Tubarão Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tubarão
Tubarao FC.svg
Nome Tubarão Futebol Clube
Alcunhas Peixe
Peixão
Tricolor
Mascote Tubarão
Fundação 25 de maio de 1992 (22 anos)
Estádio Estádio Olímpico Domingos Silveira Gonzales
Capacidade 5.000 pessoas[1]
Localização Bandeira.tubarão.jpgTubarão Santa CatarinaSC BrasilBrasil
Competição Licenciado
Website Tubarão Futebol Clube
Kit left arm white stripes.png Kit body navystripes.png Kit right arm white stripes.png
Kit shorts white stripes.png
Kit socks.png
Uniforme
titular
Kit left arm.png Kit body thinsidesonwhite.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Uniforme
alternativo
editar

Não confundir com Clube Atlético Tubarão

Tubarão Futebol Clube é uma agremiação esportiva de Tubarão em Santa Catarina, Brasil, fundada a 25 de maio de 1992.

História[editar | editar código-fonte]

O Tubarão Futebol Clube surgiu da dissolução do E.C. Ferroviário, com o objetivo de criar um time com maior apelo popular e brigar por títulos.

Tudo aconteceu no dia 25 de maio de 1992 às 20:30, no Clube Recreativo Cidade Luz. Manteve-se os sócios patrimoniais do extinto Ferroviário e teve admissão de novos sócios patrimoniais ao Tubarão Futebol Clube. O Conselho Deliberativo ficou formado por cem sócios.

O Presidente do Conselho aprovado por todos foi o senhor Antônio Olívio Benedet e Vice Presidente Valmor Silva Junior.

Para a Diretoria Executiva por unanimidade se aprovou para Presidente o senhor Evaristo Niehues, Vice Presidente Administrativo: Alberto Botega e Angêlo Nogarett, Vice de Patrimônio: Fernando Genovez Filho, Vice de Futebol: Alberto Botega, Finanças: Rui Lima e Mário Ribeiro, Social: Valério Rampinelli.

Conselho Fiscal: Lourival Martins, Hilton da Silva Beckauser, Angelo Zabot, Suplentes: José Mauri Albino, Luiz Carlos Niehues, Ricardo José Fernandes. 1º Tesoureiro: Antônio João Paes, 2º Antônio Carlos Vieira, 1º Secretário: Beto Lima, 2º Secretário: Amauri de Oliveira. 1º Vice de Patrimônio: Marcioli Bittencourt Pires, 2º de Patrimônio: Pedro Almeida. Relações Públicas: Wilson Domingos, 2º Relações Públicas: José Roberto Tournier. 1º Marketing: Sergio Dalsasso, 2º Marketing: Luiz Antonio Botega. Jurídico: Jorge Luiz Volpato, Nelson Neves Aguiar e Reni Tito Reinzen. 1º Social: Jairo Mendes.

No final do ano de 1995 diretores do Hercílio Luz Futebol Clube e do Tubarão Futebol Clube assinam um contrato de união. Dessa forma o Tubarão Futebol Clube passou a ser uma grande força no esporte catarinense sendo o 1º clube a ter dois estádios e um ginásio. O estádio Anibal Torres Costa do Hercílio Luz para mandar seus jogos profissionais e o estádio Olimpico Domingos Silveira Gonzáles e o Ginásio José Warmuth Teixeira para suas categorias de base e laser dos associados.

O número de torcedores nos jogos aumentou coisa nunca vista na cidade de Tubarão. O clube disputou campeonatos brasileiros, Copa Sul e Copa Sul-Minas.

Em 1998 no Campeonato Catarinense o Tubarão Futebol Clube foi vice-campeão, pelo maior erro de arbitragem da história do futebol catarinense. O gol claríssimo do Tubarão no final do segundo tempo foi anulado pelo árbitro Luiz Orlando favorecendo o Criciúma E.C. pelo empate 0x0 dentro do Heriberto Hülse. No mesmo na Copa Santa Catarina no segundo semestre, acontece novamente uma final entre Tubarão Futebol Clube e Criciúma Esporte Clube no mesmo estádio Heriberto Hülse. O Tubarão foi novamente decidir o título com uma equipe na maioria de juniores e o Criciúma com sua equipe titular perdeu por 2x1. Maior título do Peixe.

Em 1999, a Copa do Brasil é realizada, segundo as normas da CBF iriam o Avaí e Criciúma representar o estado. Porém abriu-se uma terceira vaga para o estado catarinense, e nada mais justo que o Tubarão Futebol Clube fosse escolhido, pois havia sido vice-campeão catarinense moral e Campeão da Copa Santa Catarina de 1998. Mais uma vez as manobras "extra campo" prevaleceram. O presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim de Pádua Peixoto, incluiu o Figueirense, que fez um fiasco em 1998 no estadual e ameaçava fechar as portas.

Em 2001, o Tubarão Futebol Clube, conseguiu sua melhor posição no Campeonato Brasileiro. Ficou em 6º lugar, posição esta que nenhum clube na história da região da Amurel tinha chegado.

Em 2002 o Tubarão Futebol Clube participa pela 1ª vez na Copa Sul-Minas, que teve como adversários os seguintes clubes: Pelotas, Juventude, Grêmio, Internacional, Paraná, Coritiba, Atlético Paranaense, Malutrom, Mamoré, América Mineiro, Cruzeiro, Atlético Mineiro, Figueirense, Joinville e Criciúma. A Copa Sul-Minas era de todos o regionais do Brasil o de melhor organização e público. O Tubarão Futebol Clube ficou em 5º lugar nessa competição, sendo o melhor clube catarinense em toda a história desse torneio, que obteve a melhor posição.

Em abril de 2005, após o Campeonato Catarinense, o Tubarão Futebol Clube decidiu se licenciar do futebol profissional por questões financeiras, deixando de disputar a 1ª divisão do Campeonato Catarinense no anos seguinte. Em 2007, firmou parceria com a Dingo's Point Ball, o projeto 2º tempo do governo federal, para crianças carentes. Inicialmente está sendo investido na modalidade de futsal, e futuramente se aplicará em outras modalidades esportivas como basquete, vôlei, futebol de campo etc.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

  • Campeão
  • Vice-campeão
  • Vice-Campeão do Campeonato Catarinense (1954) (Como Esporte Clube Ferroviário)
  • Vice-Campeão do Campeonato Catarinense (1997)
  • Vice-Campeão do Campeonato Catarinense (1998)

Regionais[editar | editar código-fonte]

  • Campanha de Destaque

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

Nível nacional:

  • Posição: 173º[2]
  • Pontuação: 26 pontos[2]

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol que pontua todos os times do Brasil.

Torcidas organizadas[editar | editar código-fonte]

Fundação Nome
25 de maio de 1992 Força Tubaronense
2 de abril de 1996 Camisa 12
14 de abril de 1998 Fúria Tricolor

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

Os principais rivais do Tubarão são o Criciúma Esporte Clube e o Clube Atlético Tubarão.

Referências

  1. Cadastro Nacional de Estádios de Futebol
  2. a b Ranking de Clubes Brasileiros da CBF www.campeoesdofutebol.com.br. Visitado em 2009-07-11.
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.