukje staal geeft de doorslag". Nieuws. Noorderlicht. Retirado 23 de agosto, 2010.
  4. Rincon, Paul (12 de maio de 2004). "Iron Age marcas ferramenta move ao aço". BBC News. BBC. Retirado 23 de agosto, 2010.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]